A Bigger Bang

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde agosto de 2013). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
A Bigger Bang
Álbum de estúdio de The Rolling Stones
Lançamento 5 de setembro de 2005
Gravação Setembro de 2004 – Junho de 2005
Gênero(s) Rock
Duração 64:23
Gravadora(s) Virgin Records
Produção Don Was e
The Glimmer Twins
exceto "Streets of Love":
Don Was, Matt Clifford e
The Glimmer Twins
Cronologia de The Rolling Stones
Último
Último
Bridges to Babylon
(1997)
Próximo
Próximo

A Bigger Bang é o vigésimo-segundo (na cronologia britânica) e vigésimo-quarto (na cronologia americana) álbum de estúdio e, até o momento, último álbum de músicas inéditas gravadas em estúdio da banda rock britânica The Rolling Stones, lançado pela Virgin Records em setembro de 2005.

A Bigger Bang foi lançado oito anos após Bridges to Babylon (1997), a mais longa lacuna entre álbuns de estúdio da carreira musical da banda. A Década de 2000 foi a de menor produtividade em estúdio em toda a história da banda, com os músicos remanescentes, já sessentões em sua maioria, produzindo um único álbum de inéditas durante todo período, havendo, na máximo algumas poucas músicas inéditas lançadas na coletânea Forty Licks. Curiosamente, se a avançada idade dos músicos provavelmente diminuiu a produtividade criativa da banda, pouco efeito teve nas performances ao vivo dos músicos, que continuaram a protagonizar grandiosos shows em suas turnês mundiais, demonstrando muito vigor e energia nos palcos.

Gravação[editar | editar código-fonte]

Gravado entre setembro de 2004 e junho de 2005, muitas das canções de A Bigger Bang foram gravadas com apenas os reminiscentes da formação original do grupo, isto é, Mick Jagger, Keith Richards e Charlie Watts. Ronnie Wood esteve ausente de muitas sessões, tocando em apenas dez das dezesseis faixas. Houve contribuições ocasionais de músicos não membros da banda para várias gravações.

Este álbum apresenta uma sonoridade que lembra o estilo despojado de Some Girls, no entanto com estilo mais contemporâneo e pesado. Alguns interpretam que os Stones “voltaram às suas raízes”, usando instrumentação mínima, tocando Blues de difícil execução ao lado de Rock de garagem. Outros, porém, percebem uma busca pelo rock contemporâneo, com um estilo de som parecido com The White Stripes e The Black Keys.

Este é também o primeiro álbum onde Jagger toca Contrabaixo em algumas faixas.

Lançamento e recepção[editar | editar código-fonte]

A Bigger Bang foi lançado como álbum duplo em vinil e um único CD, produzido por Don Was e The Glimmer Twins.

O primeiro Single, ‘’Streets of Love / Rough Justice’’, chegou à 15º posição na parada de singles do Reino Unido, enquanto o álbum ‘’A Bigger Bang’’ chegou a ser o 2 º álbum mais vendido no país europeu. A Bigger Bang ganhou disco de platina nos Estados Unidos e na Alemanha, e foi disco de ouro no Japão.

Em agosto de 2005, os Rolling Stones iniciaram a turnê A Bigger Bang Tour para divulgar o álbum.

Faixas[editar | editar código-fonte]

  1. "Rough Justice" – 3:11
  2. "Let Me Down Slow" – 4:16
  3. "It Won't Take Long" – 3:54
  4. "Rain Fall Down" – 4:53
  5. "Streets of Love" – 5:10
  6. "Back of My Hand" – 3:32
  7. "She Saw Me Coming" - 3:12
  8. "Biggest Mistake" – 4:06
  9. "This Place Is Empty" – 3:16
  10. "Oh No, Not You Again" – 3:46
  11. "Dangerous Beauty" – 3:48
  12. "Laugh, I Nearly Died" - 4:54
  13. "Sweet Neo Con" – 4:33
  14. "Look What The Cat Dragged In" - 3:57
  15. "Driving Too Fast" - 3:56
  16. "Infamy" – 3:47

Recepção pela crítica[editar | editar código-fonte]

Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
allmusic 4 de 5 estrelas.Star full.svgStar full.svgStar full.svgStar empty.svg link
Canoe.ca 4.5 de 5 estrelas.Star full.svgStar full.svgStar full.svgStar half.svg link
Entertainment Weekly B- link
NME 6 de 10 estrelas.Star full.svgStar full.svgStar full.svgStar full.svgStar full.svgStar empty.svgStar empty.svgStar empty.svgStar empty.svg link
PopMatters 5 de 10 estrelas.Star full.svgStar full.svgStar full.svgStar full.svgStar empty.svgStar empty.svgStar empty.svgStar empty.svgStar empty.svg link
Robert Christgau A- link
Rolling Stone 4.5 de 5 estrelas.Star full.svgStar full.svgStar full.svgStar half.svg link arquivado do original