Polirricinoleato de poliglicerol

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Polirricinoleato de poliglicerol
Alerta sobre risco à saúde
Polyglycerin-Polyricinoleat.svg
Identificadores
Número CAS
PubChem 9843407
Compostos relacionados
Compostos relacionados Trirricinoleína (monômero)
Exceto onde denotado, os dados referem-se a
materiais sob condições normais de temperatura e pressão

Referências e avisos gerais sobre esta caixa.
Alerta sobre risco à saúde.

O polirricinoleato de poliglicerol(PGPR), E476, é um emulsificante extraído da mamona, usado para reduzir a viscosidade do chocolate. PGPR é utilizado pelos fabricantes de chocolate para diminuir os custos dos insumos básicos. Desde 2006, diversas indústrias, como a Hershey's e a Nestlé, fizeram uma mudança geral para incluir o PGPR em seus ingredientes, possivelmente para diminuir os custos da produção industrializada do chocolate.

Fabricantes de PGPR como Danisco e Palsgaard indicam que ele pode ser utilizado para substituir a tradicional, mas mais cara, manteiga de cacau como ingrediente. Do site da Palsgaard: "Manteiga de cacau é um insumo caro para os fabricantes de chocolate. Usando PALSGAARD 4150 (PGPR) os custos da fabricação diminuem e a quantidade de gordura é reduzida consideravelmente."[1]

Entretanto, o estudo conduzido em 1996 por Andrew Waterhouse da Universidade da Califórnia que descobriu os fenóis (potentes antioxidantes) no chocolate revelou também que esses antioxidantes vem da manteiga de cacau e do ácido esteárico que ela produz. Foi demonstrado que os fenóis preveniam o acúmulo do colesterol LDL (colesterol ruim) nas artérias.[2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.