Snooker

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mesa de snooker durante um jogo.

O snooker ou snooker inglês é um jogo de mesa e taco muito popular sobretudo no Reino Unido e Irlanda e em outros países da Commonwealth.[1] Ultimamente o snooker inglês tem sofrido uma grande adesão em países asiáticos como a China e a Tailândia. O organismo internacional de regulação do jogo é a World Professional Billiards and Snooker Association (WPBSA).

O snooker é jogado numa mesa de forma retangular revestida com baeta e com seis buracos (um em cada canto e um no meio de cada um dos lados maiores). As regras ditam que a mesa (tamanho máximo) tem 12 × 6 pés (3,6 m x 1,8 m). É jogado com um taco e bolas de snooker: uma branca (cue ball), 15 vermelhas que valem 1 ponto cada, e seis de outras seis cores, cada uma com diferente pontuação: amarela (2 pontos), verde (3), castanha (4), azul (5), cor-de-rosa (6) e preta (7).[2] Um jogador (ou uma equipa de dois) vence um frame (jogo individual) de snooker se marcar mais pontos que o(s) adversário(s), usando a bola branca para colocar nos buracos todas as restantes. Um jogador ganha um encontro (match) se atingir a vitória num número predefinido de frames.

O snooker é geralmente visto como tendo a sua origem nos oficiais do Exército Britânico que estavam de serviço na Índia Britânica. Hoje em dia os profissionais de topo auferem prémios elevadíssimos ao longo da sua carreira, e muitos ultrapassam o milhão de libras.[3]

História do snooker[editar | editar código-fonte]

Ilustração de um jogo de bilhar americano de três bolas no início do século XIX em Tübingen, Alemanha

É habitualmente aceite a hipótese de origem do snooker na segunda metade do século XIX.[4] O bilhar sempre fora um jogo popular entre os oficiais do Exército Britânico colocados na Índia, e aí terão desenvolvido variantes dos mais tradicionais jogos de bilhar. Uma variante, desenvolvida na messe dos oficiais em Jabalpur em 1874[5] ou 1875,[4] era adicionar bolas coloridas às vermelhas e negra que eram usadas no pyramid pool e life pool.[6] O termo snooker tem também origens militares, sendo um termo de calão para os cadetes do primeiro ano e para pessoal inexperiente na vida militar.[4] Uma versão dos acontecimentos afirma que o Coronel Sir Neville Chamberlain do regimento de Devonshire estava a jogar este novo entretenimento quando o seu opositor falhou a colocação de uma bola e Chamberlain chamou-lhe snooker.[6] Ficou assim o nome associado ao jogo de bilhar porque os jogadores com pouca prática eram chamados de snookers.[7]

O jogo de snooker cresceu em popularidade nos finais do século XIX e início do século XX, e em 1927 foi organizado o primeiro Campeonato Mundial de Snooker[4] por Joe Davis que, como profissional de bilhar inglês e jogador de snooker, foi o primeiro a mudar o jogo de um passatempo para um nível profissionalizado.[8] Joe Davis venceria todos os campeonatos mundiais até 1946, ano em que se reformou. O jogo entrou em declínio durante as décadas de 1950 e 1960, com pouco interesse fora do círculo de praticantes. Em 1959, Davis introduziu uma variação, conhecida como Snooker Plus, para tentar melhorar a popularidade do jogo ao adicionar duas novas bolas coloridas. Porém, essa inovação não resultou. Um grande impulso deu-se em 1969, quando David Attenborough, que trabalhava então para a BBC, decidiu cobrir o torneio de snooker Pot Black para demonstrar o potencial da televisão a cores, com a mesa verde e bolas de várias cores a serem o ideal para mostrar as vantagens da radiodifusão a cores.[9] [10] A série de TV tornou-se um enorme êxito e foi durante algum tempo o segundo mais popular show da BBC Two.[11] O interesse pelo jogo aumentaria com o Campeonato Mundial de Snooker de 1978, o primeiro integralmente transmitido pela TV.[1] [12] O jogo tornar-se-ia rapidamente um êxito seguido por milhões de pessoas[13] no Reino Unido, Irlanda e grande parte da Commonwealth e tem gozado de muito êxito nos últimos 30 anos, sendo muitos dos torneios que contam para o ranking mundial transmitidos pela televisão. Em 1985 um total de 18,5 milhões de tele-espetadores viram a longuíssima final do Campeonato Mundial de Snooker de 1985 entre Dennis Taylor e Steve Davis (que acabaria só com a decisiva colocação da bola preta por Taylor após uma frame que durou 68 minutos).[14] Em anos recentes a perda do patrocínio das tabaqueiras levou a uma diminuição do número de torneios profissionais, embora alguns novos patrocinadores tenham surgido[15] e a popularidade do jogo no Médio Oriente e China, com novos talentos como Liang Wenbo, Ding Junhui e Marco Fu, garanta o futuro imediato do jogo na Ásia.[16] [17]

