Oops!... I Did It Again

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Oops!... I Did It Again
Álbum de estúdio de Britney Spears
Lançamento 16 de Maio de 2000 (2000-05-16)
Gravação Novembro de 1999 – Janeiro de 2000
Gênero(s) Dance-pop, bubblegum pop, teen pop, R&B
Duração 44:30 (versão americana)
52:25 (versão internacional)
Gravadora(s) Jive
Produção Max Martin, Larry "Rock" Campbell, Barry Eastmond, Jake, Robert Jazayeri, Rodney "Darkchild" Jerkins, Robert John "Mutt" Lange, David Kreuger, Kristian Lundin, Steve Lunt, Per Magnusson, Timmy Allen, Rami Yacoub, Jörgen Elofsson, Diane Warren
Cronologia de Britney Spears
Último
Último
...Baby One More Time
(1999)
Britney
(2001)
Próximo
Próximo
Singles de Britney
  1. "Oops!... I Did It Again"
    Lançamento: 27 de março de 2000
  2. "You Got It All"
    Lançamento: 16 de maio de 2000
    (promocional para a França)
  3. "Girl in the Mirror"
    Lançamento: 28 de maio de 2000
    (promocional para o Japão)
  4. "Lucky"
    Lançamento: 8 de agosto de de 2000
  5. "Stronger"
    Lançamento: 13 de novembro de 2000
  6. "Don't Let Me Be The Last To Know"
    Lançamento: 17 de janeiro de 2001

Oops!... I Did It Again é o segundo álbum de estúdio da cantora pop norte-americana Britney Spears. O álbum foi lançado no dia 16 de maio de 2000 pela gravadora Jive Records,[1] e atingiu a primeira posição das paradas musicais nos Estados Unidos, depois de vender 1,319,193 cópias na primeira semana.[2] [3] [4] [5] Apenas no primeiro dia de vendas, foram vendidas 539 mil cópias, esgotando os estoques de todas as lojas.[6] De acordo com a Nielsen SoundScan, o álbum é o mais vendido na primeira semana por uma artista feminina, proclamando Spears como a cantora que vende discos mais rapidamente nos Estados Unidos.[7] O álbum contém a primeira canção que leva os créditos de Spears como compositora, "Dear Diary".[8] Este foi o seu segundo e último álbum a receber um certificado de diamante do Recording Industry Association of America (RIAA).[9] Oops!... I Did It Again vendeu mais de 24 milhões de cópias desde o seu lançamento original, figurando como o segundo melhor desempenho de vendas na carreira da cantora.[10] [11]

O álbum incorpora um estilo de música que incorpora o teen pop, dance pop e o pop, derivados de seu álbum anterior, ...Baby One More Time,[12] com algumas músicas no estilo R&B. Contribuíram para o álbum uma série de produtores, sendo que a maioria já esteve no álbum, como Max Martin, Rami Yacoub e Jörgen Elofsson, mas teve diversos produtores novos, como Rodney Jerkins e Robert Lange.[13]

O álbum rendeu seis singles. "Oops!... I Did It Again" foi o maior sucesso do álbum, alcançando o número um em mais de 20 países e é um dos singles mais vendidos de todos os tempos com cerca de 7 milhões de cópias. "Lucky" teve um sucesso moderado, alcançando o número um em cerca de 5 países e entrando nos Tops 10, 20 e 30 em mais de dez países. "Stronger" teve um desempenho similar a Lucky, mas ficou conhecida pela sua batida, entrou no Top 15 em mais de dez países, tendo sucesso maior na América do Sul e na Europa, e foi o single mais vendido do álbum nos Estados Unidos, com cerca de 500 mil unidades, recebendo uma certificação de ouro. "Don't Let Me Be the Last to Know" não teve um bom desempenho como os singles anteriores, mas entrou no Top 40 em mais de dez países. "You Got It All" recebeu um lançamento promocional na França, assim como "Girl in the Mirror", que recebeu um lançamento promocional no Japão.

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

Após tirar férias de 6 dias para descansar da turnê ...Baby One More Time Tour, Spears retornou a Nova York em setembro de 1999 para começar a produzier seu segundo álbum. Entretanto, ela só começou a gravar sua voz nas canções a partir de Novembro de 1999. O álbum conta com os produtores Max Martin e Eric Foster White, com quem já havia trabalhado no seu álbum anterior, Diane Warren, Babyface, entre outros.[14] As únicas canções que foram gravadas com Max Martin no Cheiron Studios de 1 a 7 de Novembro de 1999 foram "Oops!... I Did It Again", "Walk On By", "What U See (Is What U Get)" e "Don't Go Knockin' On My Door". "Stronger" e "Lucky" foram gravadas também, mas só foram finalizadas em Janeiro de 2000, junto com o lançamento do primeiro single do álbum, "Oops!...I Did It Again". "Where Are You Now" foi gravada em Novembro no Cheiron e finalizada no Battery Studios em Janeiro de 2000.

"Quando eu fiz o primeiro álbum, eu tinha acabado de fazer 16 anos. Quer dizer, quando eu olhar para a capa do álbum, eu vou falar tipo 'Oh, meu Deus'. Eu sei que este próximo álbum vai ser totalmente diferente. Especialmente o material, que eu acabei de terminar de gravar as seis primeiras faixas na Suécia há dois meses, e o material é muito mais funk e mais ousado. E, é claro, é mais maduro, porque eu cresci como pessoa também".

