Def Jam Recordings

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Def Jam Recordings
Parentesco Universal Music Group
Fundação Março de 1984
Fundador(es) Russell Simmons
Rick Rubin
Distribuidor(es) The Island Def Jam Music Group (Estados Unidos)
Mercury Records Music Group (Def Jam UK) (Reino Unido)
Gênero(s) Hip hop, R&B, rap
País de origem  Estados Unidos
Localização Nova Iorque, Estados Unidos
Página oficial Site Oficial

Def Jam Recordings, conhecida como Def Jam Records ou somente Def Jam, é uma editora discográfica norte-americana de títulos hip-hop, R&B e rap fundada por Russell Simmons[1] e possuída pela Universal Music Group.[2] É conhecida por revelar cantores do hip hop moderno, como Snoop Dogg, Ludacris, Ice-T e Chris Judge, e cantores de música urbana como Rihanna, Ne-Yo e Kanye West.

História da empresa[editar | editar código-fonte]

A editora discográfica foi fundada por Rick Rubin no dormitório na Universidade de Nova Iorque[3] e o seu primeiro lançamento foi de um single do seu grupo de punk rock, Hose. Russell Simmons juntou-se a Rubin logo depois e foram apresentados um ao outro por DJ Jazzy Jay. O primeiro single lançado com um logótipo da Def Jam Recordings foi "It's Yours" de T La Rock & Jazzy Jay. Os primeiros lançamentos com número de catálogo da editora foram "I Need a Beat" de LL Cool J, e "Rock Hard" dos Beastie Boys, ambos em 1984. As canções venderam bem, levando a um acordo de distribuição com a CBS Records (que mais tarde se tornaria Sony Music Entertainment) Columbia Records no ano seguinte. O primeiro álbum, lançado pela Def Jam foi Radio, em Novembro de 1985. No ano seguinte, foi criada uma editora subsidiária chamada OBR Records , agregando artistas de R&B, sendo que o primeiro artista que assinou contrato foi Juice "Oran" Jones, que viu o seu single "The Rain", alcançar um estatuto positivo. A editora também assinou com a banda de Thrash Metal,Slayer. À medida que a década se aproximava do fim, foi fechado contracto com o conjunto Public Enemy, cujo conteúdo controverso lírico garantiu à empresa tanta aclamação da crítica e desdém.

Lyor Cohen tornou-se presidente em 1988, depois de vencer uma disputa de poder com Rubin, que viria a deixar a companhia para formar a Def American Recordings (agora conhecida como American Recordings).

Aquisição por parte da PolyGram[editar | editar código-fonte]

No início de 1990, a empresa criou "Rush Associated Labels," uma maior empresa em que Def Jam e os seus diversos rótulos auxiliares funcionam como filiais. Até 1992, apesar de recente libera de venda de multi-platina pela ONYX, LL Cool J, Public Enemy, e EPMD, Def Jam enfrentou graves problemas financeiros e foi confrontado com dobradura. A salvação veio em 1994, no entanto, quando Polygram adquiriu participação de 50% da Sony na Def Jam - posteriormente, adicionando no seu rótulo. Após a aquisição da PolyGram, foi lançado o álbum Regulate... G Funk Era de Warren G, que alcançou a tripla platina e efectivamente revivido no rótulo.[4]

PolyGram adquiriu um adicional de 9,8% da Def Jam Recordings em 1995, fortalecendo ainda mais a propriedade da empresa.[4] Pouco tempo depois, "Rush Associated Labels" foi renomeada "Def Jam Music Group." Permaneceram no preto, até ser lançado o álbum Mr. Smith de LL Cool J no mesmo ano. A editora mais tarde assinou um então adolescente Foxy Brown, cujo álbum de estreia foi Ill Na Na, tornando-se platina em 1997.

Aquisição por parte da Universal Music Group[editar | editar código-fonte]

Fabolous, um dos artistas da Def Jam, gravando num dos estúdios da editora.

Em 1998, a PolyGram foi comprada pela Seagrams e fundidas na Universal Music Group. Na sequência da aquisição da Universal Music Group da PolyGram, que adquiriu as acções restantes da Def Jam Recordings de Russell Simmons por 100 milhões de dólares americanos. Simmons passou a concentrar-se mais mais na sua linha de roupas e na Hip-Hop Summit Action Network (HSAN).[5] Universal mesclou a Def Jam com Island Records para formar The Island Def Jam Music Group.

