Licensed to Ill

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Licensed to Ill
Álbum de estúdio de Beastie Boys
Lançamento Novembro de 1986
Gravação 1986
Gênero(s) Hip-hop
Rap metal
Rapcore
Duração 44:33
Gravadora(s) Def Jam Recordings/Columbia
Produção Rick Rubin
Certificação (RIAA) - Ninefold Platinum.png 9× Platina
Opiniões da crítica

O parâmetro das opiniões da crítica não é mais utilizado. Por favor, mova todas as avaliações para uma secção própria no artigo. Veja como corrigir opiniões da crítica na caixa de informação.

Cronologia de Beastie Boys
Último
Último
Paul's Boutique
(1989)
Próximo
Próximo

Licensed to Ill é o álbum de estreia gravado pela banda Beastie Boys, lançado em 1986. Este álbum está na lista dos 200 álbuns definitivos no Rock and Roll Hall of Fame[1]

Foi o primeiro álbum de hip-hop a atingir o topo da parada Pop da Billboard. Atingiu também o número 2 da parada de Hip Hop/R&B. Foi o disco de estréia mais vendido pela gravadora Columbia e vendeu mais de nove milhões de cópias.

O álbum[editar | editar código-fonte]

Kerry King do Slayer tocou guitarra nas faixas "(You Gotta) Fight for Your Right (to Party)" e "No Sleep till Brooklyn", e apareceu no vídeo de "Fight for Your Right", que é uma paródia dos vídeos de heavy metal. King apareceu na faixa porque Rick Rubin estava produzindo os álbuns das duas bandas simultaneamente. O outro álbum produzido na época era Reign in Blood. O nome "No Sleep till Brooklyn" é uma brincadeira com o nome do álbum No Sleep 'til Hammersmith do Motörhead.

A arte da capa (quando aberta) mostra um Boeing 727 cravado em uma montanha e as palavras "Beastie Boys" gravadas na cauda. A cauda da aeronave tem ainda o logo da Def Jam além de '3MTA3' que se lê 'EATME' (me coma) quando visto em um espelho.

O título original para o álbum seria Don't Be a Faggot (Não Seja Uma Bicha) mas a Columbia Records se recusou a lançar o álbum com tal título e pressionou Russell Simmons (o agente do grupo e chefe da Def Jam Recordings) a convencer os Beastie Boys a aparecer com outro nome. Adam Horovitz já se desculpou pelo título.[2]

Vídeos foram feitos para as faixas "(You Gotta) Fight for Your Right (to Party)", "No Sleep Til Brooklyn", "Hold It Now, Hit It" e "She's Crafty".

Faixas[editar | editar código-fonte]

  1. "Rhymin & Stealin"
  2. "The New Style"
  3. "She's Crafty"
  4. "Posse in Effect"
  5. "Slow Ride"
  6. "Girls"
  7. "Fight for Your Right"
  8. "No Sleep Till Brooklyn"
  9. "Paul Revere"
  10. "Hold It Now, Hit It"
  11. "Brass Monkey"
  12. "Slow and Low"
  13. "Time To Get Ill"

Posições nas paradas[editar | editar código-fonte]

Fight for Your Right
Amostra de "Fight for Your Right" (1986). Uma das canções mais populares da banda.

Problemas para escutar este arquivo? Veja introdução à mídia.

Álbum[editar | editar código-fonte]

Ano Parada Posição
1986 Billboard 200 1
1986 Top Hip-Hop/R&B Albums 2

Singles[editar | editar código-fonte]

Billboard (EUA) - singles

Ano Single Parada Posição
1986 Hold It, Now Hit It Hot R&B/Hip-Hop Singles & Tracks 55
1986 The New Style Hot R&B/Hip-Hop Singles & Tracks 22
1986 Hold It, Now Hit It Hot Dance Music/Maxi-Singles Sales 41
1986 Paul Revere Hot Dance Music/Maxi-Singles Sales 20
1987 (You Gotta) Fight for Your Right (To Party!) The Billboard Hot 100 7
1987 Brass Monkey The Billboard Hot 100 48
1987 Brass Monkey Hot R&B/Hip-Hop Singles & Tracks 83
1987 Paul Revere Hot R&B/Hip-Hop Singles & Tracks 34
1987 Paul Revere Hot Dance Music/Club Play 41

Referências

  1. 2007 National Association of Recording Merchandisers (em inglês). timepieces (2007). Página visitada em 24/05/2010.
  2. Williams, Zoe (29 de Abril de 2003). Hiphopophobia. The Guardian. Página visitada em 24-11-2007.