Heliópolis (Egito)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo. Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Iunu, jwnw (Heliópolis)
em hieroglifos é
O28 W24
O49

Heliópolis era o nome que os gregos antigos davam à cidade egípcia de Iunu (jwnw) ou Iunet Mehet (traduzido do egípcio antigo, "O Pilar" ou "Pilar do Norte"). Capital do XIII nomo do Baixo Egipto, foi uma das cidades mais importantes do ponto do vista religioso e político durante a época do Império Antigo. Situa-se a cerca de dez quilómetros a noroeste da actual cidade do Cairo.

A cidade existia já na Época Tinita, tendo recebido grandes projectos de construção no Império Antigo e no Império Médio. Hoje em dia, esta cidade está praticamente destruída.

A divindade principal da cidade era o deus solar , que era adorado no templo principal da cidade.

Topônimo[editar | editar código-fonte]

"Heliópolis" é uma palavra com origem na língua grega, significando "cidade do sol", pela junção de hélios (sol)[1] e pólis (cidade)[2] .

Mitologia[editar | editar código-fonte]

Na mitologia grega, Heliópolis foi fundada por Átis[3] , filho de Hélio[4] , que fugiu de sua terra natal Rodes após ter assassinado seu irmão Tenages[3] .

Referências

  1. FERREIRA, A. B. H. Novo dicionário da língua portuguesa. Segunda edição. Rio de Janeiro. Nova Fronteira. 1986. p. 885.
  2. FERREIRA, A. B. H. Novo dicionário da língua portuguesa. Segunda edição. Rio de Janeiro. Nova Fronteira. 1986. p. 1 354.
  3. a b Diodoro Sículo, Biblioteca Histórica, 5.57.2
  4. Diodoro Sículo, Biblioteca Histórica, 5.56.5
Ícone de esboço Este artigo sobre Egiptologia é um esboço relacionado ao Antigo Egito. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.