Jumper (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Jumper
Jumper (PT/BR)
 Estados Unidos  Canadá
2008 • cor • 84 min 
Direção Doug Liman
Produção Simon Kinberg
Lucas Foster
Jay Sanders
Stacy Maes
Roteiro David S. Goyer
Jim Uhls
Simon Kinberg
Elenco Hayden Christensen
Jamie Bell
Samuel L. Jackson
Rachel Bilson
Diane Lane
AnnaSophia Robb
Gênero Ficção-científica / Aventura
Idioma inglês
Distribuição 20th Century Fox
Lançamento Estados UnidosPortugal 13 de fevereiro de 2008
Brasil 28 de março de 2008
Lançamento 3D: 2013[1] 
Orçamento $85 milhões[2]
Receita $222,2 milhões[2]
Site oficial
Página no IMDb (em inglês)

Jumper é um filme norte-americano de 2008, adaptado de um livro homônimo escrito por Steven Gould em 1992. Foi dirigido por Doug Liman e estrelado por Hayden Christensen. Teve um orçamento de US$ 85 milhões[2] e arrecadou 222.231.186 dólares.[2]

Foi lançado em 14 de fevereiro de 2008 nos Estados Unidos e em Portugal, e em 28 de março de 2008 no Brasil. O filme mostra um homem que é capaz de se teletransportar para qualquer local e é perseguido por uma organização secreta que tem intenção de matá-lo.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

David Rice (Hayden Christensen), é um estudante de 15 anos de Ann Arbor, Michigan, que descobre que tem a capacidade de se teletransportar para qualquer lugar. Ele decide deixar o seu pai alcoólatra, William (Michael Rooker), sua mãe Mary (Diane Lane) tendo deixado-o quando tinha cinco anos, e vai para New York, usando seus poderes para roubar um banco. Oito anos depois, David vive uma vida luxuosa em sua cobertura, suas paredes cobertas de fotos de lugares que ele visita diariamente. No entanto, uma pista do assalto ao banco que ele fez quando tinha 15 anos finalmente leva um homem chamado Roland Cox (Samuel L. Jackson) até ele. Roland sabe da habilidade de David e tem a tecnologia para neutralizá-la - uma espécie de arma de eletrochoque. Porém, enquanto Roland acredita que há alguém protegendo David, ele hesita em matá-lo por tempo o suficiente para David fugir. Roland diz para seus companheiros se prepararem nos vários locais que David tem fotografados em suas paredes.

David retorna para Ann Arbor, e procura a sua amiga da escola secundária, Millie (Rachel Bilson). Durante sua conversa, Mark (Teddy Dunn), um outro colega que intimidava David na escola, o reconhece e os dois começam uma briga. Uma vez fora da vista dos observadores, David teletransporta Mark para um cofre de banco em New York e retorna. Ele convida Millie para ir em uma viagem para Roma com ele, e ela aceita. Os dois chegam à cidade e passeiam. David usa suas habilidades para conseguir acesso ao Coliseu quando está fechado, mas é seguido por outro Jumper - nome dado às pessoas que tem a habilidade do teletransporte - Griffin (Jamie Bell), que vinha observando David por algum tempo. Griffin explica que seu teletransporte atraiu atenção e dois homens se aproximam dos dois com armas idênticas as de Roland. A consequente batalha revela tanto o talento de Griffin quanto a habilidade dos caçadores para sentir os teletransportes, mas Griffin acaba vitorioso, dando as boas-vindas à David para "a guerra" com uma breve explicação - os homens são "Paladinos". Paladinos matam Jumpers. Griffin mata eles primeiro.

A batalha havia atraído atenção, então David pega Millie e vai embora, mas eles são surpreendidos passando dos limites pela polícia, e David acaba na cadeia. A mãe dele aparece rapidamente e o ajuda a se libertar, dizendo que ele tem pouco tempo, mas não dá tempo para David fazer perguntas. David vai encontrar Millie, que está muito desconfiada do comportamento dele, mas é incapaz de explicar, e garante que ela estará segura a bordo de um avião de volta para os Estados Unidos enquanto ele vai encontrar Griffin para investigar mais profundamente.