Spears falando sobre a progressão do material.

Em 7 de janeiro de 2000, Spears já tinha cerca de metade de seu álbum finalizado. Spears havia trabalhado na produção do álbum nos Estados Unidos e na Suécia. Nesta época, a cantora falou um pouco sobre o álbum, dizendo: "O álbum será um pouco mais animado do que o meu anterior". Na época, ela estava em Nova Iorque gravando canções novas e finalizando outras anteriores.[14] Spears era constantemente pressionada sobre o sucessor de ...Baby One More Time, que havia sido um sucesso comercial: "É meio difícil conseguir outros dez milhões, eu tenho que dizer. Mas depois de escutar meu novo material e gravá-lo, me sinto realmente confiante."[15]

A melodia e o instrumental de "Can't Make You Love Me" foram gravados na Suécia, enquanto Britney adicionou sua voz à faixa em janeiro de 2000 no Parc Studios em Orlando, Flórida.[16] [17] O cover de "(I Can't Get No) Satisfaction" foi gravado com Rodney Jerkins no Pacifique Recording Studios em Hollywood, Califórnia, de 24 a 26 de fevereiro de 2000,[18] [19] após participar da 42º cerimônia dos Grammy Awards. "When Your Eyes Say It", composta por Diane Warren, foi gravada no Battery Studios no dia 3 de março de 2000, logo após a aparição da cantora no Total Request Live, da MTV. Bastidores desta gravação apareceram em um documentário feito pelo canal MuchMusic. Foi uma das últimas canções a serem gravadas para o álbum.

Durante o lançamento de Oops!...I Did It Again, Spears disse "Quero dizer, é claro que fui pressionada um pouco," disse. "Mas na minha opinião, [Oops!] é bem melhor do que o meu primeiro álbum. Ele tem mais atitude. É mais eu mesma, e acho que as adolescentes se relacionarão mais com este álbum". Geoff Mayfield, diretor dos charts da Billboard, comentou: "Lançar Oops! com menos de um ano e meio de seu álbum anterior é uma ideia bastante inteligente. Minha filosofia é, se você tem um grupo de fãs adolescentes, você deve satisfazê-los enquanto eles ainda estão a todo o vapor".[20]

Singles[editar | editar código-fonte]

"Oops!... I Did It Again" (em português: Oops!... Eu fiz outra vez) foi lançada como o primeiro single do álbum a 27 de março de 2000, e foi o maior sucesso do álbum, alcançando o número um em mais de dez países. O famoso videoclipe foi dirigido por Nigel Dick, e mostra Spears como a rainha de Marte dançando, cantando e recebendo um presente de um astronauta. O vídeo atingiu o número um em diversas estações musicais, como a MTV e o programa TVZ, do canal Multishow.

"You Got It All" (em português: Você está com tudo) foi lançado como o segundo single do álbum a 16 de maio de 2000 na França, e é um cover da canção de The Jets.

"Girl in the Mirror" (em português: Garota no espelho) foi lançado como o terceiro single do álbum a 28 de maio de 2000 no Japão.

"Lucky" (em português: Sortuda) foi lançada como o quarto single do álbum a 8 de agosto de 2000, e obteve um sucesso comercial moderado, alcançando o número um em cerca de cinco países. O videoclipe foi dirigido por Dave Meyers, e mostra Spears interpretando duas personagens: Uma estrela de sucesso e seu lado solitário.

"Stronger" (em português: Mais forte) foi lançada como o quinto single do álbum a 13 de novembro de 2000, e teve um grande sucesso nas paradas da Europa e da América do Sul. O futurístico videoclipe foi dirigido por Joseph Kahn, e mostra Spears descobrindo que está sendo traída numa festa e dirigindo um carro, e tem cenas intercaladas de Spears dançando numa cadeira cinza que se transforma uma bengala.

"Don't Let Me Be the Last to Know" (em português: Não me deixe ser a última a saber) foi lançado como o sexto e último single do álbum a 5 de janeiro de 2001, e não obteve um bom desempenho comercial em relação a seus singles anteriores. O videoclipe foi dirigido por Herb Ritts, e causou polêmica nos bastidores por ter conteúdo sexualmente explícito, que foi apagado a pedido da mãe de Spears e que está no DVD Greatest Hits: My Prerogative. O vídeo também contem um beijo entre Spears e seu namorado fictício, e o então namorado de Spears, Justin Timberlake, ficou ofendido com o beijo.

