Mucuna

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

http://www.ff.up.pt/toxicologia/monografias/ano0708/g65_ldopa/curiosidades.htm


{Info/Taxonomia

|nome =Mucuna
|cor =lightgreen
|imagem = Starr 021203-0008 Mucuna gigantea.jpg
|reino = Plantae
|divisão = Magnoliophyta
|classe = Magnoliopsida
|ordem = Fabales
|família = Fabaceae
|género = Mucuna
|subdivisão_nome = Espécies
|subdivisão =

}}

Mucuna urens - MHNT

Mucuna é um género botânico pertencente à família Fabaceae. Planta indicada no tratamento da doença de Parkinson, da impotência sexual e como anabólico. Ajudando na perda de peso.

Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Mucuna
Ícone de esboço Este artigo sobre leguminosas (família Fabaceae), integrado no Projeto Plantas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

É uma planta leguminosa que possui em sua raiz certas bactérias que fixam o nitrogênio do ar e os transformam em nitratos.

Planta originária da India, com a capacidade de incrementar o hormonio de crescimento no homem.

Planta proveniente da Índia, reconhecida pelas suas propriedades afrodisíacas. Estimula também a deposição de proteínas nos músculos e aumenta a força e a massa muscular. Aumenta os níveis de L-Dopa, um inibidor da somatostatina. O seu extrato é também conhecido por estimular o estado de alerta e melhorar a coordenação.

INDICAÇÕES - Para doença de Parkinson (contém L-dopa natural). - Para impotência e disfunção erétil. - Como afrodisíaco e para aumentar a testosterona. - Como anabólico e androgênio, fortalecendo os músculos e ajudando a estimular o hormônio do crescimento. - Ajudando na perda de peso.

Estudos clínicos e pré-clínicos mostram que Mucuna pruriens tem grande importância no tratamento da doença de Parkinson. Foram tratados sessenta pacientes com a doença de Parkinson com Mucuna pruriens em um estudo aberto durante 12 semanas. Estatisticamente, houve reduções significantes na doença de Hoehn e de Parkinson unificado mostrando taxas de contagem do início ao término do tratamento. Mucuna pruriens também mostrou estimular a testosterone-enantato induzido pela atividade androgênica observada em um grupo de indivíduos tratados. Estudos também mostraram que as sementes de M.pruriens podem provocar um aumento significante na contagem de espermatozóides, vesículas seminais e próstata dos ratos albinos tratados. Estudos farmacológicos mostraram sua utilidade como estimulante de SNC, anti-hipertensivo, estimulante sexual e mais.

Extraído de http://www.lierre.com.br/prodeservs/mucuna.html