Nomes da Guerra Civil Americana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Guerra Civil Americana tem sido conhecida pelos seus diversos nomes que refletem os diferentes aspectos históricos, políticos e culturais de diferentes grupos e regiões. Ao contrário de outras guerras civis, a Guerra Civil Americana não ocorreu por causa da luta de diferentes facções para o controle do governo de um país, mas sim, foi lutada para derrotar um movimento de secessão. Os combatentes, os exércitos e as batalhas da guerra também tiveram nomes distintos usados em tempos diferentes.

A Guerra[editar | editar código-fonte]

Os seguintes nomes são os mais usados nos Estados Unidos, ou foram muito usados. Elas estão listados em ordem decrescente de uso.

  • Guerra Civil Americana: É facilmente o termo mais usado atualmente para descrever o conflito, tendo sido usado por uma grande maioria da mídia e dos historiadores dos Estados Unidos desde o início do século XX. O National Park Service, uma organização governamental criada pelo Congresso dos Estados Unidos com o objetivo de preservar os campos de batalha da guerra, usa este termo. Nos Estados Unidos e no Canadá, dificilmente o termo Guerra Civil Americana é empregado, sendo ao invés disto, usado apenas Guerra Civil.
  • Guerra Entre os Estados: Este termo nunca foi usado durante a guerra, mas foi criada imediatamente após a guerra por Alexander Stephens, que fora o Vice-Presidente dos Estados Confederados da América. Nortistas não gostaram deste termo por que rejeitavam a idéia que Estados estiveram lutando contra Estados. Os confederados, à época, acreditavam que sua nova nação estava lutando contra outra nação, e a população confederada certamente nunca acreditou que a guerra fora uma guerra entre os estados enquanto a guerra perdurava. Nortistas acreditavam que a União - a nação como um todo - estava pondo fim à uma rebelião. Após 1890, este termo tornou-se muito usado, sendo que parecia à época o menos provocativo, e foi o termo mais usado entre 1900 a 1940. O USMC War Memorial e o Cemitério Nacional de Arlington usam este termo.
  • Guerra da Rebelião: Termo utilizado oficialmente pelo governo americano até 1900. Um derivado é Guerra da Rebelião Sulista.
  • Guerra da Independência Sulista: Foi imensamente popular durante a guerra, sendo que seu uso, após a guerra, caiu drasticamente por causa da falha do Sul em conquistar sua guerra. Porém, tornou-se popular novamente no fim do século XX entre grupos de herança confederada, tais como a Liga do Sul e os Filhos de Veteranos Confederados.
  • Guerra da Agressão Nortista: Este termo dá ênfase às reivindicações de grupos políticos confederados que o Norte invadiu efetivamente o Sul.
  • Guerra da Secessão: Utilizado primariamente no Sul, sendo rara no restante do país, e rara em publicações americanas, embora seja por vezes usada em países de língua portuguesa.

Outros termos muito menos usados são Guerra em Defesa da Virgínia, Guerra do Senhor Lincoln, termos usados no Sul; e Guerra da Insurreição, Guerra para Salvar a União, Guerra para a Abolição e Guerra da Prevenção da Independência Sulista, termos usados no Norte.

Batalhas e exércitos[editar | editar código-fonte]

Existe uma curiosa disparidade entre ambos os lados na nomeclatura de algumas das batalhas da guerra. No Norte, batalhas eram frequentemente nomeadas atrás de rios ou riachos localizados próximos ao cenário de batalha; no Sul, a nome da cidade mais próxima era usada. Alguns das diferenças mais comuns:

Nome Nortista               Nome Sulista
Primeira Batalha de Bull Run Primeira Batalha de Manassas[1]
Segunda Batalha de Bull Run Segunda Batalha de Manassas[1]
Batalha de Logan's Cross Roads Batalha de Mills Springs[1]
Batalha de Antietam Batalha de Sharpsburg[1]
Batalha de Pittsburg Landing Batalha de Shiloh[1]
Batalha de Fair Oaks Batalha de Seven Pines[2]
Batalha de Chaplin Hills Batalha de Perryville[1]
Batalha de Stone's River Batalha de Murfreesboro[1]
Batalha de Opequon Creek Batalha de Winchester[1]

Referências[editar | editar código-fonte]

  • McPherson, James, Battle Cry of Freedom, Oxford University Press US, 1988, ISBN 0195038630

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. a b c d e f g h McPherson, p.346
  2. McPherson, p.461