Promoção[editar | editar código-fonte]

No final de 1999, Spears promoveu seu próximo álbum na Europa, com performances ao vivo de suas músicas anteriores. Ela apareceu no Smash Hits, no Reino Unido.[21] Na Itália, ela fez uma pequena entrevista no programa TRL Itália no início de 2000[21] e fez uma performance surpresa em Paris em Maio de 2000.[22] Na Austrália, Spears apareceu nos programas On The House of Hits e Russell Gilbert Live no dia 13 de maio.[21] Na Espanha, ela deu uma entrevista no El Rayo em 8 de setembro e 24 de outubro.[21] Spears se apresentou em locais de grandes dimensões no Reino Unido, incluindo Birmingham, The Wembley Arena, em Londres, e no Manchester Evening News Arena. Ela foi acompanhada pela banda 'N Sync, que excursionou com sua curta temporada no Reino Unido em outubro de 2000.[22]

Nos EUA, Spears apareceu no Saturday Night Live em 13 de maio, The Rosie O'Donnell Show no dia 15 de maio, e no 25 Under 25 na seção Teen People, da revista People em 26 de maio.[23] Em 10 de maio, ela foi entrevistada no Late Night with Conan O'Brien. [21] Em 13 de maio, Spears foi a anfitriã e convidada musical no programa da NBC, Saturday Night Live. Ela também se apresentou no The Tonight Show with Jay Leno da NBC em 23 de maio.[24] Spears também apresentou uma audição no programa TRL, "Britney's First Listen", em 16 de maio, e foi bis a chegada de seu álbum no TRL, que começou às 15:30.[25] Em 14 de maio, ela estava no Times Square Studios em duas horas de "Britney Live", que começou às 12 horas.[25] Spears cantou "Oops!... I Did It Again" no "All Access: Backstage with Britney", da MTV, que foi transmitido em 19 de julho de 2000.[21] Em 7 de setembro, Spears se apresentou com uma performance memorável no MTV Video Music Awards 2000, em Nova York, no Radio City Music Hall.[26] A performance incluía um cover do single e hit de 1965 da banda The Rolling Stones, "(I Can't Get No) Satisfaction", na qual Spears incluiu no álbum e seu próprio hit, "Oops!... I Did It Again". Enquanto ela começou sua segmento em um terno preto, ela chocou o público e a imprensa quando, Spears com apenas dezoito anos, arrancou para mostrar, uma roupa de palco cor de carne reveladora com centenas de cristais Swarovski estrategicamente colocados em seu corpo, parecido com o vídeo de "Toxic", no qual Spears estava com diamantes estrategicamente colocados em seu corpo.[27]

Um mês antes do lançamento do álbum, Britney foi para o Havaí no domingo de Páscoa, para que ela pudesse gravar um especial de televisão transmitido pela Fox, intitulado Britney Spears in Havaí. O show gratuito foi iniciado às 6:00 da tarde na praia em frente ao Hilton Hawaiian Village lagoa em Honolulu, Havaí.[28] O concerto da Fox foi planejado para servir como uma prévia do álbum "Oops! ... I Did It Again", que apresentou suas 12 novas canções.[28] Spears estava com um mês de turnê internacional de promoção de apoio Oops!... I Did It Again, e em 2 de maio, ela teve um evento para a imprensa no "Kokusai Tóquio Forum Hall" de Tóquio, e ela fez apresentações em Londres e Havaí.[29] Spears também estava entre os artistas mais esperados na 42º cerimônia do Grammy Awards, que foi ao ar pela CBS às 8 da noite.[30] Ela também era esperada para se apresentar no TRL no mesmo dia do Grammy Awards.[30]

Turnê[editar | editar código-fonte]

O álbum foi apoiada pela turnê Oops!... I Did It Again World Tour, que visitou a América do Norte, Europa, e ainda contou uma aparência promocional no Brasil como parte do Rock in Rio 2001 em 18 de janeiro de 2001. Na Crazy 2K Tour, Spears apresentou a canção "Oops!... I Did It Again]]" e "Don't Let Me Be the Last to Know". Em 24 de junho de 2000, Spears foi destaque em uma campanha publicitária que apareceu na impressa e na televisão para a linha de shampoo Clairol Herbal Essences.[31] Em uma apresentação especial para a Clairol Herbal Essences, Spears gravou sua própria música para a marca chamada "I've Got the Urge to Herbal", que foi apresentada durante 60 segundos em estações de rádio e fez parte de um concerto pré-apresentação em vídeo para 50 cidades em uma turnê de verão de Britney, no qual Herbal Essences foi a patrocinadora da turnê.[31]

Recepção da crítica[editar | editar código-fonte]

Críticas profissionais
Pontuações agregadas
Fonte Avaliação
Metacritic (72/100)
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
Allmusic 4 de 5 estrelas.Star full.svgStar full.svgStar full.svgStar empty.svg[32]
Rolling Stone 3.5 de 5 estrelas.Star full.svgStar full.svgStar half.svgStar empty.svg[33]
Billboard (Favorável)[34]
Entertainment Weekly (B+)[35]
Los Angeles Daily News 1 de 4 estrelas.Star empty.svgStar empty.svgStar empty.svg[36]
MTV Asia (8/10)[37]
NME (8/10)[38]
Q 2 de 5 estrelas.Star full.svgStar empty.svgStar empty.svgStar empty.svg
Robert Christgau (B+)[39]
Rolling Stone 4.5 de 5 estrelas.Star full.svgStar full.svgStar full.svgStar half.svg[40]

A resposta crítica inicial para Oops!... I Did It Again foi geralmente favorável. De acordo com a Metacritic, que atribui uma classificação normalizada a cada 100 a opiniões de críticos mainstream, o álbum recebeu uma pontuação de 72, baseando-se em 12 opiniões.[41]

