Salim Ghazi Saeedi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Salim Ghazi Saeedi
Salim Ghazi Saeedi.
Informação geral
Nascimento 19 de Julho de 1981 (33 anos)
Origem Tehran
País  Irã
Nacionalidade Irão
Gênero(s) Art rock
Jazz fusion
Rock progressivo
Rock in opposition
Ocupação(ões) Compositor
Guitarrista
Instrumento(s) Guitarra
Teclados
Período em atividade 2006 - atualmente
Gravadora(s) Gravadora independente
Afiliação(ões) Arashk
Solo
Página oficial Site Oficial

Salim Ghazi Saeedi (1981-) é um compositor e guitarrista iraniano de uma variedade de gêneros que vão desde o metal progressivo[1] e o jazz fusion[2] ao rock de vanguarda[3] , e o rock eletrônico progressivo[4] o Rock in Opposition (RIO)[5] [6] [7] . Além do mais, algumas críticas preferem o rock arte e reconhecem sua música com um enfoque minimalista[8] .

Biografia[editar | editar código-fonte]

Salim Ghazi Saeedi nasceu em 1981 no Irã, Teerã. Em 1999 começou a aprender a tocar guitarra sozinho e a compor música. Ele gravou três discos "Abrahadabra" (2006), "Sovereign" (2007) e "Ustuqus-al-Uss" (2008) na banda Arashk. Lançou seu quarto disco solo "Iconophobic" em 2010 no qual fez o papel de compositor, guitarrista, tecladista, arranjador, engenheiro de mixagem e produtor. Em 2011 ele publicou "Human Encounter".

Algumas críticas compararam suas músicas ao Univers Zero, Art Zoyd[9] , John Zorn, Patrick O'Hearn, Mike Oldfield, Sufjan Stevens and The Enid[10] , Djam Karet and Birdsongs of the Mesozoic[11] , Richard Pinhas, ZNR, Mecano[12] , Anne Dudley and Jaz Coleman[13] , Present, Aranis e a todo rock de câmera belga.[14] A revista Harmonie comparou sua forma de tocar guitarra à de Robert Fripp do King Crimson[15] .

Seus discos são de conceito que possuem elementos da música clássica, eletrônica e do rock progressivo com uma diversidade de uso de instrumentos. Ele se descreve como "um improvisador contínuo... tanto em interpretação como em composição".

Discografia[editar | editar código-fonte]

  • namoWoman - Salim Ghazi Saeedi (2012)
  • Human Encounter - Salim Ghazi Saeedi (2011)
  • Iconophobic - Salim Ghazi Saeedi (2010)
  • Ustuqus-al-Uss - Arashk (2008)
  • Sovereign - Arashk (2007)
  • Abrahadabra - Arashk (2006)

Influencias Musicales[editar | editar código-fonte]

Suas principais influências incluem Jeff Beck e Thelonious Monk. Salim fala sobre seu estilo de música: "Nunca decidi compor no gênero progressivo. Apenas tenho um gosto bem versátil de ouvir música... Talvez seja assim que o gênero progressivo se manifesta. Deixe sua mente livre e ela se tornará progressiva![16]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Windhawk, "Progarchives.com's review on Ustuqus-al-Uss album", ProgArchives, May 23, 2009
  2. MP, "Albumbesprechung Salim Ghazi Saeedi - Iconophobic, Rezensator.de, 2010
  3. Lee Henderson, "Iconophobic Album Review", ProgNaut, October 13, 2010
  4. Lee Henderson, "Iconophobic Album Review", ProgNaut, October 13, 2010
  5. Fred Trafton, Iconophobic Album Review", GEPR, Jun 2011
  6. Gary Hill, Iconophobic Album Review", Music Street Journal, Issue 85, December 2010
  7. Mr. Blue, Iconophobic Album Review", Music Waves webzine, Jun 2011
  8. Steven Reid, "Iconophoaic Album Review", Sea of Tranquility, September 28th 2010
  9. Siggy Zielinski, "Iconophobic Album Review", BabyBlaue.de prog-review, 17.10.2010
  10. Harry 'JoJo' de Vries , "Iconophobic Album Review, Prog Opinions, 8.11.10
  11. "Gary Hill, Iconophobic Album Review", Music Street Journal, Issue 85, December 2010
  12. Lee Henderson, "Iconophobic Album Review", ProgNaut, October 13, 2010
  13. Rob F., "Iconophobic Review", Leicester Bangs, Jun 2011
  14. Peter van Haerenborgh, "Iconophobic Review", Progwereld, Mar 2011
  15. Philippe Gnana, "Iconophobic Review", Harmonie Magazine, #70, Nov 2010, p. 30
  16. "Salimworld.com Bio Page, salimworld.com

Ligações externas[editar | editar código-fonte]