Tese

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Cerimônia de doutorado na Universidade de Leiden, 7 de julho de 1721.

Uma tese (literalmente 'posição', do grego θέσις) é uma proposição intelectual. Hoje é principalmente o trabalho acadêmico que apresenta o resultado de investigação complexa e aprofundada sobre tema mais ou menos amplo, com abordagem teórica definida. “É um texto que se caracteriza pela defesa de uma ideia, de um ponto de vista. Ou então pelo questionamento acerca de um determinado assunto. O autor do texto dissertativo trabalha com argumentos, com fatos, com dados, que utiliza para reforçar ou justificar o desenvolvimento de suas ideias”[1] .

Considerações Gerais[editar | editar código-fonte]

A tese é um documento essencial para a obtenção do grau mestre, doutor, livre-docente ou professor titular. Deve revelar a capacidade de seu autor em incrementar a área de estudo que foi alvo de suas investigações, constituindo-se em real contribuição para a especialidade em questão. Seus itens basilares são: revisão de literatura, rigor na argumentação e apresentação de provas, profundidade de ideias e avanço dos estudos na área. Um fator que caracteriza a tese é a originalidade. É elaborada sob a coordenação de um orientador quando se trata de uma tese de doutorado.[2]

Em geral, a tese é produção de cerca de 200 páginas, podendo variar bastante esse número. É o trabalho final dos cursos de doutorado. Elaborado depois de cursados os respectivos créditos e feita a pesquisa correspondente; nesses casos é desenvolvida sob assistência de um orientador acadêmico. É o trabalho autônomo de pesquisador sênior, quando se trata de livre-docência ou acesso à titularidade. É defendida publicamente perante bancas de cinco ou mais doutores.

A tese deve revelar a capacidade do pesquisador em sistematizar o conhecimento, revelando a capacidade do doutorando em fornecer uma contribuição para a ciência, primando pela originalidade. É comum empregar a locução adverbial "em tese" quando se pretende fazer referência a uma afirmação hipotética, ou seja, que não se tem comprovação prática, apenas em teoria.

Dialética[editar | editar código-fonte]

Em dialética, a combinação de uma tese com uma antítese produz uma síntese.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. SILVEIRA, 2002.
  2. International Standard ISO 7144: Documentation—Presentation of theses and similar documents, International Organization for Standardization, Geneva, 1986.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • ECO, Umberto. Como se Faz uma Tese. 14. ed. São Paulo: Perspectiva, 1996.
  • PEREIRA, Alexandre; POUPA, Carlos. Como escrever uma tese, monografia ou livro científico usando o Word. 5. ed. Lisboa: Sílabo, 2012. ISBN 9789726186915. 260 p.
  • PRATA, Mário. Uma tese é uma tese. O Estado de São Paulo, São Paulo, Segundo Caderno, 7 de out. 1998.
  • ALMEIDA, Paula de Fátima Peres Teixeira, Escrever Cartas, Relatórios e O. Docs com o MS Word 2007, Lisboa, Edições Silabo, 2009. ISBN 9789726185581, 288 p.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.