David Browne, do Entertainment Weekly, disse que o melhor das pistas minam a crítica, de que todos os pop adolescente é meramente sorrisos alegres e coreografias. Uma série de produtores e escritores, principalmente Max Martin, vala o toque de Tinkertoy do primeiro álbum de Spears e substitui palpitante, as construções de bass-heavy.[42] A MTV Ásia deu ao álbum 8 estrelas de avaliação, dizendo: "O álbum tem o título duvidoso, os fãs geralmente sentem que Britney tem melhorado um pouco, e que este é um segundo álbum brilhante. Britney está armada com um olhar mais maduro de estrela pop e experiente, as canções estão mais fortes e mais pop e, claro, a exposição extensiva da mídia".[43] O álbum recebeu críticas positivas dos críticos, resultando em opiniões que são mais positivas do que o álbum anteriores de Spears. A Rolling Stone deu ao álbum uma classificação de 3,5, e disse: "O álbum é um queijo pop fantástico, com melhores canções e ganchos de 'N Sync ou Get dos BSB [Backstreet Boys]", e este foi um grande passo a partir da classificação de 2 estrelas que Spears recebeu com seu álbum anterior.

Allmusic deu ao álbum uma classificação de 4 estrelas dizendo: "Ele tem a mesma combinação doce e sentimental e baladas carinhosamente berrantes de dance-pop que fez no ...Baby One More Time".[44] A NME relatatou (com uma pontuação de 8 em cada 10): "Ela é uma moderna perfeição pop realizado em uma quase forma humana", embora também se refere a ela como um "gênio do mal" e sim cinicamente compara sua música com a droga cetamina que vicia, com base na tendência da droga para limpar a mente do usuário e os processos de pensamento.[45]

Controvérsia[editar | editar código-fonte]

Os músicos Michael Cottril e Lawrence Wnukowski apresentaram um caso de direitos autorais contra Spears, Zomba Recording Corp, Jive Records, Wright Entertainment Group e BMG Music Publishing, alegando que "Can't Make You Love Me" e "What U See (Is What You Get)" são "virtualmente idênticas" a uma de suas canções. Cottrill e Wnukowski alegaram que o autor, com direitos autorais registrados e uma canção chamada "What You See Is What You Get", em 1999, chamaram a um dos representantes de Britney para consideração em um futuro álbum, apesar de ter sido rejeitada..[46] O caso foi posteriormente descartado depois que foi decidido que eles não tinham provas suficientes e que "não eram suficientes semelhanças entre as duas canções para provar violação de direitos autorais".[47]

Faixas[editar | editar código-fonte]

N.º Título Compositor(es) Produtor(es) Duração
1. "Oops!... I Did It Again"   Max Martin, Rami Martin, Rami 3:31
2. "Stronger"   Max Martin, Rami Martin, Rami 3:23
3. "Don't Go Knockin On My Door"   Max Martin, Rami, Jake, Alexander Kronlund Schulze, Rami 3:42
4. "(I Can't Get No) Satisfaction"   Mick Jagger, Keith Richards Rodney "Darkchild" Jerkins 4:25
5. "Don't Let Me Be The Last To Know"   Robert Lange, Shania Twain, Keith Scott Lange 3:50
6. "What U See (Is What U Get)"   Per Magnusson, David Kreuger, Jörgen Elofsson, Rami Magnusson, Kreuger, Rami 3:36
7. "Lucky"   Max Martin, Rami, Alexander Kronlund Martin, Rami 3:25
8. "One Kiss from You"   Steve Lunt Steve Lunt, Larry "Rock" Campbell 3:25
9. "Where Are You Now"   Max Martin, Andreas Carlsson Martin, Rami 4:39
10. "Can't Make You Love Me"   Max Martin, Kristian Lundin, Andreas Carlsson Lundin, Schulze 3:17
11. "When Your Eyes Say It"   Diane Warren Lunt, Robert "Esmail" Jazayeri 4:06
12. "Dear Diary"   Britney Spears, Jason Blume, Eugene Wilde Timmy Allen, Barry J. Eastmond 2:46
Duração total:
44:30
  • Observação: Qualquer que seja a penúltima faixa do álbum, sua duração sempre ganha alguns segundos a mais por conta de um diálogo entre Britney e uma amiga, introduzindo a faixa "Dear Diary". Há mais dois diálodos durante o álbum: um após "Don't Go Knockin' On My Door" e outro após "What U See (Is What U Get)"; estes são sempre 'fixos' nestas faixas, assim, suas durações nunca variam, seja qual for a edição do álbum.

