Warner Music Group

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Warner Music Group
Logotipo da gravadora
Tipo Empresa de capital aberto
Indústria Música e entretenimento
Fundação 1958 (como Warner Bros. Records)
1971 (como WEA)
2004 (como Warner Music Group)
Sede Estados Unidos Nova Iorque, Estados Unidos
Proprietário(s) Warner Bros. (1958–1967)
Time Warner (1990–2004)
Publicly traded company (2004–2011)
Access Industries (2011–presente)
Presidente Edgar Bronfman, Jr.
Vice-presidente Michael Fleisher
Pessoas-chave Stephen Cooper (CEO)
Empregados 4,000 (2008)
Divisões Atlantic Records Group, Rhino Entertainment, Warner Bros. Records Group, Warner Music Nashville, Warner Chappell Music, WEA International
Acionistas Access Industries
Faturamento Baixa $3.5 Bilhões (US$; 2008)[1]
Página oficial wmg.com

Warner Music Group (WMG) é o maior selo músical com sede em Nova York. Considerada o maior conglomerado norte-americano, é a terceira entre as três maiores gravadoras do mundo, as outras duas são: Universal Music, em 1a,e a Sony Music Entertainment, em 2a. A empresa possui as maiores e mais bem sucedidas gravadoras, incluindo os selos próprios: Warner Bros. Records Inc. e Atlantic Records. Em 2013, a Warner Music Group adquiriu um conjunto de ativos vendidos pela Universal Music Group sobre a aquisição da EMI Music Group incluindo a Parlophone Records

De 2008 até o momento atual a WMG vem recebendo críticas do mundo todo por censurar os vídeos do YouTube, o que tem diminuído consideravelmente sua credibilidade, e a venda de discos de seus contratados.

Em maio de 2011 o grupo Access Industries assumiu o controle acionário da empresa em uma negociação de 3,3 bilhões de dólares[2] , assumindo uma divida de mais de 1 bilhão e 900 milhões de doláres.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre gravadoras estadunidenses é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.