Poeira inteligente

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A poeira inteligente ou smartidust é um sistema hipotético de sistemas microeletromecânicos minúsculos tais como sensores, robôs, ou outros dispositivos que podem detectar, por exemplo, a luz, a temperatura, a vibração, o magnetismo ou substâncias químicas; e geralmente formam uma rede de computadores sem fio distribuída por uma área para executar certas tarefas, principalmente as mais sensíveis.

Design e engenharia[editar | editar código-fonte]

A poeira inteligente foi uma proposta de pesquisa [1] escrita ao DARPA por Kris Pister, Joe Kahn, e Bernhard Boser, da Universidade da Califórnia, Berkeley, em 1997. A proposta, que consiste na construção de nódulos de sensores sem fio cujo volume é de um milímetro cúbico, teve a verba de pesquisa aprovada em 1998. Este projeto levou à criação de um mote menor que um grão de arroz [2] , e maiores dispositivos de "COTS Dust" deram início ao desenvolvimento do TinyOS em Berkeley. O conceito de poeira inteligente emergiu pela primeira vez em uma oficina da RAND Corporation em 1992 e numa série de estudos do Departamento de Ciência e Tecnologia da Informação do DARPA em meados da década de 90. Estes estudos foram profundamente influenciados pelas pesquisas conduzidas na UCLA e na Universidade do Michigan naquela época, e também pelos autores de ficção científica Neil Stephenson e Vernor Vinge. A primeira apresentação do conceito de poeira inteligente ao público foi feita durante uma reunião da American Vacuum Society em Anaheim em 1996.

O conceito de poeira inteligente foi introduzido, desenvolvido e financiado pelo DARPA devido às aplicações militares em potencial dessa tecnologia.[3] Este conceito foi posteriormente expandido por Kristofer S. J. Pister em 2001.[4] . Uma revisão recente discute várias técnicas de como reduzir a poeira inteligente da rede de sensores sem fio à escala dos micrômetros.

O componente Ultra-Fast Systems do Centro de Pesquisa para a Nanoeletrônica da Universidade de Glasgow é um membro fundador de um grande consórcio internacional que foca no desenvolvimento de um conceito similar: smart specks (literalmente, cisco inteligente).[5]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia possui o portal:
  • Robótica

Referências

  1. [http://www.eecs.berkeley.edu/~pister/SmartDust/SmartDustBAA97-43-Abstract.pdf Smart Dust: BAA97-43 Proposal Abstract, POC: Kristofer S.J. Pister
  2. [http://ieeexplore.ieee.org/xpls/abs_all.jsp?arnumber=1037346&tag=1 An autonomous 16mm3 solar powered node for distributed wireless sensor networks Warneke, Scott, Leibowitz, Zhou, Bellew, Chediak, Kahn, Boser, Pister
  3. Rosenthal, Marshal M. "Gamebits: Digital Tricks". Games. Edição 160 (Vol 24, #3). Pg.6. maio de 2000.
  4. Smart Dust: Communicating with a Cubic-Millimeter Brett Warneke, Matt Last, Brian Liebowitz, e Kristofer S.J. Pister, Computer, vol. 34, pp. 44-51, 2001
  5. Smart Dust for Space Exploration

Ligações externas[editar | editar código-fonte]