Desempenho nas tabelas musicais[editar | editar código-fonte]

Nos Estados Unidos, Oops! ... I Did It Again estreou no número um na Billboard 200, com vendas na primeira semana de mais de 1,3 milhões de cópias. Com o seu sucesso, Spears atualmente detém o recorde de maior venda de uma semana por uma artista feminina.[48] O álbum caiu para número dois em sua segunda semana, com vendas adicionais de 612 mil cópias.[49] O álbum manteve esta posição durante 15 semanas consecutivas.[50] [51] Com a sua quinta semana de disponibilidade, Oops!... I Did It Again vendeu mais de 3 milhões de cópias, e já havia vendido cerca de 5 milhões de cópias em agosto.[52] Em sua décima sétima semana no gráfico,[53] foi certificado sétuplo de platina pela Recording Industry Association of America (RIAA) pelas vendas de 7 milhões de unidades.[54] [55] O álbum permaneceu 84 semanas na Billboard 200, 31 semanas no Canadian Albums Chart, e duas semanas no Catalog Albums Chart.[56] Oops!... I Did It Again estreou no número oitenta e dois no European Top 100 Albums, e rapidamente chegou ao número um,[57] que vendeu mais de quatro milhões de cópias no continente, sendo certificado quádruplo de platina pela Federação Internacional da Indústria Fonográfica (IFPI). "Oops!... I Did It Again" chegou a número dois no Reino Unido, vendendo 88 mil cópias na primeira semana de lançamento, que permaneceu entre os cinco primeiros durante quatro semanas. O álbum estreou no número um no Canadá, vendendo 95.275 cópias em sua primeira semana.[58]

Ele liderou a França e também alcançou a posição número um na Alemanha, e foi disco de platina triplo pela British Phonographic Industry (BPI), duplo ouro pela Syndicat National de l'Édition Phonographique (SNEP) e platina tripla pelo Bundesverband Musikindustrie (BVMI), denotando embarques pelas altas vendas de 900 mil unidades, 200 mil cópias e 900 mil, respectivamente. Além disso, o álbum estreou no número dois no Australian Albums Chart, e permaneceu 10 semanas no top vinte; tornando-se o décimo quarto álbum mais vendido de 2000 no país, tendo certificado duplo de platina pela Australian Recording Industry Association (ARIA) no ano seguinte após as vendas de 140.000.[59] [60] "Oops ... I Did It Again" estreou no número três nas paradas da Nova Zelândia e foi certificado de ouro após apenas ficar uma semana na parada. A Recording Industry Association of New Zealand (RIANZ) mais tarde deu à "Oops!... I Did It Again" um certificado duplo de platina. [66] Oops!... I Did It Again se tornou o terceiro álbum mais vendido de 2000 nos Estados Unidos, pelas vendas de 7.893.544 unidades de acordo com a Nielsen SoundScan e o sexto álbum mais vendido da década de acordo com a Billboard Year-End 2000. Em 24 de janeiro de 2005, o álbum foi certificado dez vezes de platina pela Recording Industry Association of America (RIAA), sendo mais tarde substituído para o segundo disco de diamante de Spears pela Recording Industry Association of America (RIAA). Além disso, o álbum ficou no número vinte e sete na lista dos best-sellers de todos os tempos da BMG Music Club, com 1,21 milhões de unidades, atrás de The Woman in Me, de Shania Twain (1,24 milhões), e Nevermind, da banda Nirvana (1,24 milhões). Em julho de 2009, o álbum já vendeu 9.184.000 cópias nos EUA, e as cópias vendidos através de clubes foram excluídas, como o serviço de música BMG. Contudo, "Oops! ... I Did It Again" vendeu mais de 10.394.000 de cópias nos EUA..[*] Em todo o mundo, vendeu 2,4 milhões de cópias na primeira semana, 1,2 milhões em sua segunda semana, e 920 mil em sua terceira semana, tornando-se um dos álbuns mais rapidamente vendido na história da música. No final de 2000, vendeu 16,3 milhões de cópias, tornando-se o álbum mais vendido de 2000, e até hoje vendeu cerca de 25 milhões de unidades, tornando-se o segundo álbum mais vendido da carreira de Spears.

Precessão e sucessão[editar | editar código-fonte]

Gráficos de sucessão
Precedido por:
No Strings Attached por 'N Sync
Álbum número um na Billboard 200
21 de maio – 3 de junho de 2000
Sucedido por:
The Marshall Mathers LP por Eminem
Precedido por:
Mission: Impossible 2 por Soundtrack
Álbum número um no Canadian Albums Chart
3 de junho de 2000


Precedido por
Supernatural por Santana
Álbum número um no French Albums Chart
20 – 27 de maio de 2000
Sucedido por
Supernatural por Santana
Precedido por
Ãntligen - Marie Fredrikssons bästa 1984 - 2000 por Marie Fredriksson
Álbum número um no Swedish Albums Chart
25 de maio de 2000
Sucedido por
Ãntligen - Marie Fredrikssons bästa 1894 - 2000 por Marie Fredriksson
Precedido por
Minor Earth Major Sky por A-ha
Álbum número um no Norwegian Albums Chart
27 de maio de 2000
Sucedido por
Wings of Love por Olsen Brothers
Precedido por:
The Ultimate Collection por A-ha
Álbum número um no Belgium Flemish Chart
27 de maio – 2 de junho de 2000
Seguido por:
Crush por Bon Jovi
Precedido por:
Klaar por Doe Mar
Álbum número um no Dutch Albums Chart
27 de maio – 3 de junho de 2000
Precedido por:
Das Album Anton por DJ Ötzi
Álbum número um no Austrian Albums Chart
28 de maio – 4 de junho de 2000
Precedido por:
Supernatural por Santana
Álbum número um no Swiss Albums Chart
28 de maio – 4 de junho de 2000
Precedido por
25ème Anniversaire por Mike Brant
Álbum número um no Belgium Walloon Albums Chart
3 de junho – 15 de julho de 2000
Sucedido por
100% Johnny - Live à la Tour Eiffel por Johnny Hallyday

