Lavagem intestinal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A lavagem intestinal, também chamada de limpeza intestinal, é um procedimento onde se efetua a limpeza das vísceras (intestino grosso) com o objetivo de promover a retirada de resíduos fecais, os quais são fontes de processos intoxicativos do corpo.

É usada uma sonda retal, tendo por finalidade: eliminar ou evitar a distensão abdominal e flatulência, facilitar a eliminação de fezes, remover sangue nos casos de melena e preparar o paciente para cirurgia, exames e tratamento do trato intestinal. Há também o método natural de limpeza intestinal. Nele são usados plantas, como o mastruço, o sene, ambos com alto poder desintoxicante do trato intestinal. Óleos mineirais, como o óleo de rícino, também fazem parte do tratamento caseiro de limpeza dos intestinos, desobstruindo resíduos de fezes acumulados por até décadas no trato digestivo dos que se alimentam de carne.

O posicionamento do paciente a ser submetido à lavagem intestinal deve proporcionar conforto e facilitar o acesso ao trato intestinal. Para isso, é necessário que o paciente seja colocado em decúbito lateral esquerdo.

Objetivo[editar | editar código-fonte]

Promover o esvaziamento intestinal para a realização de procedimento diagnóstico ou cirúrgico; evitar distensão abdominal.

Material[editar | editar código-fonte]

  • Irrigador com extensão clampada contendo solução prescrita: água morna, glicerina, solução salina, SF +glicerina, fleet enema, minilax;
  • Sonda retal (mulher: 22 ou 24 e homem: 24 ou 26);
  • Pincha para fechar o intermediário; gazes; vaselina ou xylocaína; cuba rim; papel higiênico; luva de procedimento; suporte de soro; comadre; biombo; impermeável; lençol móvel; solução glicerinada ou fleet enema; saco para lixo.

Técnica[editar | editar código-fonte]

  • Verifique a prescrição médica a indicação da realização do procedimento;
  • Higienize as mãos, conforme a sua técnica;
  • Prepare a solução prescrita para a lavagem à temperatura de 37°C;
  • Adapte o equipo de soro ao frasco que contém a solução preparada para a lavagem;
  • Preencha a câmara de gotejamento e retire o ar da extensão do equipo;
  • Prepare em uma bandeja o material necessário para o procedimento;
  • Leve o material para o quarto do paciente;
  • Promova a privacidade do paciente colocando biombo e/ou fechando a porta do quarto;
  • Explique o procedimento ao paciente;
  • Pendure o frasco da solução em suporte de soro com altura nçao superior a 70 cm em relação ao paciente;
  • Forre a cama com material impermeável ou plástico;
  • Oriente/ auxilie/coloque o paciente em decúbito dorsal;
  • Calce as luvas de procedimento;
  • Remova a bolsa coletora, se o paciente estiver usando sistema de duas peças, e mantenha a placa protetora aderida. Se a bolsa for na parte superior da bolsa, para facilitar acesso ao estoma;
  • Identifique a boca da colostomia em que será realizada a lavagem (boca distal);
  • Lubrifique o quinto dedo (mínimo) com lidocaína em gel a 2%;
  • Realize o toquedigital introduzindo o dedo lubrificado delicadamente através do estoma, para avaliar a perviedade do estoma;
  • Lubrifique a extremidade da sonda com lidocaína em gel a 2%;
  • Introduza a sonda aproximadamente 10cm no estoma com movimentos suaves;
  • Insufle o balão da sonda conforme orientação do fabricante, mantendo observação do estoma para detectar sinais de isquemia (escurecimento do estoma);
  • Tracione a sonda suavemente para avaliar a oclusão da alça pelo balão da sonda;
  • Passe a sonda através da bolsa coletora (sistema de duas peças) e adapte a bolsa à placa, ou feche a abertura da parte superior da bolsa (sistema de uma peça) com esparadrapo, fixando a sonda na bolsa;
  • Mantenha a presilha de fechamento da bolsa disponível para ser reutilizada no final do procedimento;
  • Conecte o equipo à extremidade da sonda;
  • Abra a pinça do equipo de soro e infunda à solução a velocidade adequada ao objetivo da lavagem;
  • Mantenha uma comadre ou cuba-rim abaixo da abertura da bolsa para coletar o liquido que retorna pela boca da colostomia que esta recebendo a lavagem;
  • Mantenha outra comadre para coletar a eliminação retal;
  • Desinsufle o balão da sonda e remova-a quando terminar de infundir a solução, ou quando a eliminação retal estiver clara (preparo de cólon distal);
  • Feche a abertura da bolsa coletora (sistema de duas peças), ou troque a bolsa, se for de uma só peça;
  • Auxilie o paciente na higiene perianal, se houver eliminação pela via retal (VR);
  • Deixe o paciente confortável;
  • Recolha o material, mantendo a unidade organizada;
  • Encaminhe o material permanente e o resíduo para o expurgo;
  • Lave a bandeja com água e sabão, seque com papel-toalha e passe álcool a 70%;
  • Despeje o conteúdo da comadre no vaso sanitário e lave a comadre no expurgo;
  • Retire as luvas de procedimento;
  • Higienize as mãos;
  • Cheque e anote o procedimento realizado na folha de anotação de enfermagem do prontuário do paciente, registrando o aspecto do retorno intestinal.
Ícone de esboço Este artigo sobre Medicina é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.