Teatro Gil Vicente

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Teatro Gil Vicente é um teatro localizado em Barcelos, Portugal.

O patrono do teatro, o dramaturgo Gil Vicente, poderá ter nascido em Barcelos.

História[editar | editar código-fonte]

O Teatro foi pela primeira vez aberto ao público a 31 de Julho de 1903, com a apresentação da peça de teatro de revista “Barcelos por Dentro”, da autoria de Augusto Soucasaux.

Em 1994, os donos do então edifício devoluto queriam <n>vender</n> as suas acções à Câmara de Barcelos. O então presidente da Câmara, Fernando Reis alegou não ter dinheiro. Nesse ano, uma construtora de Braga comprou as acções por 60 mil contos (300 mil euros) e, meses depois, a câmara comprou, com surpresa, o teatro por 150 mil contos (750 mil euros).

A autarquia lançou, em 2004, obras de 2,5 milhões, cofinanciadas pelo Governo de Durão Barroso e para um ano, mas que perduram. Aliás, em 2008 foram alvo da fase 2: mais 900 mil euros.

O projeto do multiusos prevê uma sala para cerca de 250 pessoas. O rés-do-chão ganha café-concerto e foyer, nos pisos 1 e 2 ficam os serviços e a direção, o 3.º andar destina-se a salas de ensaio e camarins[1] .

Em agosto de 2013, avançou a empreitada de requalificação do largo envolvente ao teatro, adjudicada por 125 mil euros.

A autarquia já aprovou uma alteração simplificada ao Plano Director Municipal para ultrapassar o facto de, com as obras de reconstrução, o teatro ter ficado com mais seis metros de altura do que o que estava no estudo prévio e no projeto de execução da obra. Em causa está a torre de palco, que permite a mudança rápida de cenários[2] .


A 7 de Setembro de 2013 foi a data da reabertura do Teatro Gil Vicente, foi apresentado no Palco do Teatro o espetáculo "Pranto de Maria Parda" texto do Dramaturgo Português Gil Vicente, este espetáculo levado à cena pela A Capoeira Companhia de Teatro de Barcelos. Esse mesmo dia foi tambem marcado pelo arranque do 26º Festival de Teatro de Barcelos que pela primeira vês na sua história.

Atualmente o Theatro Gil Vicente está sob a alçada da Vereação da cultura da Camara Municipal de Barcelos a qual é tambem responsavel pela programação do espaço cultural.

Residência Artística[editar | editar código-fonte]

Em 28 de Março de 2014, em reunião de Câmara Municipal, foi concedida a residência Artística à companhia local, A Capoeira Companhia de Teatro de Barcelos podendo assim desenvolver o seu trabalho de criação artística, criação de públicos e desenvolvimento de acções de formação artística e cultural. Esta Companhia de Teatro com um historial inigualável na localidade usufrui então de condições excepcionais para o desenvolvimento da sua atividade.

Esta companhia de Teatro Fundada em 1976 é também promotor do Festival de teatro de Barcelos que se realiza anualmente na cidade.

Referências[editar | editar código-fonte]