Músculo temporal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O músculo temporal costuma ser dominante em indivíduos de espécies generalistas e em carnívoros especialistas, como gatos, que possuem uma articulação temporomandibular que permite a abertura da mandíbula em um ângulo maior. Este músculo contribui para que esses animais consigam obter seus alimentos.

O músculo temporal é o segundo maior, em peso, dos músculos adutores da mandíbula, tendo em forma de leque. Situa-se na fossa temporal, originando-se na linha temporal inferior, fossa temporal e fáscia temporal. Pode ser coberto por uma longa e forte aponeurose (terminação ou origem muscular). A porção lateral superficial do músculo temporal é originada da região caudo-dorsal do arco zigomático e inserida na margem crânio lateral do processo coronoide da mandíbula. Já a porção medial tem uma extensa origem nos ossos frontal, parietal e esquamosal, inserindo nas extremidades anteriores e superiores do processo coronoide e sendo separada em duas lâminas. O músculo é inervado pelos ramos temporais profundos do nervo mandibular.

Essa musculatura tem como ações principais a elevação da mandíbula, movimento em que ela é deslocada dorsalmente e fecha a boca, ou a retração, quando suas fibras posteriores movimentam a mandíbula para trás, trazendo-a a sua posição original.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • DANGELO, J. G.; FATTINI, C. A. Anatomia humana sistêmica e segmentar. 3 ed. São Paulo: Atheneu, 2007. 763 p.
  • HERRING, S. W. Masticatory muscles and the skull: a comparative perspective. Archives of oral biology, v. 52, n. 4, p. 296-299, Apr. 2007.
  • MOORE, K. L.; A. F. Anatomia orientada para a clínica. 4 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2001. 1021 p.
  • WARBURTON, N. M. Comparative jaw muscle anatomy in kangaroos, wallabies and rat-kangaroos (Marsupialia: Macropodoidea). The anatomical record, n. 292, p. 874-875, 2009.