Roberto Carlos e o Diamante Cor-de-rosa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde Dezembro de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Roberto Carlos e o Diamante Cor-de-Rosa
 Brasil
1970 • cor • 94 min 
Direção Roberto Farias
Roteiro Roberto Farias
Berilo Faccio
Elenco Roberto Carlos
José Lewgoy
Wanderléa
Erasmo Carlos
Género aventura, musical
Idioma português
Página no IMDb (em inglês)

Roberto Carlos e o Diamante Cor-de-Rosa é um filme brasileiro, que estreou em julho de 1970, dirigido e produzido por Roberto Farias.1 O filme teve um público de 2.639.174 espectadores, sendo o filme mais assistido de 1970.1 Uma aventura através do mundo, ao som das canções do trio líder da Jovem Guarda: Roberto Carlos, Erasmo Carlos e Wanderléa.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Os cantores Roberto Carlos, Erasmo Carlos e Wanderléa estão no Japão, quando esta última resolve comprar uma estatueta antiga. Imediatamente ela e seus companheiros começam a ser perseguidos por Pierre, um homem misterioso que lidera uma quadrilha de lutadores orientais. Roberto e Erasmo vão para Israel, mas se desencontram de Wanderléa, que fica no Japão, prisioneira dos bandidos. Em Israel, Roberto e Erasmo pretendem voltar para ir atrás da cantora, mas no hotel eles recebem a estatueta, misteriosamente. Logo depois surge um gênio samurai (que eles chamam de Eugênio), que diz proteger os donos da estatueta. Então eles pedem ao gênio que busque Wanderléa, o que ele faz. Com os três reunidos novamente, eles descobrem um antigo mapa de tesouro fenício escondido na estatueta. Eles tentam decifrar o mapa, mas Pierre volta a perseguí-los. Ao traduzir o mapa, Roberto acha que o lugar descrito está no Brasil, na Baía da Guanabara. Então os cantores vão ao Rio de Janeiro, ainda perseguidos por Pierre.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Agência Nacional do Cinema, Filmes nacionais com mais de um milhão de espectadores (1970/2010) por ano de lançamento [em linha]
Applications-multimedia.svg A Wikipédia possui o


Ícone de esboço Este artigo sobre um filme brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.