The Adventure of Charles Augustus Milverton

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

The Adventure of Charles Augustus Milverton'(Charles Augustus Milverton) é um conto de Arthur Conan Doyle protagonizado por Sherlock Holmes e Dr. Watson é o único conto em que aparece Charles Augustus Milverton, o maior bandido da Europa. O conto foi publicado pela primeira vez na Collier's Weekly em Março de 1904 com ilustrações de Frederic Dorr Styles, e em Abril do mesmo ano, na Strand Magazine ilustrado por Sidney Paget. [1]

Enredo[editar | editar código-fonte]

Milverton na casa de Sherlock Holmes.

Charles Augustus Milverton, é definido por Sherlock Holmes como o maior canalha de Londres, Milverton oferece grandes quantias a lacaios e empregados por cartas comprometedoras de seus patrões, e quando achar necessário, usa essas cartas para chantagear figuras nobres, e foi isso que aconteceu com Lady Eva, a cliente de Holmes, da qual Milverton exige £7,000(sete mil libras), para não tornar públicas as cartas que poderão impedir o casamento de Lady Eva.[1]

Desconhecida mata Milverton.

Sherlock Holmes decide então tomar uma atitude que foge completamente aos seus princípios, passar para o outro lado, ou seja, se tornar o mal-feitor por algumas horas, e invadir a casa de Milverton, roubando-lhe as cartas que comprometem sua cliente. Holmes já estava com as cartas na mão, quando Milverton entrou na sala, o detetive conseguiu se esconder sem ser visto, e pode observar uma das cenas mais surpreendentes de sua carreira, uma suposta empregada, tinha um encontro marcado com Milverton, esta iria entregar-lhe cartas sobre seus patrões, o que Milverton, Holmes, Watson e nem o leitor esperava, é que a mulher sacasse o revólver e matasse seu chantagista. [1]

Inspiração Real[editar | editar código-fonte]

Charles Augustus Milverton foi inspirado em um chantagista real, Charles Augustus Howell, um comerciante de obras de arte, que chantageou um grande número de pessoas, incluindo o poeta, Dante Gabriel Rossetti, Howell morreu em 1890 por circunstâncias tão estranhas como qualquer obra de Doyle: seu corpo foi encontrado perto de uma casa pública de Chelsea, com uma fenda na garganta e uma moeda de dez xelins em sua boca.

Referências

  1. a b c Mundo Sherlock Charles Augustus Milverton Página visitada em 10 de Abril de 2011