Montante

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde outubro de 2013)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
Uma montante suíça, do século XV ou XVI.

A montante é um tipo de espada ibérica feita para o uso com as duas mãos, impedindo o uso de um escudo. Foi usada entre o século XIII e XVII sendo mais recorrente durante o período da Idade Média Tardia e Renascimento entre 1350 a 1550.

A montante foi provavelmente a maior e mais pesada espada já utilizada por guerreiros em batalhas. Possui um cabo longo em forma de cruz de aproximadamente 10 a 15 centímetros. A sua lâmina com dois gumes chegava a medir de 1m a 1,2m de comprimento, e seu peso varia de 1.2 a 1.8kg nas suas versões mais leves e as mais pesadas pouco mais de 2kg. Para contrabalançar o peso da lâmina a montante dispõe de um pomo maciço no fim do cabo.

A Montante foi utilizada durante a Idade Média por guerreiros e cavaleiros ibéricos (castelhanos, portugueses, galegos, etc.), com o intento de golpear o adversário pelo alto ou de perfurar as armaduras pesadas da época. Era bastante competente como forma de romper as formações dos regimentos de piqueiros, permitindo a passagem da carga de cavalaria para dentro das formações inimigas.

Normalmente eram carregadas num ombro e seguradas pela mão devido ao seu tamanho, conforme mostram diversas gravuras e quadros da época ao contrário das imagens que recentemente obtemos em filmes em que elas são vistas sendo carregadas nas costas, o que seria impossivel visto a dificuldade e tempo acrescidos para a desembainhar.


Ligações internas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre armas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.