Núcleo do trato solitário

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
A projeção aferente do trato solitário do bulbo é disposta numa direção rostro-caudal. Sendo que os VII, IX e X pares vão para o núcleo do trato solitário: o VII nervo termina numa posição rostral, o IX no nervo intermediária do núcleo e o X nervo na zona caudal do núcleo.

Núcleo do trato solitário é um núcleo sensitivo, formando uma coluna vertical no bulbo raquidiano recebe fibras aferentes especiais e gerais dos seguintes pares cranianos: VII (nervo facial), IX (nervo glossofaríngeo) e X (nervo vago/pneumogástrico). Sua principal função está relacionada ao paladar (aferentes sensitivas) e a secreção de saliva. Faz parte também de uma via de ativação do Locus ceruleus (noradrenérgica) importante na formação de memórias aversivas e de reconhecimento de objetos. [1]

O núcleo do trato solitário tem conexão com a região rostral ventrolateral do bulbo raquidiano, modulando seu funcionamento. Esta região é o local de origem dos estímulos excitatórios do sistema nervoso simpático, que irão estimular a medula adrenal e a cadeia simpática.[2]

Referências

  1. http://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/24681/000747114.pdf?sequence=1
  2. Kaplan, Norman M.. Kaplan’s Clinical Hypertension (em <código de língua não-reconhecido>). 10ª. ed. Philadelphia: Linppincott Willians & WIlkins, 2010. Capítulo Primary Hypertension: Pathogenesis. ISBN 978-160547-503-5.