Na toca deserta de Griffin, ele explica a David sobre os Paladinos; eles são fanáticos religiosos fundamentalistas que acreditam que os Jumpers são uma afronta à Deus. Eles têm sido caçadores de Jumpers por séculos - Griffin atribui a inquisição e a caça às bruxas a eles. Parte do seu método para caçar os Jumpers é pegar as pessoas que eles amam também; Griffin tem como missão pessoal matá-los antes que peguem seus pais.

David volta rapidamente para Ann Arbor e encontra seu pai morto; Roland havia usado o aparecimento de Mark no cofre do banco para ligar David à Ann Arbor. Percebendo que Millie não estará segura quando o avião pousar, David pede a ajuda de Griffin para encontrá-la no aeroporto. No entanto, quando chegam lá descobrem que o avião pousou uma hora mais cedo; David se teletransporta para o apartamento de Millie e encontra Roland esperando por ele lá. Antes de Roland possa reagir, David agarra Millie e os dois retornam para a toca de Griffin.

Griffin, que estava se armando para lutar com Roland, está furioso com David. Os Paladinos tem um dispositivo que lhes permite descobrir para onde os Jumpers vão - David havia levado Roland direto para a toca de Griffin. Uma batalha sucede entre os Jumpers e os Paladinos, mas Griffin consegue levar os Paladinos de volta para o apartamente de Millie com um lança-chamas, embora Millie tenha sido capturada também.

Griffin tenta levar uma bomba até o apartamento, mas David tenta impedi-lo e os dois começam uma luta. David acaba emboscando Giffin na Chechênia. Enquanto David vai embora, Griffin afirma que os Jumpers não têm capacidade de salvar seus entes queridos - ele irá morrer se tentar salvá-la.

David vai para o apartamento de Millie e é rapidamente capturado pelos Paladinos. Arriscando sua vida, ele consegue teletransportar todo o apartamento para um rio próximo, incluindo Millie e os Paladinos, mas aparentemente cai inconsciente durante o processo. No entanto, o casal é teletransportado para a livraria onde David fez seu primeiro teletransporte - juntamente com Roland. David se recupera primeiro, agarra Roland e vai com ele para uma caverna acima do Grand Canyon, dizendo para Roland que podia tê-lo levado para um lugar mais perigoso (... com os tubarões), provando que ele não é uma abominação. Algum tempo mais tarde, David e Millie viajam para a casa de Mary, e ele descobre que ela é uma Paladina; quando David tinha cinco anos, ele começou a se teletransportar e ela fugiu para não ter que matar o próprio filho. Ela pede para ele fugir, dando-lhe um pequeno tempo antes de começar a caçá-lo. David e Millie vão para um local desconhecido.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Rachel Bilson e Hayden Christensen no set de Jumper em Roma, novembro de 2006
Ator Personagem
Hayden Christensen David Rice
Jamie Bell Griffin
Samuel L. Jackson Roland Cox
Rachel Bilson Millie Harris
Diane Lane Mary Rice
Michael Rooker William Rice
Max Thieriot David Rice adolescente
AnnaSophia Robb Millie Harris adolescente
Teddy Dunn Mark Kobold
Jesse James Mark Kobold adolescente
Kristen Stewart Sophie (camafeu)

Recepção da crítica[editar | editar código-fonte]