Notas

  • * Em maio de 2012, o álbum já vendeu 10,2 milhões de cópias nos EUA de acordo com a Nielsen SoundScan,[79] [80] com 3.210.000 unidades adicionais vendidas a BMG Music Clubs.[81] A Nielsen SoundScan não conta álbuns vendidos através de clubes como a BMG Music Service, que foram significativamente populares na década de 1990.[82]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Ano Premiação Prêmio Resultado
2000 Billboard Music Awards Álbum que mais quebrou recordes em 2000[83] Venceu
Álbum de 2000[83] [84] Venceu
2001 American Music Awards Álbum de pop/rock favorito[85] Indicado
Grammy Awards Melhor Álbum Pop Vocal[86] Indicado
Juno Awards Álbum mais vendido - estrangeiro ou nacional[87] Indicado
Blockbuster Entertainment Awards CD Favorito[86] Indicado

Créditos[editar | editar código-fonte]

Listam-se abaixo todos os profissionais envolvidos na produção e finalização do álbum, de acordo com o encarte do álbum:

  • Vocais, vocais de apoio, diálogos (Canção Oops!... I Did It Again): Britney Spears
  • Violoncelo: Jeanne LeBlanc, Jesse Levy, Kermit Moore, Eugene J. Moye
  • Edição: Harvey Mason, Sr.
  • Assistente de engenheiro: Bobby Brown, Flip Osman, Clayton Wood, Anthony Ruotolo, Alfred Bosco, Shane Stoneback
  • Engenheiro, assistente de engenheiro: Charles McCrorey
  • Engenheiro, engenheiro de mixagem: Michel Gallone
  • Engenheiro, engenheiro vocal, engenheiro de mixagem: Chris Trevett
  • Engenheiro: Eric Gast, Tim Donovan, Harvey Mason, Jr., Dan Gellert, John Amatiello
  • Engenheiro de mixagem: Stephen George, Dexter Simmons
  • Engenheiro de cordas: Chris Tergesen
  • Engenheiro vocal: Michael Tucker
  • Direção de arte, design: Jackie Murphy
  • Contracapa, foto da capa: Mark Seliger
  • Baixo, guitarra, produtor, programação de bateria: Larry "Rock" Campbell
  • Baixo: Marji Danilow, Judith Sugarman, Thomas Lindberg
  • Guitarra: Esbjörn Öhrwall, Johan Carlberg, Michael Thompson
  • Cabeleireiro: Kali
  • Harpa: Gloria Agostini
  • Teclados, programação, produtor, engenheiro de mixagem, diálogos (Canção Oops!... I Did It Again): Max Martin
  • Teclados, produtor, programação de bateria: Robert "Esmail" Jazayeri
  • Teclados, programação, produtor, engenheiro de mixagem: Per Magnusson, Jake, Kristian Lundin, Rami, David Kreuger
  • Teclados: Kent Wood
  • Maquiagem: Elan Bongiorno
  • Gestão: Johnny Wright
  • Masterização: Tom Coyne
  • Mixagem: Nigel Verde
  • Fotografia: Jon Ragel
  • Piano, maestro, teclados, produtor, engenheiro, arranjos orquestrais: Barry Eastmond
  • Produtor, engenheiro, arranjo vocal, engenheiro de mistura: Rodney Jerkins
  • Produtor: Robert John, Timmy Allen
  • Programação: Richard Meyer aka Swayd, Cory Churko, Kevin Churko
  • Coordenador de cordas: William Meade
  • Estilista: Hayley Hill
  • Viola, contratante de orquestra: Alfred V. Brown
  • Viola: Julien Barber, Olivia Koppell, Harry Zaratzian, Maxine Roach, Stephanie Baer
  • Violino, masterização de concerto: Richard Henrickson
  • Violino: Sanford Allen, Belinda Whitney-Barratt, Sandra Billingslea, Winterton Garvey, Gerald Tarack, Joyce Hammann, Stanley Hunte, Regis Iandiorio, Gene Orloff, Marion Pinhiero, Marti Sweet, Amahid Ajemian, Xin Zhao, Margaret Magill, Ashley Horne
  • Vocais de apoio: Nikki Gregoroff, Audrey Martells, Nana Hedin , Darryl Anthony, Nora Payne, Jeanette Söderholm, Therese Ancker, Charlotte Björkman, Andres Von Hofsten, Nina Woodford, Mona Yacoub, Jeanette Olsson, Stephanie Baer

