Setubinha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde agosto de 2013). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Município de Setubinha
Bandeira desconhecida
Brasão de Setubinha
Bandeira desconhecida Brasão
Hino
Aniversário 22 de dezembro
Fundação 22 de dezembro 1995
Gentílico setubinhense
Prefeito(a) João Barbosa Neto (PSDB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Setubinha
Localização de Setubinha em Minas Gerais
Setubinha está localizado em: Brasil
Setubinha
Localização de Setubinha no Brasil
17° 36' 00" S 42° 09' 32" O17° 36' 00" S 42° 09' 32" O
Unidade federativa  Minas Gerais
Mesorregião Vale do Mucuri IBGE/2008 [1]
Microrregião Teófilo Otoni IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Novo Cruzeiro, Minas Novas, Malacacheta, Angelândia e Capelinha
Distância até a capital 580 km
Características geográficas
Área 535,738 km² [2]
População 10 885 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 20,32 hab./km²
Altitude 750 m
Clima ameno
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,568 baixo PNUD/2000 [4]
PIB R$ 33 170,280 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 2 914,02 IBGE/2008[5]
Página oficial

Setubinha é um município brasileiro do estado de Minas Gerais, localizada no Vale do Mucuri. Sua população estimada em 2008 era de 11.383 habitantes. Foi considerado o município mais pobre de Minas Gerais, segundo dados do IDH do ano de 2000[4]

História[editar | editar código-fonte]

Em 1788, o Tenente Ignácio Celestino Motta instalou-se na Fazenda Santa Rita, a aproximadamente 22 km de Setubinha. Agostinho Celestino da Motta, era filho do Tenente Ignácio Celestino da Motta, que se casou logo após a instalação nas terras setubinhenses. Após seu casamento, Agostinho Celestino da Motta, construiu um casarão na localidade do Promontório, para morar. Entre os anos de 1849 e 1859, o Tenente Ignácio autoriza a abertura de picadas em direção a Philadelphia (atual Teófilo Otoni), para as tropas portuguesas passarem. No dia 17 de novembro de 1865, por uma lei provincial de Minas Gerais, ficou elevado a distrito de paz a povoação de Santo Antônio de Setubinha, da freguesia da cidade de Minas Novas. Em 1866 a lei anterior foi suspensa, criando o distrito de Setubinha em 1895. Em 1878, Dom João Antônio Sales, bispo de Diamantina, pediu ao então presidente da província de Minas Gerais, conselheiro Senador Francisco de Paula Silveira Lobo, a elevação do Distrito à categoria de freguesia. Em 1880, a freguesia foi desmembrada de Minas Novas e incorporada ao município de Teófilo Otoni.

Em 1962, houve a primeira tentativa de emancipação de Setubinha, que fracassou. Em 1994, o então vereador Teófilo Barbosa Neto encontrou pessoas influentes na política, que o ajudaram a emancipar o distrito. Em 1º de janeiro de 2009, tomou posse na Câmara Municipal de Setubinha o prefeito João Barbosa Neto, reeleito em 2012.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Visitado em 11 de dezembro de 2010.
  4. a b Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. 2010.
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.