Nogueira-pecã

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaPecã
Pomar de nogueiras-pecãsLyndon B. Johnson National Historical Park

Pomar de nogueiras-pecãs
Lyndon B. Johnson National Historical Park
Estado de conservação
Segura
Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Fagales
Família: Juglandaceae
Género: Carya
Espécie: C. illinoinensis
Nome binomial
Carya illinoinensis
(Wangenh.) K.Koch
Carya illinoinensis - MHNT
Noz de pecan

Nogueira-pecã (ou pecan), cujo nome científico é Carya illinoensis K., é uma árvore originária do sul dos Estados Unidos da América.

Características[editar | editar código-fonte]

Elas são caducifólias, crescem de 25 a 40 metros em climas temperados e podem dar fruto por mais de duzentos anos. Possuem tronco ereto, casca inicialmente lisa, tornando-se áspera e fendida conforme o tempo. Suas folhas são compostas, longas (40 a 70 cm), pinadas com 9 a 13 folíolos (podendo chegar a 17), a inflorescência é terminal, com flores, pequenas e esverdeadas. O fruto é uma drupa, agrupando-se em cachos com, normalmente, de três a sete unidades, com epicarpo que se separa do fruto, na maturação.

As árvores são, comumente, incompatíveis entre si pois grande parte das culturas são clones de árvores campestres, apresentando dicogamia incompleta. Assim, geralmente, duas ou mais árvores de diferentes culturas precisam estar presentes para haver a polinização.

O fruto possui uma forma que vai da ovaloide à oblonga, entre uma faixa de 2,5 a 6 cm de comprimento e 1,5 a 3 cm de largura. Com coloração variando entre o marrom/castanho escuro e o cinza pardo, a sua casca possui uma espessura que varia de 3 a 4 mm.

Produção e uso[editar | editar código-fonte]

Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde dezembro de 2009)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.

No Brasil, a pecã foi introduzida por volta de 1910 em algumas regiões distintas do país, pois apesar de ser originária de região temperada, adapta-se relativamente bem a outros solos, desde que não sejam rasos, excessivamente secos e sujeitos a longos períodos de alagamento.

A parte aproveitável do fruto, representa algo em torno de 40 e 60 %, sendo assim, é necessário em torno de 60 a 160 nozes para atingir o peso de 1 kg.

O espaçamento utilizado entre árvores gira em torno de 7 x 7 m até 10 x 10 m e a propagação da nogueira normalmente é realizada por enxertia de borbulhia no verão ou por garfagem no inverno, sobre porta enxertos oriundos de sementes. As amêndoas normalmente são consumidas na forma “in natura”, em bolos, tortas, entre outros.

Informação nutricional de Nogueira-pecã
Porção de: 100g
Quantidade
por porção
VD%
Valor energético 2891 kJ **
Proteínas 9 g **
Carboidratos 14g **
Gorduras Saturadas 6 g **

Referências gerais[editar | editar código-fonte]

  • Histórico - Divinut - Portal da Noz-pecã
  • Pecan - Northeastern Area State and Private Forestry