Lyor Cohen foi nomeado presidente da IDJMG, e Kevin Liles sucedeu como presidente da Def Jam. Em 1999, foi criada uma subordinante da editora, a Def Soul Records, que herdou muitos dos artistas urbanos da Island Records, incluindo Dru Hill e seu vocalista Sisqo, Caetano Veloso e Kelly Price. Def Soul também divulgou gravações de Musiq, Montell Jordan, Case, 112, Patti LaBelle, e Christina Milian.

Ainda em 1999, a editora também começou a distribuir comunicados por Murder Inc. Records, dirigido pelo ex-executivo da Def Jam Irv Gotti. A lista de artistas já incluíam cantores como, Ja Rule, Ashanti, Lloyd, Vita. No ano seguinte, lançou outra filial, Def Jam South, que se concentrou no rap soul e foram distribuídos lançamentos em conjunto com outras editoras, tais como Disturbing tha Peace Records, cujos artistas bem sucedidos incluído Ludacris, Chingy e Bobby Valentino. Def Jam South iria começar a distribuição de produtos de artistas da Slip-N-Slide Records, como Trina, Rick Ross, Plies, e outros, em 2006.

Def Jam na década de 2000[editar | editar código-fonte]

Rihanna, uma das artistas mais recentes a assinar com a editora.

Em 2000, Lyor Cohen anunciou a Def Jam Germany, a primeira empresa internacional da companhia. Isto aumentou a presenºa da editora internacionalmente. Def Jam Germany assinou com rappers alemães como Spezializtz e Philly MC. A sede foi estabelecida em Berlim, Alemanha e abriu no dia 23 de Maio. Além de assinar contractos e comercializar artistas locais, Def Jam Germany também promoveu artistas americanos no território alemão.

Em 2002, Def Soul foi absorvida pela sua editora-mãe Def Jam. Um ano depois, Murder Inc. tornou-se o centro de uma investigação de lavagem de dinheiro,envolvendo lucros ilegais a partir de tráfico de drogas,[6] levando à eventual libertação da editora a partir do seu contracto de distribuição em 2005. Roc-A-Fella Records foi vendida para a empresa em 2004, altura em que tinha Kanye West tinha iniciado a sua carreira de cantor e produtor musical.

DMX ajudou a empresa em grandes alturas durante 1998 e 1999, vendendo milhões de discos de hip hop e hardcore revividos durante este tempo. No mesmo ano, Cohen deixou IDJMG para vigorar na Warner Music Group, e foi substituído pelo ex-executivo da Arista, LA Reid.[7] Uma guerra de licitação para a contratação de Jay-Z começou, e Reid nomeou-o presidente da Def Jam.[7]

Sob a liderança de Jay-Z, a editora lançou novos actos de sucesso, cantores de R&B como Rihanna[8] e Ne-Yo.[9] Mesmo assim o contracto não foi renovado, obrigando o rapper a demitir-se no final do ano de 2007, permanecendo como artista da Roc-a-Fella/Def Jam.[10] Após esta demissão, LA Reid assumiu a liderança, em vez de contratar um substituto. Foi anunciado no início de Junho de 2008, que o executivo da Def Jam A&R, Shakir Stewart, tinha-se tornado vice-presidente da Def Jam. A 1 de Novembro de 2008, veio a público a notícia do seu suicídio.[11] [12]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Artistas[editar | editar código-fonte]

Jogos[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. "Russell Simmons" (em inglês) Salon. Página visitada em 29 de Agosto de 2009.
  2. "UNIVERSAL MUSIC GROUP" » Overview (em inglês) Universal Music Group. Página visitada em 29 de Agosto de 2009.
  3. Herschberg, Lynn. The Music Man. New York Times Magazine. 2 de Setembro de 2007.
  4. a b "PolyGram adquire 50% da Def Jam Recordings" FindArticles. Página visitada em 26 de Setembro de 2009.
  5. "Rush Hour Fast Company. Página visitada em 26 de Setembro de 2009.
  6. "Hip-Hop's Irv 'Gotti' Surrenders to FBI - Celebrity Gossip FOX News. Página visitada em 26 de Setembro de 2009.
  7. a b Lola Ogunnaike (28 de Agosto de 2005). "Jay-Z, From Superstar to Suit" New York Times. Página visitada em 26 de Setembro de 2009.
  8. "Rihanna: Biography - Part 1 & 2" (em inglês) People.
  9. "Ne-Yo: Biography" (em inglês) People.
  10. "Jay-Z Stepping Down As Def Jam President/CEO - News Story MTV News.
  11. "Def Jam Exec VP Shakir Stewart Commits Suicide" Billboard.
  12. "Def Jam exec dies from self-inflicted gunshot" Yahoo!.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Def Jam Recordings