Pavão (Minas Gerais)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Pavão
Bandeira desconhecida
Brasão desconhecido
Bandeira desconhecida Brasão desconhecido
Hino
Fundação 1 de março de 1963
Gentílico pavonense
Prefeito(a) Carlão (PTB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Pavão
Localização de Pavão em Minas Gerais
Pavão está localizado em: Brasil
Pavão
Localização de Pavão no Brasil
17° 25' 40" S 40° 59' 56" O17° 25' 40" S 40° 59' 56" O
Unidade federativa  Minas Gerais
Mesorregião Vale do Mucuri IBGE/2008 [1]
Microrregião Teófilo Otoni IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Novo Oriente de Minas, Carlos Chagas e Crisólita
Distância até a capital 533 Km km
Características geográficas
Área 599,369 km² [2]
População 8 589 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 14,33 hab./km²
Altitude 228 m
Clima Tropical
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,667 médio PNUD/2000 [4]
PIB R$ 43 226,194 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 4 729,34 IBGE/2008[5]
Página oficial

Pavão é uma cidade brasileira do estado de Minas Gerais. Localiza-se a uma latitude 17º25'40" sul e a uma longitude 40º59'56" oeste, estando a uma altitude de 228 metros. Sua população estimada em 2004 era de 19.117 habitantes. considerada a 4º maior cidade da região do vale do mucuri, pavão tem como atividade a percuaria, e o grande crescimento comercial. Considerada também cidade modelo da região por ser muito urbanizada, quase 100% de sua rua são calçadas.

Histórico

Contam que em 1914, o desbravador Ladislau Rodrigues, mais conhecido por Lau Rodrigues, acompanhado de João Henrique Ferreira e Henrique Bussu, penetraram na região à procura de terra para o trabalho e se instalaram onde hoje é a sede do município de Pavão.

Contam também, que daí em diante vieram outras famílias sertanejas com tropas, como primeiros habitantes do povoado e responsáveis pelo desbravamento de suas matas.

Verificando a boa qualidade das terras, com áreas que desmatadas poderiam se tornar grandes pastagens, e observando também que na região poderia ser desenvolvida uma agricultura favorável ao plantio de milho, feijão, arroz e mandioca, os primitivos habitantes foram desenvolvendo as suas plantações, favorecendo com isso a fixação do homem ao povoado, ao obterem êxitos em suas culturas.

Com o desmatamento foram aparecendo grandes áreas para o desenvolvimento da pecuária.

Mereceram também destaque as atividades de garimpo, juntando-se ao clima que favorecia aos seus habitantes.

Com o desenvolvimento do povoado, destacou-se em 1944, a instalação da Agência Postal dos Correios que teve como primeira agente a Sra. Araci da Silva Ruas; o primeiro estafeta, o Sr. Mariano Rodrigues, levava as cartas num burrinho, fazendo o percurso a pé, da cidade de Machacalis a Teófilo Otoni.

Ainda em 1944, foi criada a primeira Escola Municipal, tendo como professora a Sra. Davina Santos, que lecionava em sua própria casa.

Em 1949, o Sr. Nagib Genem, de Teófilo Otoni, voltou as vistas para Pavão, construindo aqui o Prédio Escolar Municipal, o cemitério e escolas isoladas.

Em 1951, foi construída a matriz local, denominada "Sagrado Coração de Jesus", pelo primeiro vigário, Frei Apolônio, contando com a colaboração do povo.

Em 19 de março de 1954, graças ao trabalho incansável de D. Maria de Lourdes Assis, a primeira Escola Municipal foi transformada em Escolas Reunidas, tornando-se entidade estadual que teve como primeira diretora a Sra. Maria de Lourdes Assis, passando a denominar-se Escolas Reunidas Benjamim da Cunha, hoje, Escola Estadual Benjamim da Cunha, que teve o início de seu funcionamento em 02/08/1954.

Gentílico:

Formação Administrativa

Pavão era distrito de Teófilo Otoni que abrangia os povoados de Belo Oriente (hoje Novo Oriente de Minas), Frei Gonzaga e Americaninha.

Através da Lei nº 2.764 de 30 de dezembro de 1962, o distrito de Pavão emancipou-se do Município de Teófilo Otoni que abrangia os povoados de Belo Oriente, Frei Gonzaga e Americaninha, sendo instalado a 1° de março de 1963.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.