Referências

  1. Britney Spears Discography: Oops!...I Did It Again Billboard. Visitado em 16 de maio de 2000. [ligação inativa]
  2. Richard Skanse (25 de maio de 2005). Oops!... She Sold 319 Mil Albums Rolling Stone magazine. Visitado em 11-2-2007.
  3. Britney Scores Second Best SoundScan Week Billboard. Visitado em 24 de maio de 2000. [ligação inativa]
  4. Britney's 'Circus' Debuts Atop Album Chart Billboard. Visitado em 10 de dezembro de 2008.
  5. Britney Leads Pack Of Strong Debuts Billboard. Visitado em 25 de maio de 2000. [ligação inativa]
  6. New Britney Album Flying Off Shelves Billboard. Visitado em 17 de maio de 2000. [ligação inativa]
  7. Britney Bound For Sales Record Billboard. Visitado em 18 de maio de 2000. [ligação inativa]
  8. Craig Rosen. Britney Spears: 'Oops...' She Does It Again! Yahoo! Music News. Visitado em 2000-05-16.
  9. RIAA Certification searchable database - "Britney Spears" RIAA.
  10. Britney Spears in Store Digital Live National Live National.
  11. Oops! Week: 10 Fun Facts of Britney Spears Britney Spears.
  12. Stephen Thomas Erlewine. Oops!... I Did It Again — Britney Spears AllMusic. Visitado em 3 de março de 2013.
  13. Oops!... I Did It Again — Britney Spears: Credits AllMusic. Visitado em 4 de março de 2013.
  14. a b William Hermanson (7 de janeiro de 2000). Britney Spears Readies A Funky New Album Yahoo! Music News.
  15. MTV News Staff (12 de abril de 2000). Britney Ponders "Baby" Follow-Up MTV Music News.
  16. Can't Make You love Me Britney Spears Parc Orlando Google. Visitado em 23 de fevereiro de 2012.
  17. Ruggieri, Melissa. "Riffs", Richmond Times, 13 de janeiro de 2000.
  18. Moss, Corey (23 de fevereiro de 2000). News - Articles MTV.
  19. I Can't Get No Satisfaction recording sessions newsbank.com. Visitado em 2010.
  20. Elysa Gardner. "Britney, One More Time", USA Today News, 16 de maio de 2000.
  21. a b c d e f Britney Spears Filmography IMDB.com. Visitado em 15 de outubro de 2012.
  22. a b Craig Rosen (9 de maio de 2000). Britney Spears Debuts At Number One In UK & Talks UK Tour Yahoo! Music News.[ligação inativa]
  23. Craig Rosen (7 de abril de 2000). Britney Spears Postpones Tennessee Tour Date Yahoo! Music News.[ligação inativa]
  24. Craig Rosen (1 de maio de 2000). Britney Spears Hopes To One Day Perform With Madonna Yahoo! Music News.[ligação inativa]
  25. a b Kara Manning (9 de maio de 2000). Britney Spears On Working With "Mutt," Shania MTV.
  26. MTV (7 de setembro de 2000). 2000 MTV Video Music Awards. Visitado em 3 de janeiro de 2009.
  27. Basham, David (7 de setembro de 2000). Britney, Eminem, 'NSYNC Get Wild, Weird For VMA Sets MTV News. Visitado em 10 de janeiro de 2009.
  28. a b Craig Rosen (24 de abril de 2000). Britney Spears In Hawaii To Tape Tv Special Yahoo! Music News. Cópia arquivada em 18 de julho de 2011.
  29. Craig Rosen (5 de maio de 2000). Britney Spears Has A 'Heart To Heart' With Mom Yahoo! Music News.[ligação inativa]
  30. a b David Basham (22 de fevereiro de 2000). Britney Spears Announces Summer Tour MTV.
  31. a b Patricia Winter Lauro. "ADVERTISING; Clairol joins forces with Britney Spears in an effort to sell more shampoo to teenagers.", The New York Times, 24 de junho de 2000.
  32. Oops!... I Did It Again Review Allmusic.
  33. link Oops!... I Did It Again Review Rolling Stone Rolling Stone.
  34. Britney Spears: Oops!... I Did It Again Billboard (20 de maio de 2000). Visitado em 5 de julho de 2012. Cópia arquivada em 19 de junho de 2000.
  35. David Browne. "Oops!... I Did It Again Review | Music Reviews and News", Entertainment Weekly, 19 de maio de 2000. Página visitada em 19 de setembro de 2011.
  36. Shuster, Fred (26 de maio de 2000). Sound Check Los Angeles Daily News. Arquivado no The Free Library. Visitado em 21 de junho de 2013.
  37. Lennat Mak. Britney Spears: Oops!... I Did It Again MTV Asia. Visitado em 5 de julho 2012. Cópia arquivada em 30 de agosto de 2006.
  38. NME Album Reviews - Oops!... I Did It Again NME. Visitado em 19 de setembro de 2011.
  39. CG: Britney Spears Robert Christgau. Visitado em 19 de setembro de 2011.
  40. Rob Sheffield (9 de junho de 2004). Oops...I Did It Again | Album Reviews Rolling Stone. Visitado em 4 de março de 2012.
  41. Britney Spears:Oops!...I Did It Again (2000): Reviews Metacritic CNET Networks, Inc. Visitado em 11 de julho de 2009.
  42. Review Oops!... I Did It Again Entertainment Weekly. Visitado em 17 de julho 2009.
  43. Review [ligação inativa] MTV. Visitado em 17 de julho de 2009.
