Micrómetro (instrumento)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde setembro de 2013). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Micrômetro Digital
Nota: Para outros significados de Micrômetro, ver Micrômetro (desambiguação).
Detalhe do parafuso micrométrico de um micrômetro típico. No nônio, lê-se 5,783mm

O micrómetro (português europeu) ou micrômetro (português brasileiro) é um instrumento metrológico capaz de aferir as dimensões lineares de um objeto (tais como espessura, altura, largura, profundidade, diâmetro etc.) com precisão da ordem de micrometros, que são a milionésima parte do metro.[1] [2] Têm vasta aplicação na indústria mecânica e em diversos contextos de medição e ensaios não-destrutivos, medindo toda a espécie de objetos.

O micrômetro funciona por um parafuso micrométrico e é muito mais preciso que a craveira, que funciona por deslizamento de uma haste sobre uma peça dentada e permite a leitura da espessura por meio de um nônio ou de um mecanismo semelhante ao de um relógio analógico.

No Brasil, usa-se o termo paquímetro para o instrumento composto de duas partes deslizantes (vernier) e "micrômetro" para o instrumento dotado de parafuso micrométrico, mais preciso. O termo "craveira" não é usado. Em Portugal, a nomenclatura dos instrumentos é diferente.

Origem do micrômetro[editar | editar código-fonte]

Diversos modelos de Micrômetros: interno, externo e de profundidade.

Jean Louis Palmer apresentou, pela primeira vez, um micrômetro para requerer sua patente. O instrumento permitia a leitura de centésimos de milímetro, de maneira simples.

Com o decorrer do tempo, o micrômetro foi aperfeiçoado e possibilitou medições mais rigorosas e exatas do que o paquímetro. De modo geral, o instrumento é conhecido como micrômetro. Na França, em homenagem ao seu inventor, o micrômetro é denominado palmer.

Em 1890, Laroy S. Starrett patenteou um micrômetro mais aperfeiçoado, utilizando uma tampa para a haste, um módulo que aumentou a velocidade de medição e outras melhorias, o que transformou a versão antiga deste instrumento em uma ferramenta extremamente moderna, que mantém até hoje o mesmo princípio de funcionamento. Laroy S. Starrett é o fundador da Starrett, atualmente uma das maiores fabricantes de ferramentas e instrumentos de medição do mundo, com sede em diversos países.

Princípio de funcionamento[editar | editar código-fonte]

O funcionamento do micrômetro baseia-se no deslocamento axial de um parafuso micrométrico com passo de alta precisão dentro de uma rosca ajustável. A circunferência de rosca ("tambor") é dividida em 50 partes iguais, possibilitando leituras de 0,01mm a 0,001mm.

Nomenclatura[editar | editar código-fonte]

Uma mulher efetuando uma medição com o auxílio de um micrômetro externo para medir uma peça presa ao Torno mecânico.

Descrição das principais partes:

  • Arco: é construído de aço especial e tratado termicamente, a fim de eliminar as tensões, e munido de protetor antitérmico, para evitar a dilatação pelo calor das mãos.
  • Isolante térmico: fixado ao arco, evita sua dilatação porque isola a transmissão de calor das mãos para o instrumento.
  • Parafuso micrométrico: é construído de aço de alto teor de liga, temperado, retificado para garantir exatidão no passo da rosca.
  • Faces de medição: Tocam a peça a ser medida e, para isso, apresentam-se rigorosamente planos e paralelos. Em alguns instrumentos, os contatos são de metal duro, de alta resistencia ao desgaste.
  • Bainha: Onde é gravada a capacidade de mediçao do instrumento, sendo esta gravada de 1 em 1mm, e de 0,5 a 0,5mm.
  • Tambor: é onde se localiza a escala centesimal. Ele gira ligado ao fuso micrométrico.
  • Porca de ajuste: Quando necessário, permite o ajuste da folga do parafuso micrométrico.
  • Catraca: assegura a pressão de medição constante.Trava:
  • Permite imobilizar o fuso numa medida predeterminada.

Como usar um micrômetro e fazer a leitura[editar | editar código-fonte]

Confira o passo a passo a seguir para entender como usar o micrômetro.[editar | editar código-fonte]

Passo 1. Colocar o objeto a ser medido entre o pistão e o suporte.

Passo 2. Girar o controle do pistão até que ele toque o objeto.

Passo 3. Girar o controle do pistão com mais cuidado, até ouvir três cliques.

Passo 4. Verificar se tanto o pistão quanto o suporte estão tocando o objeto uniformemente.

Passo 5. Acionar a trava do dedal enquanto o objeto está dentro.

Passo 6. Remover o objeto do micrômetro.

Para entender como fazer a leitura, segue um exemplo: imagine que a medida vai começar com o número inteiro 2. Siga os passos:[editar | editar código-fonte]

Passo 1. Olhe na marca dos décimos de polegadas na régua, digamos que seja 2,5.

Passo 2. Olhe a marca de 25 milésimos próxima a dos décimos de polegadas, digamos que seja ,025.

Passo 3. Encontre o número e a marca correspondente na escala do dedal próxima, mas ainda inferior à linha de medida na régua, digamos

Passo 4. Adicione isto à marca de 25 milésimos. Até agora, a medida se encontra em 2,545.

Passo 5. Vire o micrômetro para ver a marca dos centésimos de polegada.

Passo 6. Ache a marca na régua que está alinhada com a marca no dedal (3), para ter uma medida final no nosso exemplo de 2,5453.

Referências

  1. Fernando Pereira Moutinho Rodrigues. Micrómetro Perícias e Avaliações. Visitado em 20 de março de 2014.
  2. Verbete "micrómetro" Dicionário Priberam da Língua Portuguesa. Visitado em 20 de março de 2014.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Micrómetro (instrumento)