Aftermath (álbum de The Rolling Stones)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Aftermath
Álbum de estúdio de The Rolling Stones
Lançamento Reino Unido 15 de abril de 1966
Estados Unidos 20 de junho de 1966
Gravação 1966
Gênero(s) Rock
Duração 42:31
Formato(s) LP
Gravadora(s) Reino Unido Decca Records
Estados Unidos London Records
Produção Andrew Loog Oldham
Opiniões da crítica

O parâmetro das opiniões da crítica não é mais utilizado. Por favor, mova todas as avaliações para uma secção própria no artigo. Veja como corrigir opiniões da crítica na caixa de informação.

Cronologia de The Rolling Stones
Último
Último
December's Children (And Everybody's)
(1965)
Between the Buttons
(1967)
Próximo
Próximo


Aftermath é o quarto álbum de estúdio britânico da banda de rock inglesa The Rolling Stones, lançado em 15 de abril de 1966, pela Decca Records e ABKCO Records. Foi lançado em 20 de junho de 1966 nos Estados Unidos, pela London Records e ABKCO, sendo seu sexto álbum americano. O álbum provou ser um grande avanço artístico do The Rolling Stones, sendo o primeiro álbum da banda a ser constituído exclusivamente por composições de Mick Jagger/Keith Richards. Aftermath foi também o primeiro álbum dos Rolling Stones a ser gravado inteiramente nos Estados Unidos, no lendário RCA Studios, em Hollywood, Califórnia, 6363 Sunset Boulevard, e o primeiro álbum da banda a ser lançado em estéreo.

Em agosto de 2002 ambas as edições do Aftermath foram reeditadas em CD remasterizado e SACD digipak pela ABKCO Records.

Em 2003, a edição Americana de Aftermath foi classificada como # 108 na lista dos 500 maiores álbuns de todos os tempos da revista Rolling Stone.

História[editar | editar código-fonte]

Como afirmou Bill Wyman em 2002: "O álbum era pra ser a trilha sonora do filme Back, Behind And In Front, que nunca foi lançado. Nicholas Ray, diretor de Rebel Without A Cause, iria dirigir o filme, mas tudo melou quando Mick o conheceu e não gostou dele."

O álbum provou ser um grande avanço artístico do The Rolling Stones, sendo o primeiro álbum da banda a ser constituído exclusivamente por composições de Mick Jagger/Keith Richards. Aftermath foi também o primeiro álbum dos Rolling Stones a ser gravado inteiramente nos Estados Unidos, no lendário RCA Studios, em Hollywood, Califórnia, 6363 Sunset Boulevard, e o primeiro álbum da banda a ser lançado em estéreo.

O álbum também é notável por sua experimentação musical, com Brian Jones tocando uma variedade de instrumentos não usualmente associado ao rock, inclusive a sitar em "Paint It, Black", o Appalachian dulcimer em "Lady Jane" e "I Am Waiting", as marimbas (xilofone Africano) em "Under My Thumb" e "Out of Time", gaita em "High and Dry" e "Goin 'Home", bem como guitarra e teclados. A faixa "Going Home" e seus mais de 11 minutos também é um destaque. Sobre "Going Home" Bill Wyman disse: "Foi a primeira gravação longa de rock'n'roll. Quebrou a barreira dos 2 minutos. Ninguém sentou e pensou em fazer uma faixa de 11 minutos. A canção foi escrita até os 2 minutos e meio. Quando estávamos gravando, esperávamos um sinal para parar mas ninguém sinalizou nada. Então continuamos. Há uma parada na bateria; quando Keith jogou o casaco em cima de Charlie, mas isso não o fez parar."

Tal como aconteceu com todos os discos dos Stones pré-Their Satanic Majesties Request, edições diferentes foram lançadas no Reino Unido e nos Estados Unidos. Esta era uma característica comum dos álbuns pop britânicos naquela época, a mesma prática foi aplicada a todos os álbuns do The Beatles antes de Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band — porque os álbuns pop britânicos não incluíam faixas que haviam sido lançadas como singles e porque os álbuns britânicos geralmente tinham 13 ou 14 faixas e os americanos 11 ou 12.

