Spedale degli Innocenti

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Fachada do Spedale degli Innocenti.

O Spedale degli Innocenti (em português: Hospital dos Inocentes) foi um orfanato de crianças de Florença, concebido por Filippo Brunelleschi,[1] [2] que recebeu a encomenda em 1419. É considerado um notável exemplo da arquitetura do primeiro renascimento italiano. O hospital, com uma galeria frente à praça della Santissima Annunziata, foi construído e dirigido pela "Arte della Seta" ("Guilda da Seda") de Florença.[3] Esta guilda era uma das mais ricas da cidade e, como a maior parte das confrarias, assumia obrigações filantrópicas.

No extremo esquerdo do pórtico está a rota, um torno de pedra para meter a criança no edifício sem que se visse o pai. Isto permitia as pessoas abandonarem os seus filhos anonimamente, para que fossem cuidados no orfanato. Este sistema continuou funcionando até o fecho do hospital em 1875.[3] Atualmente o edifício aloja um pequeno museu de arte renascentista.

História do edifício[editar | editar código-fonte]

O edifício, elevado sobre o nível da praça por uma série de degraus que percorrem toda a fachada, foi construído em várias fases, das quais apenas a primeira (1419-1427) teve a supervisão direta de Brunelleschi[3] . As fases posteriores acrescentaram o cobrimento (1439), mas omitiram as pilastras que parece conceber Brunelleschi, e expandiram o edifício para o sul (1430). O corredor abobadado no vão à esquerda da galeria foi acrescentado também mais tarde. Dado que a galeria foi começada antes de o hospital iniciar-se, o hospital não foi aberto formalmente até 1445.[4]

Design[editar | editar código-fonte]

Pormenor da decoração exterior.

O design de Brunelleschi baseou-se tanto na arquitetura da Roma Antiga como na arquitetura gótica tardia.[2] A galeria ou loggia era um tipo de construção bem conhecido, como a Loggia dei Lanzi. Porém, o uso de colunas redondas com capitéis de correição clássica, neste caso de ordem compósita era uma novidade, o mesmo que os arcos circulares e as cúpulas esféricas atrás delas.[5] Os elementos arquitetônicos estavam articulados em pedra cinzenta que se destaca contra o alvo das paredes. Este motivo chegou-se a conhecer como pietra serena (significa "pedra obscura"). Também era novidade a lógica proporcional. A altura das colunas, por exemplo, não é arbitrária; se se traça uma linha horizontal ao longo do alto das colunas, cria-se um quadrado com a altura da coluna e da distância de uma coluna à seguinte. Esta ânsia de regularidade e de ordem geométrica tornar-se-ia num elemento importante na arquitetura renascentista.[6]

Os tondi[editar | editar código-fonte]

Em cima de cada coluna há um tondo cerâmico. Pretendeu-se originariamente por Brunelleschi que fossem concavidades vazias, mas por volta de 1490 encomendaram a Andrea della Robbia que as enchesse.[7] O design representa crianças em fraldas sobre fundo azul, indicativo do torno no qual se podiam deixar as crianças. Ficam alguns tondi originais, outros são cópias do século XIX.

A insígnia da Academia Americana de Pediatria baseia-se num destes tondi.[3]

Dentro do edifício há dois claustros. Numa galeria superior há terracotas de Della Robbia e pinturas de Botticelli, Piero di Cosimo e Domenico Ghirlandaio,[8] sendo possivelmente as obras mais destacadas:

  • Virgem com o Menino e anjo de Botticelli.
  • Casamento místico de Santa Catarina de Alexandria (1493) de Piero di Cosimo.
  • Adoração dos Reis, de Ghirlandaio.

Referências

  1. arcade. [S.l.]: Encyclopædia Britannica, 2007.
  2. a b Brunelleschi, Filippo. [S.l.]: Encyclopædia Britannica, 2007.
  3. a b c d Kahn, Lawrence, MD. (julho 2002). "The "Ospedale degli Innocenti" and the "Bambino" of the American Academy of Pediatrics" 110 (1): 175-180. PMID 12093967.
  4. Eugenio Battisti. Filippo Brunelleschi. (Nova Iorque: Rizzoli, 1981). *Ver também: Howard Saalman. Filippo Brunelleschi: The Buildings. (Londres: Zwemmer, 1993).
  5. architecture, Western :Early Renaissance in Italy (1401–95). [S.l.]: Encyclopædia Britannica, 2007.
  6. Michele Furnari. Formal Design in Renaissance Architecture: from Brunelleschi to Palladio. (Nova Iorque: Rizzoli, 1995).
  7. Della Robbia, Andrea. [S.l.]: Encyclopædia Britannica, 2007.
  8. Guía visual de Italia, Aguilar, 1997. ISBN 84-03-59439-9

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Ospedale degli Innocenti

43° 46′ N 11° 15′ E