Regras do snooker[editar | editar código-fonte]

Esquema de disposição das bolas no início da partida

Regras gerais[editar | editar código-fonte]

Vídeo de uma tacada de abertura (break-off shot)

O snooker é jogado por dois jogadores (ou dupla de jogadores), numa mesa com um pano de baeta de dimensões variáveis com 22 bolas: 15 vermelhas, 1 amarela, 1 verde, 1 castanha, 1 azul, 1 rosa, 1 preta e 1 branca, sendo a bola branca a única passível de ser tacada (em mesas menores, o número de bolas vermelhas pode ser reduzido, como no Brasil onde se joga com 6 ou 10 bolas dessa cor, em mesas com as medidas habituais do país; veja-se sinuca). O objetivo do snooker é fazer mais pontos do que o adversário, colocando o máximo de bolas nos buracos, segundo uma determinada ordem: primeiro deve colocar-se uma bola vermelha e de seguida uma das outras bolas, apelidadas de bolas de "cor". A pontuação é a seguinte:

  • Cada bola vermelha, 1 ponto
  • Bola amarela, 2 pontos
  • Bola verde, 3 pontos
  • Bola castanha, 4 pontos
  • Bola azul, 5 pontos
  • Bola rosa, 6 pontos
  • Bola preta, 7 pontos

Ao colocar as bolas recebe-se a pontuação respectiva. Após colocada uma bola de cor (que não vermelha), ela volta a entrar na mesa enquanto ainda houver bolas vermelhas, repetindo-se o mesmo ciclo. O local de colocação é pré-determinado e marcado na mesa para cada uma das diversas cores. Se o local de colocação estiver ocupado, a bola deve ser colocada no local de colocação de outra bola de maior valor que esteja livre. Se todas estiverem ocupadas, deve ser colocada o mais próximo possível do seu local original.

Quando já não houver vermelhas em cima da mesa deve-se colocar as bolas de cor em ordem de pontuação crescente, ou seja, da amarela para a preta.

O jogador que não consiga colocar nenhuma bola numa jogada, ou que cometa alguma falta, perde a vez e ainda sofre a penalização de ver somados quatro pontos à pontuação do adversário.

No final, o jogador que obtiver mais pontos é o vencedor. Uma partida entre dois jogadores é composta por vários jogos segundo o esquema de pontuação acima referido.

O árbitro do jogo que é responsável por declarar a existência de faltas e vigiar o decurso da partida, assegurando o cumprimento das regras.

Faltas[editar | editar código-fonte]

Jogo em progresso em mesa reduzida. A bola vermelha está prestes a ser embolsada.

Existe uma falta quando, durante ou na sequência de uma tacada, um jogador comete uma ação irregular. As faltas mais comuns são as seguintes[18] :

  • falha em atingir qualquer outra bola (ou seja, a bola branca não toca em nenhuma outra antes de parar)
  • atingir em primeiro lugar uma bola não-válida (por exemplo, apontar à azul e tocar em primeiro lugar numa vermelha)
  • colocar (embolsar) uma bola não-válida
  • embolsar a bola branca
  • tocar numa bola não-branca com o taco
  • fazer com que uma bola saia da mesa
  • tocar na bola branca (cue ball) com algo que não seja a ponta do taco
  • fazer uma tacada sem ter pelo menos um dos pés em contacto com o chão
Uma aranha, que pode ser usada como ponte sobre as bolas que fazem obstrução a uma tacada que seria mais difícil apenas se fosse feita com uma ponte com a mão

Algumas notas:

