Peptídeo inibidor gástrico

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wiki letter w.svg
Por favor, melhore este artigo ou secção, expandindo-o(a). Mais informações podem ser encontradas na página de discussão. Considere também a possibilidade de traduzir o texto das interwikis.
Estrutura molecular do peptídeo inibidor gástrico registrado como 1t5q.

Peptídeo inibidor gástrico (GIP) ou Peptídeo insulinotrópico glicose-dependente (é um hormônio polipeptídeo secretado pelas células enterocrininas tipo K, encontrados na mucosa do duodeno e do jejuno. É uma incretina como o GLP-1. Aumenta a produção de insulina pelas células beta pancreáticas em resposta a uma elevada concentração de açúcares no sangue e inibe a absorção de água e electrólitos no intestino delgado. [1]

Também está associado ao metabolização de ácidos graxos ao estimular a lipase, com a formação óssea e com supernutrição. [2]

Patologias[editar | editar código-fonte]

Os números de células estão aumentados em pessoas com úlcera duodenal, a inflamação crônica do pâncreas e diabetes resultantes da obesidade.[1]

Sua ausência está associada com diminuição do volume e resistência ósseos e com obesidade.[3] [4]

Referências

  1. a b http://www.britannica.com/EBchecked/topic/226714/gastric-inhibitory-peptide
  2. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/15655707
  3. Mieczkowska A, Irwin N, Flatt PR, Chappard D, Mabilleau G (2013). "Glucose-dependent insulinotropic polypeptide (GIP) receptor deletion leads to reduced bone strength and quality". Bone 56 (2): 337–42. doi:10.1016/j.bone.2013.07.003. PMID 23851294.
  4. Gaudin-Audrain C, Irwin N, Mansur S, Flatt PR, Thorens B, Basle M, Chappard D, Mabilleau G (2013). "Glucose-dependent insulinotropic polypeptide receptor deficiency leads to modifications of trabecular bone volume and quality in mice". Bone 53 (1): 221–30. doi:10.1016/j.bone.2012.11.039. PMID 23220186.