Palatinado

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa



Um palatinado é um território administrado por um conde palatino, originalmente o representante direto de um soberano, mas posteriormente, o governante hereditário do território subordinado ao suserano da coroa. Na Polônia, os palatinos permaneceram não-hereditários ou semi-hereditários, nomeados vitalícios pelo rei e estão, muitas vezes, dentro de uma mesma família.


Palatinado pode referir-se a:

Alemanha[editar | editar código-fonte]

Polônia[editar | editar código-fonte]

Houve também vários palatinados na Polônia. A denominação foi dada aos antigos principados quando eles foram reunificados no Reino da Polônia, uma vez que o título principesco retornou ao rei e as terras foram destinadas a um palatino, chamado palatinus em latim ou wojewoda em polonês (a tradução polonesa para Dux Exercituum / Herzog, já que ele era o comandante-chefe e o posto político logo abaixo do rei, uma vez que existia apenas um palatino real). Mais tarde, na República das Duas Nações, novos palatinados foram criados. Por motivos acima expostos, o termo palatinatus foi fundido com o polonês województwo, mas permaneceu palatinatus nos documentos oficiais do Estado em latim.

Alguns autores afirmam que apenas no período anterior ao século XIX é que deve-se traduzir województwa como palatinados. Para eles a palavra província parece muito melhor representativa para as unidades administrativas atuais também chamadas województwa, assim como o atual wojewoda (governador) dificilmente pode ser comparado ao título e ao posto de seu homônimo do período anterior ao século XIX. Mas, nos documentos da Igreja, a palavra palatinado ainda é usada no início do século XX, quando ela refere-se claramente a uma województwo.