  • Se se embolsa a bola branca, comete-se uma falta, perde-se a vez e o adversário recebe um determinado número de pontos, dependendo do que aconteceu na jogada.
  • Se os pontos que ocupam as bolas de cor estiverem ocupados no momento em que regressam à mesa são colocadas no ponto livre de maior valor. Se todos esses estiverem ocupados, são colocadas o mais próximo possível do ponto de marcação da bola a colocar, sempre do lado de maior valor e sempre sem estar em contacto com outra bola (touching).
  • Se duas bolas estão em contacto, considera-se "touching ball". Nesse momento, se a branca está nessa situação com uma bola vermelha, considera-se que já tocou na vermelha e pode ser tacada em qualquer direcção sem mover ou empurrar a vermelha que está em situação de "touching". Também se pode tacar para atingir a bola vermelha de "touching" mas só se estiver em posição clara de a embolsar.
  • Quando um jogador não tem opção de jogar directamente à bola vermelha sem se apoiar nas tabelas está em "snooker".
  • A ocorrência de falta implica a perda de vez e pontos de penalização, na forma de pontos somados ao adversário. Este pode, por sua vez, decidir jogar ele mesmo ou abdicar da sua vez e fazer o adversário faltoso continuar o seu jogo, consoante lhe pareça mais vantajoso.

Bola livre[editar | editar código-fonte]

Situação bola livre

Quando um jogador comete uma falta e deixa o seu adversário em posição de snooker ou snook, este beneficia de uma bola livre (free-ball)[19] .

Um snook ou snooker é uma situação de distribuição das bolas sobre a mesa na qual uma tacada em linha reta em direcção a qualquer bola em jogo (ou seja, que corresponda a bola que pode ser embolsada sem falta nessa vez) não está disponível, por obstrução de uma ou mais bolas que não estão em jogo. Se alguma bola em jogo não é atingível com uma tacada fina (muito precisa) de qualquer dos seus dois lados, essa situação obriga a jogar com as tabelas e corresponde a um snooker.

Um jogador que obtenha uma bola livre pode escolher livremente uma bola de cor em lugar da bola a jogar. Para a tacada seguinte, esta bola toma o valor da bola que estaria em jogo. Desse modo, enquanto bola de cor, é recolocada na jogo se for embolsada.

Exemplos de situações de bola livre:

  • há ainda algumas bolas vermelhas na mesa. Um jogador tem o direito a uma bola livre, e escolhe a bola azul como bola livre. Joga e embolsa a bola azul. Marca um ponto (como se a bola fosse uma bola em jogo vermelha) e a bola azul regressa ao seu ponto na mesa. Joga de seguida normalmente uma bola de cor (não vermelha).
  • após se ter dado o fecho da mesa (todas as bolas vermelhas foram colocadas), a bola em jogo é a verde e um jogador tem direito a uma bola livre. Escolhe a bola cor-de-rosa e embolsa-a. Marca portanto 3 pontos (como se tivesse embolsado a bola em jogo, a verde) e a bola cor-de-rosa regressa ao seu ponto na mesa. O jogo continua normalmente, e o jogador prossegue a sua série tentando colocar a bola verde.

Pontuação máxima no snooker[editar | editar código-fonte]

A pontuação máxima que se pode obter combinando as quinze bolas vermelhas com a bola preta, e embolsando depois as seis bolas de cor é de 147 pontos (15 * 8 + 27). No entanto, em certas circunstâncias muito raras, pode-se superar esta pontuação, quando se beneficia de uma falta cometida pelo adversário na vez anterior e se faz uma sequência superior a 143 pontos.

Um break é uma série de colocações consecutivas de bolas nos buracos da mesa feitas pelo mesmo jogador sem perder a vez. É atribuída a soma dos valores das bolas colocadas nessa sequência. O jogador deve colocar uma bola vermelha (ou mais que uma), que vale um ponto, seguindo-se uma das outras seis cores com pontuações entre 2 e 7 pontos, seguindo-se uma vermelha, depois uma de cor, e assim sucessivamente. De cada vez que uma bola entra, o jogador continua na sua vez, mas se falhar a tacada ou cometer uma falta, o break é interrompido. O break não é sinónimo da pontuação final do jogador, apenas do número de pontos conseguidos em sequência sem perder a vez.

