Sureq Galigo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Sureq Galigo ou La Galigo é um épico, um Mito da Criação dos Bugis das Celebes do Sul escrito entre os séculos XIII e XV em língua buginesa. Tornou-se muito conhecido para maiores audiências pela adaptação teatral La Galigo por Robert Wilson (encenador).[1] O poema foi compost em Pentâmetro iâmbico e relata a história das origens da humanidade, mas também serve como um almanaque prárico diário.[1] Evoluiu via tradição oral e ainda é cantado em ocasiões importantes para os Bugis. As mais antigas versões presevadas são do século XVIII, sendo que as mais antigas se perderam por destruição, problemas climáticos e insetos.[1] Em consequência, não há uma versão complete, embora sejam cerca de 6 mil páginas com um total de 300 mil linhas de texto, o que faz do Sureq Galigo uma das maiores obras da literatura mundial.[2] O original escrito em buginês, forma como é também cantado, é entendido hoje por menos de uma centena de pessoas, [2] desse modo, somente partes foram traduzidas para a língua indonésia, havendo uma versão incompleta em inglês.[1]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b c d Wayne Arnold. "Robert Wilson Illuminates Indonesian Creation Myth", The New York Times, 2004-04-07. Página visitada em 2008-09-04.
  2. a b Edward Rothstein. "A Sacred Epic and Its Gods, All Struggling to Survive", The New York Times, 2005-07-15. Página visitada em 2008-08-19.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]