O filme recebeu geralmente opiniões negativas dos críticos. O Rotten Tomatoes relatou que 16% dos críticos tiveram opiniões positivas com relação ao filme, baseado em 156 críticas - o consenso era: "um filme errático de ação com pouca coerência e efeitos especiais sem brilho".[3] Por comparação, Metacritic, que atribui uma avaliação normalizada em 100 a partir de comentários críticos, calculou uma pontuação média de 35, baseado em 36 críticas.[4] Marc Salov, do Austin Chronicle, chamou o filme de "... muito inteligente, partes divertidas, bem trabalhado pelo Liman, edição apertada, ação embalada em um feixe de ousadia".[5] No USA Today, Claudia Puig afirmou que o filme é como "um voo de fantasia que nunca decolou inteiramente".[6] Brian Lowry, da Variety, escreveu que Jumper é "inteligente, mas extremamente delgado".[7] No The New York Times, o crítico Manohla Dargis descreveu Jumper como "um pouco coerente gênero misturado sobre um rapaz que pode se transportar à vontade por todo o globo", dizendo que "é difícil para quem está de fora saber quem merece a maior parte da culpa por este fracasso".[8]

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

Jumper: Original Motion Picture Soundtrack
Trilha sonora de John Powell
Lançamento 19 de fevereiro de 2008
Gravadora(s) Lakeshore Records
Opiniões da crítica

O parâmetro das opiniões da crítica não é mais utilizado. Por favor, mova todas as avaliações para uma secção própria no artigo. Veja como corrigir opiniões da crítica na caixa de informação.

O score foi lançado em 19 de fevereiro de 2008, depois do lançamento do filme. Todas as faixas foram compostas por John Powell. A música foi acompanhada por Brett Weymark e executada pela The Sydney Scoring Orchestra.

Faixas[editar | editar código-fonte]

  1. "My Day So Far" -1:03
  2. "Splash" -1:31
  3. "First Jumps" - 1:37
  4. "Bridges, Rules, Banking" - 3:25
  5. "Surf's Up" - 1:12
  6. "1000 Volts" - 3:48
  7. "Roland Snoops" - 1:43
  8. "You Hear Me Laughing" - 1:01
  9. "Coliseum Tour" - 1:47
  10. "Coliseum Fight" - 2:25
  11. "Echo of Mom" - 0:50
  12. "Airport Departure" - 1:58
  13. "In Hospital" - 0:56
  14. "It's Sayonara" - 0:57
  15. "Race to Millie" - 1:25
  16. "David Comes Clean" - 3:24
  17. "Roland at the Lair" - 4:55
  18. "Jumper vs. Jumper" - 2:18
  19. "The Sacrifice" - 4:45
  20. "A Head Start" - 1:43
  21. "A Jump Off" - 1:36

Possíveis sequências[editar | editar código-fonte]

Antes do lançamento do filme, Hayden Christensen refletiu sobre a possibilidade de uma ou mais sequências: "O filme foi definitivamente criado de uma forma que permitirá mais filmes, e Doug teve o cuidado de se certificar de que criou personagens que tem espaço para crescer".[9] Lucas Foster declarou, durante a produção do filme, "As ideias são tantas que realmente não poderiam se encaixar em, você sabe, um ou dois filmes. Elas precisavam evoluir durante um mínimo de três filmes. Então, planejamos a história ao longo de três filmes e a dividimos de um jeito que deixasse espaço para os outros dois".[10]

Referências

  1. Release dates for Jumper. IMDb. Página visitada em 2009-01-29.
  2. a b c d Jumper (2008). Box Office Mojo. Página visitada em 2009-01-29.
  3. Jumper. Rotten Tomatoes. Página visitada em 5-05-2009.
  4. Jumper (2008): Reviews. Metacritic. Página visitada em 5-05-2009.
  5. Marc Salov (13-02-2008). Jumper. The Austin Chronicle. Página visitada em 5-05-2009.
  6. Claudia Puig (13-02-2008). 'Jumper': This movie defies gravity — and logic. USA Today. Página visitada em 17-06-2009.
  7. Brian Lowry (12-02-2008). Jumper Review. Variety. Página visitada em 17-06-2009.
  8. Manohla Dargis (14-02-2008). Time-Space Continuum? No Big Deal. And the Swag.... The New York Times. Página visitada em 17-06-2009.
  9. Dan (Fevereiro de 2008), "Briefing: Jumper", Empire. 66-69
  10. Jumper-"Jumping From Novel To Film: The Past, Present and Future of Jumper" (Special Feature) [DVD]. 20th Century Fox.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]