Sexto Júlio Severo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Sexto Júlio Severo
Nome completo Sextus Julius Severus
Nascimento século II
País Império Romano
Batalhas Revolta de Bar Kokhba

Sexto Júlio Severo (em latim Sextus Julius Severus) foi um reputado militar e político romano do século II.

História[editar | editar código-fonte]

Sexto Júlio Severo foi cônsul ordinário em 127 d.C., após o qual foi designado como governador em Mésia. Por volta de 131, durante o principado de Adriano, foi designado como Governador da Britânia.

Em 133 estourou na Judeia a Revolta de Bar Kokhba. A violenta sublevação surpreendeu Roma. Simão bar Kokhba somou às suas filas judeus oriundos de todo o império e obteve rápidas vitórias conquistando Jerusalém onde se proclamou rei e mandou a cunhar moedas comemorativas com a lenda: Ano da redenção de Israel.

Adriano, que se encontrava na Síria, frente da situação e temendo que os distúrbios se estendessem para outros sítios do império, decidiu enviar Severo. Este reuniu um forte exército. Severo visou a evitar uma batalha campal, preferindo isolar e eliminar pequenos grupos e as populações em que podiam encontrar suporte.

No verão de 135 caiu Jerusalém, e os sobreviventes retiraram-se para a fortaleza de Betar (ou Bether), que foi sitiada e tomada a 9 de agosto de 135. As perdas romanas foram grandes, incluída a Legião XXII Deiotariana. Porém, a destruição na Judeia foi incomensurável. Segundo Dião Cássio faleceram 580.000 judeus, e 50 cidades e 985 aldeias foram arrasadas.[1] Os sobreviventes dispersaram-se por todo o mundo e Jerusalém foi arrasada. No seu lugar foi levantada uma população greco-romana, Aélia Capitolina.

Controlada a rebelião, Severo foi enviado para a Bitínia, a qual, em termos de Dião Cássio:

não precisava de força armada, senão de um governador e líder que fosse justo, prudente e um homem distinguido. Severo possuía todas essas qualidades. E ele soube administrar tanto os seus assuntos privados como os públicos de tal modo que até mesmo hoje é recordado.[1]

Referências

  1. a b Dião Cássio, História de Roma, LXIX.xiv.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Dião Cássio (2004), Historia Romana, Madrid: Editorial Gredos. ISBN 978-84-249-2727-1
  • BIRLEY, Anthony Richard. The Roman government of Britain , Oxford University Press, 2005, ISBN 0-19-925237-8
  • HORBURY, William, FINKELSTEIN, Louis, DAVIES, W. D. e STURDY, John. The Cambridge History of Judaism : Volume 3, The Early Roman Period , Cambridge University Press, 1999, ISBN 0-521-77248-6, 9780521772488

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Precedido por:
Desconhecido.
Anterior:
Trébio Germano
Governador da Província Romana da Britânia
131133
Sucedido por:
Públio Múmio Sisena