Leontópolis (Heliópolis)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Leontópolis foi uma cidade do antigo Egito, localizada no nomo de Heliópolis.

Templo judeu[editar | editar código-fonte]

Leontópolis foi o local escolhido para a construção de um templo a Jeová, semelhante ao templo de Jerusalém.

A proposta para a construção do templo partiu do sumo sacerdote Onias, que era filho de Onias e havia fugido da Judeia para o Egito, tendo sido acolhido por Ptolemeu Filometor. Vendo que os judeus da Judeia eram oprimidos pelos reis macedônios, Onias propôs a Ptolemeu e à rainha Cleópatra que construíssem um templo sagrado no Egito, à semelhança do templo de Jerusalém, e que para o serviço fossem ordenados levitas e sacerdotes.[1]

Onias argumento que os judeus do Egito estavam frequentando templos de forma incorreta, e escolheu um local em Leontópolis, no nomo de Heliópolis, onde havia um templo pagão abandonado, e abundância de materiais de construção. Ele propôs purificar o local, construir um templo a Deus e que isto serviria como benefício para o faraó e seus descendentes, e para os judeus do Egito. De acordo com Onias, a construção deste templo seria o cumprimento de uma profecia de Isaías:[1]

Haverá um altar no Egito para o senhor Deus[2]

De acordo com Adam Clarke, a interpretação de Onias se baseava no verso anterior:

Naquele dia haverá na terra do Egito cinco cidades que falarão a língua de Canaã, e jurarão a Jeová dos exércitos; uma delas será chamada-A cidade da destruição[3]

Em que cidade da destruição poderia ser lida, em hebraico, como עיר החרס , ou cidade do Sol (Heliópolis).[4]

De acordo com Flávio Josefo, a piedade de Ptolemeu e sua irmã Cleópatra ficam demonstradas na resposta que eles deram a Onias, colocando a culpa por transgredir a lei de Deus sobre o sacerdote. Na carta, eles respondem que acham estranho que seria agradável a Deus ter um templo em um local tão impuro e tão cheio de animais sagrados, porém se isto havia sido profetizado por Isaías, eles dão permissão, desde que tudo seja feito de acordo com a Lei, para que eles não fossem culpados de ofender a Deus.[5]

O templo, então, foi construído por Onias, semelhante ao de Jerusalém, porém menor e mais pobre. Outros judeus como Onias, além de sacerdotes e levitas, passaram a fazer o serviço divino neste templo.[6]

O templo foi destruído pelo imperador romano Vespasiano, após a destruição do templo de Jerusalém; segundo alguns autores foi neste momento que os judeus da Palestina alteraram o texto de Isaías, cidade do Sol (ir hacheres) para cidade da destruição (ir haheres).[4]

Referências

  1. a b Flávio Josefo, Antiguidades Judaicas, Livro XIII, Capítulo 3 A amizade entre Onias e Ptolemeu Filometor, e como Onias construiu no Egito um templo como o de Jerusalém, 1 [em linha]
  2. Isaías 19:19
  3. Isaías 19:18
  4. a b Adam Clarke, Commentary on the Bible, Isaiah Chapter 19 [em linha]
  5. Flávio Josefo, Antiguidades Judaicas, Livro XIII, 3.2
  6. Flávio Josefo, Antiguidades Judaicas, Livro XIII, 3.3