Rogério Falabella

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde janeiro de 2010).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Rogério Falabella é um publicitário, ator, escritor e diretor de teatro brasileiro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido em Minas Gerais, começou a carreira em 1954, fazendo teatro em núcleos de igreja. Depois passou a trabalhar com Carlos Xavier no Teatro de Comédia de Belo Horizonte, onde fez algumas peças, como a "Deu o Freud Contra", "Terra Queimada", "A Farsa do Advogado Pathelin" e os "Sonhos do Theodoro".

Em 1957, foi para a televisão, onde trabalhou por 10 anos, integrando o elenco de Teleteatro da extinta TV Itacolomi. Juntamente com trabalho de ator, surgiu a oportunidade de escrever roteiros para o Teleteatro, uma programa de 45 minutos com temas policiais, de suspense, terror ou comédia, escritos, normalmente, em dupla. Isso lhe deu a possibilidade de, como ator, trabalhar com textos de grandes dramaturgos.

Mais tarde voltou ao teatro, mas também trabalhando com publicidade. Quando começou nessa área, a televisão ainda era ao vivo. Fazia os filmes comerciais em 35 ou 16 mm para televisão, mas com todo o processo de cinema.

Também é autor de peças teatrais. Sua primeira peça foi "Perigo, Mineiros em Férias", em cartaz por muitos anos. Escreveu, também, dentre outras peças, "Depois Daquele Baile", transformado em filme em 2006, com roteiro seu, estrelado por Irene Ravache, Lima Duarte e Marcos Caruso.

Suas filhas, as atrizes Cynthia Falabella e Débora Falabella começaram trabalhando com ele em comerciais Sua mulher, Maria Olímpia, canta no Coral do Palácio das Artes em Belo Horizonte, a filha Cynthia fez o curso de balé no Palácio e Débora também sempre gostou de teatro. Daí começaram fazendo peças no colégio, depois infantis e outras oportunidades foram surgindo para as carreiras de ambas.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Cinema[editar | editar código-fonte]

Longa-metragens
Curta-metragens
  • 2001 - Françoise - Tio de Françoise

Teatro[editar | editar código-fonte]

  • Sonhos do Theodoro
  • A Farsa do Advogado Pathelin
  • Terra Queimada
  • Deu o Freud Contra
Peças de sua autoria
  • Depois daquele Baile
  • Perigo, Mineiros em Férias

Televisão[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um ator é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.