Pedra da Galinha Choca

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Constituindo peça heráldica no Brasão de Quixadá
A Pedra da Galinha Choca é um dos principais pontos turísticos de Quixadá. Foto da pedra no período seco.
Foto da pedra no período chuvoso.

Pedra da Galinha Choca é o nome dado a um dos mais conhecidos monólitos existentes no município de Quixadá, no Ceará, tendo seu nome derivado de sua curiosa forma. Está localizada a 5 km do centro da cidade. Até o começo do século XX era chamada de Pedra da Arara.

É um inselberg constituído de dioritos e granitos, que são rochas ígneas, ou seja, formadas a partir do resfriamento do magma. Assim como os demais monólitos da região, a Pedra da Galinha Choca está sobre um terreno cristalino, ou seja, é formado por rochas antigas e resistentes que surgiram anteriormente à era Cambriano, que com a erosão das chuvas e dos ventos afloraram acima da superfície.

Em suas proximidades foi construído o Açude do Cedro, e juntos, formam a mais conhecida paisagem quixadaense. Por sua beleza e exotismo foi escolhida como locação para filmagens do longa metragem O Cangaceiro Trapalhão de 1983. Neste filme a Galinha Choca botava ovos de ouro gigantes.

É possível subir a galinha usando uma trilha de grau médio de dificuldade. Estando lá é possivel ver a cidade, praticamente toda a extensão do Açude do Cedro, um grande número de outros monólitos além da paisagem sertaneja.


Bandeira do Ceará.svg Este artigo é um esboço para um artigo maior sobre o Ceará. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.