Paulo Vilela

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa



Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde Novembro de 2008).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.


Paulo Vilela
Nome completo Anderson Paulo de Melo Vilela
Nascimento 27 de julho de 1986 (27 anos)
São Paulo, SP
Nacionalidade Brasil brasileiro
Ocupação Ator
IMDb: (inglês) (português)


Paulo Vilela (nome artístico de Anderson Paulo de Melo Vilela, São Paulo, 27 de julho de 1986) é um ator brasileiro.

Tv e Cinema[editar | editar código-fonte]

No cinema ele fez o playboy Edu no filme sensação Tropa de Elite 1. Na televisão, fez o Anderson, na novela Beleza Pura da Rede Globo. Ele também já participou de outros programas na mesma emissora: linha direta justiça - caso Chacina da Candelária e o caso Ana Lídia. Atuou também em Malhação e num episódio de Carandiru - A série. No teatro já atuou em mais de 6 peças, entre elas "Preso na Rede", texto de Rey Cooney. A direção ficou a cargo do renomado José Renato. A peça ficou em cartaz no teatro popular do Sesi em São Paulo, capital. Após o término da novela Escrito nas Estrelas, no segundo semestre de 2010, Paulo retorna aos palcos com a peça Os Campeões, contracenando com Guilherme Leican e Alexandre Scaquette. Em 2011, Paulo Vilela escreveu e dirigiu seu primeiro curta metragem: "Melhores Amigas". Depois passou uma temporada de 30 dias pela Europa e estudou Na Commedie Française de Paris. No segundo semestre do mesmo ano, Paulo Vilela morou 2 meses nos Estados Unidos, estudando inglês e teatro. Em 2012 protagonizou o curta metragem Amor Proibido, ao lado de Thierry Figueira e Giovanna Ewbank. No qual levou o prêmio de melhor ator pela 133ª Mostra de Vídeos da CCMQ.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Na adolescência, na capital paulista, onde nasceu, mesmo convicto da sua escolha pela carreira de médico, foi incentivado pela mãe, D. Vera, uma oficial de justiça, a participar de todos os cursos extracurriculares que encontrava. Assim, Paulo Vilela estudou francês, inglês, artes e teatro. Aos 14 anos ele já dirigia, produzia e atuava. Chegou a traduzir do francês a peça Chapeuzinho Vermelho. No 3 º ano do ensino médio começou a perceber que medicina já não era o seu caminho. Morto de vergonha, ele confessou a uma amiga que queria fazer teatro e ela o incentivou. Três anos depois, em 1999, Paulo se matriculou num curso de Teatro, que considerou muito ruim. Mesmo assim não prestou vestibular pra medicina e foi em busca de outro curso. Um ano depois, matriculou-se na escola do diretor Wolf Maia, em São Paulo. Seguiram-se a formação na CAL, Casa das Artes Laranjeiras, e a especialização no SEA, Studio Escola de Atores, Tablado e no curso de Daniel Herz. Começava assim a trajetória do ator que, hoje, já fez muita publicidade, teatro amador, teatro, novelas e filmes. O leonino tem o sonho de ser pai e não dispensa uma lasanha. As calorias ele trata de perder com uma boa volta de bike. Seu hobbie é a gastronomia e ele mergulhou em mais um curso extracurricular no SENAC, para se aprofundar no assunto.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Seriados

Telenovelas

Cinema

Teatro

Prêmios e Indicações[editar | editar código-fonte]

  • 2008 - Prêmio Qualidade Brasil - indicado a melhor ator revelação na novela Beleza Pura
  • 2012 - CCMQ - Melhor ator pelo filme "Amor Proibido"
  • 2012 - Festival de Cinema de Cabo Frio - indicado a melhor ator pelo filme Amor Proibido
  • 2013 - Festival Art Deco de Cinema - indicado a melhor ator pelo filme Amor Proibido