A versão original britânica de Aftermath foi lançada em abril de 1966 com catorze faixas. Lançado entre os singles "19th Nervous Breakdown" e "Paint It, Black", não lançados em LP, Aftermath foi um grande sucesso no Reino Unido, passando oito semanas em # 1 na parada de álbuns do Reino Unido.

A versão americana tem capa diferente e eliminou "Out of Time", "Take It or Leave It", "What to Do" e "Mother's Little Helper". Todas as quatro faixas foram posteriormente lançadas nos Estados Unidos em outras compilações, e "Mother's Little Helper" foi também lançada como single, em 1966, atingindo # 8 nas paradas da Billboard. Em seu lugar, o álbum tem o hit # 1 "Paint It, Black". Aftermath chegou a # 2 nos Estados Unidos, indo a platina.

Experimentações de Brian Jones[editar | editar código-fonte]

Sobre a contibuição de Brian Jones no álbum, Andrew Oldhan disse: "As contribuições de Brian Jones podem ser ouvidas em todas essas faixas gravadas no RCA. O que aquele cara não conseguia tocar, ele saía e aprendia. Você pode ouvir as 'cores' que ele encaixou em Lady Jane e Paint It Black."

Keith Richards disse em 1971 sobre a participação de Brian em Lady Jane: "Brian toca dulcimer nesta faixa, pois ele curtia muito Richard Farina. Pra mim, Lady Jane é bastante Elisabetana." e 1994 sobre Brian em "Under My Thumb" ele disse: "Brian ainda era fantástico fazendo discos, pois ele era bastante versátil. Ele tocou marimbas nesta faixa. Ele meio que perdeu interesse na guitarra. Ao mesmo tempo, ele encaixou cores diferentes nas músicas, com outros instrumentos e outras idéias. Ele era um músico super inventivo."

Quando questionado se os Stones estariam imitando os Beatles na faixa "Paint It Black" Brian respondeu: "Que babaquice. Você deve também dizer que copiamos as outras bandas que tocam guitarras. Também, todos perguntam se esta será a nova onda. Particularmente, não gostaria que fosse. Olhe Norwegian Wood. Atmosfericamente é minha canção preferida dos Beatles."

Faixas da versão britânica[editar | editar código-fonte]

Todas as músicas de autoria de Mick Jagger e Keith Richards.

Lado A[editar | editar código-fonte]

  1. "Mother's Little Helper" – 2:45
  2. "Stupid Girl" – 2:56
  3. "Lady Jane" – 3:08
  4. "Under My Thumb" – 3:41
  5. "Doncha Bother Me" – 2:41
  6. "Goin' Home" – 11:13

Lado B[editar | editar código-fonte]

  1. "Flight 505" – 3:27
  2. "High and Dry" – 3:08
  3. "Out of Time" – 5:37
  4. "It's Not Easy" – 2:56
  5. "I Am Waiting" – 3:11
  6. "Take It or Leave It" – 2:47
  7. "Think" – 3:09
  8. "What to Do" – 2:32

Faixas da versão americana[editar | editar código-fonte]

Todas as músicas de autoria de Mick Jagger e Keith Richards.

  1. "Paint It, Black" – 3:21
  2. "Stupid Girl" – 2:56
  3. "Lady Jane" – 3:08
  4. "Under My Thumb" – 3:41
  5. "Doncha Bother Me" – 2:41
  6. "Think" – 3:09
  7. "Flight 505" – 3:27
  8. "High and Dry" – 3:08
  9. "It's Not Easy" – 2:56
  10. "I Am Waiting" – 3:11
  11. "Goin' Home" – 11:14

Pessoal[editar | editar código-fonte]

The Rolling Stones
Músicos adicionais

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um álbum de The Rolling Stones é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.