Mick Jagger

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta biografia de uma pessoa viva não cita as suas fontes ou referências, o que compromete sua credibilidade. (desde janeiro de 2013)
Ajude a melhorar este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes fiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Mick Jagger
Mick Jagger em San Siro, Milão, 2003.
Informação geral
Nome completo Michael Philip Jagger
Nascimento 26 de julho de 1943 (71 anos)
Local de nascimento Dartford, Inglaterra
 Reino Unido
Gênero(s) Rock and roll, Rock psicodélico, pop-rock, blues, blues-rock
Instrumento(s) Vocal, harmônica, guitarra, piano, baixo, violão
Período em atividade 1961 - atualmente
Gravadora(s) Virgin Records, Rolling Stones, ABKCO, Universal Music
Afiliação(ões) The Rolling Stones, David Bowie
Página oficial MickJagger.com

Sir Mick Jagger, Kt, nascido Michael Philip Jagger, (Dartford, 26 de julho de 1943) é o vocalista dos The Rolling Stones, uma das bandas inglesas de rock mais famosas do século XX.

Os Rolling Stones[editar | editar código-fonte]

Jagger não foi um sucesso imediato como vocalista dos The Rolling Stones. Para o guitarrista e fundador da banda Brian Jones, Mick apenas fazia o que qualquer um podia fazer, que era cantar. Com o passar do tempo, o garoto que apenas balançava a cabeça enquanto cantava clássicos de Chuck Berry foi ganhando cada vez mais espaço na banda. Jagger aprendeu com outros cantores como obter audiência e rapidamente desenvolveu seu estilo único e pessoal. Abandonou a London School of Economics para ser vocalista dos Stones, e é ele quem pilota os negócios da banda.

Os Stones são uma das maiores bandas de rock'n'roll do mundo. Atualmente, embolsaram US$ 414,3 milhões na turnê A Bigger Bang.

Ele foi uma das vozes mais expressivas do famoso 60's e uma das peças mais importantes da emblemática Swinging London. Em 1965, chegaram a dizer que ele era o ídolo de uma geração.

Vida privada e imagem pública[editar | editar código-fonte]

Mick Jagger também se tornou famoso pelos seus casos extra-conjugais e relacionamentos. Foi casado duas vezes e teve sete filhos, com quatro mulheres: Karis (com Marsha Hunt, nascida em 1970); Jade, (com Bianca Jagger, nascida em 1971); com Jerry Hall: Elizabeth (1984), James (1985), Georgia (1992) e Gabriel (1997), e Lucas (com Luciana Gimenez, nascido em 1999).

O artista já tem quatro netos, dois da filha Jade Jagger e dois da filha Karis. Em 2014 vai ter o primeiro bisneto, pois a filha Jade anunciou que a sua filha de 21 anos, Assisi, está grávida[1] .

Ele já disse em entrevistas que não acredita em monogamia. Suas famosas frases são: "Eu nunca saí com donas-de-casa, e nunca sairei."

"Quando minha filha (Jade) ficar mais velha, vou mandar ela ter cuidado com homens como eu."

A filha mais velha de Jagger e Jerry Hall - Elizabeth (mais conhecida como Lizzy Jagger) é uma das modelos mais famosas da Inglaterra.

Em 12 de dezembro de 2003, Jagger foi condecorado com o título de Cavaleiro do Império Britânico.

Em 17/03/2014, sua namorada, estilista e modelo L'Wren Scott, foi encontrada morta em seu apartamento em Chelsea, Nova York.[2]

Seu pai morreu em 11 de novembro de 2006 aos 93 anos.

Tentativa de assassinato[editar | editar código-fonte]

O vocalista dos Rolling Stones, Mick Jagger, poderia ter sofrido uma tentativa de assassinato em 1975, caso seus supostos agressores não tivessem sido atingidos por uma forte tempestade. A informação foi publicada na edição de 2 de março de 2008 pelo jornal britânico "The Sunday Telegraph".

Os detalhes do complô foram revelados por um ex-agente do FBI a uma rádio da rede britânica BBC, que elaborou uma série de programas sobre a entidade policial norte-americana.

O ex-agente afirmou que membros do grupo de motociclistas Hell's Angels queriam se vingar de Jagger, após um trágico show dos Rolling Stones no festival de Altamont, nos Estados Unidos, em 1969, quando um jovem foi assassinado por um membro da gangue.

Os Hell's Angels supostamente faziam a segurança do evento e, após o crime, Mick Jagger teria dito que não queria mais os serviços do grupo.

O plano então seria matar o líder dos Stones em sua casa de veraneio, nos Estados Unidos. Decidiram chegar ao local pelo mar, mas o bote no qual viajavam os supostos agressores foi atingido por uma tempestade, embora todos tenham sobrevivido, segundo o ex-agente.

Acredita-se que Jagger nunca tenha sido informado da suposta tentativa de assassinato.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Com a banda The Rolling Stones[editar | editar código-fonte]

Solo[editar | editar código-fonte]

  • 1985 - She's the Boss
  • 1987 - Primitive Cool
  • 1993 - Wandering Spirit
  • 2001 - Goddess in the Doorway

Com a banda SuperHeavy[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Mick Jagger
Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Mick Jagger

Referências


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.