Paladar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
ANATOMIA DO CORPO HUMANO
Cinco sentidos
olfato | paladar | visão | tato | audição
Aparelho digestivo
boca | faringe | esófago | estômago
intestino delgado | intestino grosso
fígado | pâncreas | reto | ânus
Aparelho respiratório
nariz | faringe | laringe | traqueia | pulmão
brônquio | alvéolo pulmonar | diafragma
Aparelho circulatório
coração | artéria | veia | capilar
sangue | glóbulos brancos
Aparelho urinário
rim | ureter | bexiga | uretra
Sistema nervoso
cérebro | cerebelo | medula espinhal
meninges | bulbo raquidiano
Sistema endócrino
hipófise | paratireoide | tireoide | timo
suprarrenal | testículo | ovário | amígdala
Aparelho reprodutor
ovário | trompa | útero | vagina
testículo | próstata | escroto | pênis
Estrutura óssea
crânio | coluna vertebral | fêmur | rádio
tíbia | tarso | falange
Papila gustativa

O paladar ou gustação é um dos cinco sentidos. É a capacidade de reconhecer os gostos de substâncias colocadas sobre a língua. Na língua, existem as papilas gustativas que reconhecem substâncias do gosto e enviam a informação ao cérebro. Mas o tecto da boca (o palato) também é sensível aos gostos. Existem cinco sabores bem aceitos: o amargo, o ácido, o salgado, o doce e o umami[1] , e há o debate se também há os sabores de ácidos graxos[2] e cálcio[3] .

A língua também possui terminações nervosas livres que, quando em contato com substâncias como a capsaicina, percebem os compostos químicos. Ao conjunto das sensações de gosto e aroma dá-se o nome de sabor. É por isso que, quando estamos resfriados, a comida nos parece sem sabor, embora o seu paladar continue presente. As substâncias do gosto se ligam (aminoácidos e adoçantes) ou penetram (íon hidrogênio e íon sódio) na célula sensorial desencadeando um processo que resulta na liberação de neurotransmissores. Os padrões de sinais gerados e transmitidos até o cérebro a partir da liberação desses neurotransmissores permitem a identificação do tipo de gosto.

Os receptores envolvidos neste sentido são células que se agrupam nas chamadas papilas gustativas. As papilas gustativas se espalham em concentrações diferentes por toda a língua, e estão presentes, ainda que em menor número, até no céu da boca, garganta, esôfago e nariz; suas concentrações variam consideravelmente de indivíduo para indivíduo[4] . Isso significa que, ao contrário da lenda popular, a língua percebe sabores diferentes de forma razoavelmente igual por toda a sua extensão.[5]

Quando determinada substância não provoca reações sensitivas nos órgãos do paladar, diz-se que é insípida.

Referências

  1. Halpern, Bruce P.. ({{{mês}}} 2002). "What's in a Name? Are MSG and Umami the Same?". Chemical Senses 27 (9).
  2. Mattes, Richard D.. ({{{mês}}} 2009). "Is There a Fatty Acid Taste?". Annual Reviews 29.
  3. American Chemical Society. ({{{mês}}} 2008). "That Tastes ... Sweet? Sour? No, It's Definitely Calcium!". ScienceDaily.
  4. Elizabeth Bernays, Reginald Chapman. Taste Bud Enciclopedia Britannica.
  5. Wanjek, Christopher. ({{{mês}}} 2006). "The Tongue Map: Tasteless Myth Debunked". Live Science.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Wikcionário
O Wikcionário possui o verbete paladar.
  • Smith, D. V. and Margolskee, R. F. Making Sense of Taste. Scientific American, 2001, 284, 32-39