  44. Erlewine, Stephen Thomas. Review Allmusic. Visitado em 17 de julho de 2009.
  45. Review NME. Visitado em 17 de julho de 2009.
  46. "Britney Sued Over Songs", BBC News, 12 de junho de 2002.
  47. Britney's Song All Her Own, Says Judge - Britney Spears : People.com People People. Visitado em 13 de agosto de 2011.
  48. Craig Rosen (31 de dezembro de 2000). Flashback 2000: 'N Sync, Britney, Eminem, and Backstreet Boys Set Sales Records Yahoo! Music News.[ligação inativa]
  49. Eminem Topples Britney In Debut-Heavy Week Billboard. Visitado em 1 de junho de 2000.
  50. Nelly, Janet Hang On To Top Chart Spots Billboard. Visitado em 24 de agosto de 2000.
  51. Madonna Knocks On Janet's Door, Nelly Holds Fast Billboard. Visitado em 31 de agosto de 2000.
  52. Robert Mancini (9 de agosto de 2000). Britney, Nelly, Eminem Continue Chart Ride MTV.
  53. Nelly, Madonna Hold On To No. 1 Spots Billboard. Visitado em 14 de setembro de 2000.
  54. Britney, Creed Taken Higher In RIAA Certs Billboard. Visitado em 14 de setembro de 2000.
  55. Craig Rosen (15 de setembro de 2000). It's Official: Britney Spears And Justin Timberlake An Item Yahoo! Music News.[ligação inativa]
  56. Billboard.com (2000). Gráfico ilegal entrouall Oops!...I Did It Again Chart History Billboard. Visitado em 15 de outubro de 2012.
  57. Sonique Hits No. 1 In Her Homeland Billboard. Visitado em 30 de maio de 2000. [ligação inativa]
  58. Britney sells 1.4M in first week Jam!. Visitado em 2 de abril de 2011.
  59. Australian Recording Industry Association (2000). Australian Annual Chart. Visitado em 17 de julho de 2009.
  60. Australian Recording Industry Association (2000). Australian Certification. Visitado em 13 de julho de 2009.
  61. a b c d Britney Spears: Charts & Awards Billboard. Visitado em 7 de maio de 2007.
  62. European Albums Chart Music.AllOfMp3.com. Visitado em 4 de maio de 2007.
  63. a b French Chart, Sales & Certification FanOfMusic.Free.fr. Visitado em 4 de maio de 2007.
  64. New Zealand Certification (RIANZ) Recording Industry Association of New Zealand. Visitado em 7 de maio de 2007.
  65. UK Albums Chart (Search) Everyhit.com. Visitado em 7 de maio de 2007.
  66. Best of the 2000s Billboard 200 Albums Billboard. Visitado em 2 de dezembro de 2011.
  67. Recording Industry Association of América Certifications Recording Industry Association of America.
  68. ABPD Associação Brasileira de Produtores de Disco. Visitado em 9 de novembro de 2009.
  69. Mexican Certification (AMPROFON) Asociación Mexicana de Productores de Fonogramas y Videogramas, A.C.. Visitado em 7 de maio de 2007.
  70. Finnish Certification (IFPI) IFPI. Visitado em 19 de maio de 2007.
  71. Finnish Certification (IFPI) IFPI. Visitado em 19 de maio de 2007.
  72. Norwegian Certification (IFPI) IFPI. Visitado em 7 de maio de 2007.
  73. UK Albums Chart (Search) Everyhit.com. Visitado em 7 de maio de 2007.
  74. UK Certification (BPI) British Phonographic Industry. Visitado em 7 de maio de 2007.
  75. UK Sales Discography of Britney Spears UKBritney.tv.
  76. Swiss Certification (IFPI) IFPI. Visitado em 7 de maio de 2007.
  77. Spanish Certification (AFYVE) Elmundo.es. Visitado em 7 de maio de 2007.
  78. Australian Certification (ARIA) Australian Recording Industry Association. Visitado em 7 de maio de 2007.
  79. Gary Trust (10 de julho de 2009). Ask Billboard: Seeking Spears' Sales Billboard. Visitado em 13 de julho de 2009.
  80. "Topping 6 Million In The 21st Century", USA Today, 7 de agosto de 2009.
  81. Barry David (18 de fevereiro de 2003). Shania, Backstreet, Britney, Eminem and Janet Top All-Time Sellers Music Industry News Network. Visitado em 17 de julho de 2009.
  82. Keith Caulfield (25 de janeiro de 2008). Ask Billboard Billboard. Visitado em 17 de julho de 2009.
  83. a b "Britney Spears Biography", FoxNews.com, 31 de julho de 2008. Página visitada em 17 de julho de 2009.
  84. Jon Zahlaway (6 de dezembro de 2000). Sisqo Tops 2000 Billboard Music Awards Winner's List LiveDaily.com. Visitado em 17 de julho de 2009. Cópia arquivada em 10 de fevereiro de 2001.
  85. 28th American Music Awards RockontheNet.com (8 de janeiro de 2001). Visitado em 17 de julho de 2009.
  86. a b Craig Rosen (2 de fevereiro de 2001). Madonna & Britney Duet Called Off Yahoo! Music News. Cópia arquivada em 17 de agosto de 2007.
  87. Juno Awards and Nominations: Britney Spears (2001). Visitado em 17 de julho de 2009. [ligação inativa]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]