Teste nuclear norte-coreano de 2006

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Grafico do United States Geological Survey mostrando a atividade sísmica e o tempo que o teste ocorreu.

O teste nuclear norte-coreano de 2006 foi a detonação de um dipositivo nuclear em 9 de outubro de 2006 pela Coreia do Norte. O diretor da CIA afirmou que o teste foi um "fracasso", e que os Estados Unidos não respeitam a Coréia do Norte como um "país nuclear".[1] [2] [3]

A Coreia do Norte anunciou a sua intenção de realizar um teste nuclear em 3 de outubro (seis dias antes de quando aconteceu), e ao fazê-lo, se tornou o primeiro país a dar aviso do seu primeiro teste nuclear. Desconfia-se que havia uma força explosiva de menos de um kiloton, e alguns materiais radioativos foram detectados. Os oficiais norte-americanos, sugeriram que o dispositivo pode ter sido uma explosão nuclear que falhou. Um funcionário anônimo na embaixada norte-coreana, em Pequim, disse a um jornal sul-coreano que a explosão foi menor do que o esperado.

Devido à natureza secreta da Coreia do Norte e o pequeno rendimento do teste, há ainda algumas questões para saber do se trata de um pequeno teste bem sucedido, ou um parcil fracasso. Foi comunicado ao governo da República Popular da China, a 20 minutos de antecedência, que o teste estava prestes a ocorrer. A China enviou um alerta de emergência para Washington, nos Estados Unidos, através da embaixada em Pequim e o presidente George W.Bush foi informado pelo National Security Advisor Stephen Hadley às 22 horas, depois, que o teste foi iminente. O local do teste ocorreu próximo a Kilchu (41.2943° N 129.1342° E).

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre História ou um historiador é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.