Letões

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Letões
População total

1 540 000

Regiões com população significativa
 Letônia 1 320 600
 Estados Unidos 87 564 [1]
 Rússia 28 520
[2]; [3]; [4]
 Brasil 20 000 [5]
 Canadá 20 000
 Reino Unido 9 000 (1950);[1]
20 000+(2004) [6]
 Austrália 18 938 [7]
 Irlanda 18 008 [8]
Línguas
Letão
Religiões
Igreja Luterana, Igreja Católica Romana, Igreja Ortodoxa Letã, Igreja Batista, Cristãos carismáticos, Dievturiba
Grupos étnicos relacionados
Lituanos, Latigálios, Kursenieki

Os letões (em letão: latvieši) são um povo báltico nativo da Letônia. Eles ocasionalmente referem-se a si mesmo como Latvji, que provavelmente tem origem em Latve, nome do rio que atravessava o leste da atual Letônia. Havia uma pequena tribo de língua fínica chamada Lívios, estabelecida junto com os letões, que trocaram seu nome para Latvis, que significa "Limpa-florestas", e era como as tribos germânicas os chamavam. Os primeiros colonizadores alemães mudaram esse nome para "Lette" e a pequena colônia formada eles chamaram de "Livland". A forma latina, Livonia se refere ao atual território da Letônia e ao sul da Estônia, que teve sob domínio alemão no século XIV. Os letões e os lituanos são os únicos povos bálticos que ainda não foram extintos da família Indo-européia.

A cultura letã experimentou influências históricas, culturais e religiosas, durante séculos dos povos germânicos e escandinavos, que estabeleceram colônias no território letão. No leste da Letônia(Latgália), entretanto, a influência cultural e lingüística maior vem da Polônia e da Rússia. A maioria dos letões pertencem à Igreja Luterana Evangélica, mas uma pequena minoria russa é da Igreja Ortodoxa e os letões do leste são predominantemente católicos.

A língua nacional do povo letão é o letão. A União Soviética impôs o russo na RSS Letônia depois da Segunda Guerra Mundial, por isso a maioria dos adultos letões falam o russo como segunda língua. Muitos dos letões que sofreram da diáspora depois da ocupação soviética falam como primeira língua a língua dos países onde residem, inglês nos EUA ou Austrália, sueco na Suécia, etc.

Referências e Notas[editar | editar código-fonte]

  1. Auziņa-Smita (Auzins-Smith) (ed.), Inese. Latvieši Lielbritanijā: Pirmā grāmata (em Latvian and English). London: Latviešu Nacionālā Padome Lielbritanijā, Daugavas Vanagu Fonds, 1995. p. 452 p. OCLC 48056074 ISBN 0-9526243-5-4

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]