Les demoiselles d'Avignon

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde abril de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Les Demoiselles d'Avignon
Autor Pablo Picasso
Data 1907
Técnica óleo sobre tela
Dimensões 243.9 cm × 233.7 cm
Localização Museu de Arte Moderna, Nova Iorque

Les demoiselles d'Avignon é um dos notórios quadros do pintor espanhol Pablo Picasso. Pintada em 1907, a óleo sobre tela, este quadro encontra-se exposta no MoMA, em Nova Iorque, e esteve, em 2005, exposta no Museu Sakıp Sabancı, na cidade de Istambul, na Turquia. É considerado um quadro pré-cubista, ou o marco do início do cubismo, porém evidenciando também o impacto da arte africana sobre Picasso e a importância desta para a própria caracterização do cubismo. Para a obra definitiva Picasso levou nove meses a fazer esboços e, durante o trabalho, fez inúmeras modificações.

Esta obra representa, para além de uma obra-prima do cubismo mundial, a violação de todas as tradições e convenções visuais naturalistas ocidentais, ao apresentar cinco aleivosas (prostitutas), representadas de forma cubista, como se nota na mulher nua sentada à direita, vista simultaneamente de frente e de costas. Os rostos das personagens refletem o início do "Período Negro" na obra de Pablo Picasso, quando este sofre uma forte influência da primitivismo assemelhando-se a máscaras e esculturas africanas.

A estética geométrica e visual delimitou contornos quanto ao futuro do cubismo.

"Les Demoiselles d'Avignon" teve em sua época uma péssima repercussão. O amigo do artista, Henri Matisse horrorizou-se com a obra e considerou-a uma tentativa de representar quatro dimensões. Derain afirmou que em alguma ocasião "Picasso se enforcaria atrás de sua obra". A tela se tronou um escândalo: era grosseiro, chocante e indigno. Nas palavras de Picasso, "foi meu primeiro exorcismo".[1]

Referências

  1. (Junho 2013) "Les Demoiselles d'Avignon". Aventuras na História (119): 16. São Paulo: Editora Abril.