Breaks superiores a 100 pontos são chamados century. Obter um "century" é uma ocasião especial para qualquer jogador, e o público recebe as tacadas muito pontuadas com fortes aplausos.

Snooker survival[editar | editar código-fonte]

Nome dado a um modo de jogo de snooker, ou bilhar, ou sinuca, no qual podem jogar até 7 jogadores em uma única mesa.

O snooker survival conta com:

  • Mesa própria
  • Todas as bolas do jogo (numeradas de1 a 15)
  • 15 pedaços de papéis aos quais deverão receber cada um, um número diferente de 1 a 15.

Os jogadores devem pegar os papéis de forma com que todos tenham o mesmo número de papéis, os que sobrarem devem ficar de fora sem que ninguém saiba quais números constavam nestes.

Cada jogador saberá apenas do número em que ele pegou e deverá cuidar para que as bolas com estes números não sejam embolsadas pelos outros jogadores, além de derrubar a bola dos seus adversários. Quem for perdendo suas bolas abandona o jogo, até que reste apenas 1 jogador, o vencedor.

Torneios de snooker[editar | editar código-fonte]

Snooker balls triangled.png
Torneios de
Snooker
Campeonato mundial
Torneios para ranking
Campeonato britânico
World Open
Welsh Open
China Open
Shanghai Masters
Northern Ireland Trophy
Bahrain Championship
Outros torneios
Masters
Malta Cup
Premier League
Pot Black
World Series of Snooker
Antigos torneios
Ver: Antigos torneios


Ver também[editar | editar código-fonte]

  • Sinuca - variante praticada no Brasil

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Snooker
Wikcionário
O Wikcionário possui o verbete snooker.

Referências

  1. a b Everton, C. "Take snooker to the world", BBC Sport, 5 Maio 2002, (acesso 24 Fev 2007)
  2. The Rules. World Snooker. Página visitada em 2009-05-03.
  3. Reardon, R. "Where does Ronnie rank?", BBC Sport, 21 Fev 2005, (acesso 25 Fev2007)
  4. a b c d Maume, C."Sporting Vernacular 11. Snooker", The Independent, 26 Abr. 1999, (acesso 25 Fev. 2007)
  5. Bedi, R. "Opening meet finds India's only hunt in the pink", The Telegraph, 19 Jul. 2004, (acesso 25 Fev. 2007)
  6. a b Shamos, Mike (1993), The Complete Book of Billiards. ISBN 0-517-20869-5
  7. Anónimo "Origins of the Game of Snooker", Titan Sports, s/data, (acesso 25 Fev. 2007), (versão arquivada)
  8. Anónimo "Snooker Timeline" "Joe Davis will reinvent this after-dinner pastime and become world champion", cuesnviews.co.uk, s/data, (acesso 24 Fev. 2007), (versão arquivada)
  9. "Pot Black returns", BBC Sport, 27 Out. 2005, acesso 24 Fev. 2007
  10. Porter, H. "Cue China, Time Magazine, 20 Jun. 2008, (acesso 23 Jun. 2008)
  11. Anónimo, "Pot Black Ratings" "Surprisingly, the programme raced to second place in the BBC2 ratings", s/data, (acesso 24 Fev. 2007) (versão arquivada)
  12. Anónimo "1978 - The World Snooker Championships", "By 1977, though, a new lighting system had been devised, allowing the players to be seen clearly without problems and, the following year, Aubrey Singer agreed to cover the World Championships all the way through, with an hour of highlights every day for 16 days", s/data, (acesso 24 Fev. 2007), (versão arquivada)
  13. MacInnes, P."Thatch of the day", The Guardian, 10 Fev. 2004, (acesso 24 Fev. 2007)
  14. "1985: the black ball final" BBC sport
  15. Anstead, M."Snooker finds sponsor with deep pockets", The Guardian, 19 Jan. 2006, (acesso 24 Fev. 2007), (versão arquivada)
  16. "Could Ding be snooker's saviour?", BBC Sport, 4 Abr. 2005, (acesso 25 Fev. 2007)
  17. "China in Ding's hands", BBC Sport, 22 Jan. 2007, (acesso 25 Fev. 2007)
  18. Código desportivo de snooker, art. 2.3.12
  19. Código desportivo do snooker, art. 2.3.10.