Torquato Tasso

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Torquato Tasso
Nascimento 11 de março de 1544
Sorrento, Itália
Morte 25 de abril de 1595 (51 anos)
Roma, Itália
Nacionalidade Italiano
Ocupação Poeta
Movimento estético Renascimento

Torquato Tasso (Sorrento, 11 de março de 1544Roma, 25 de abril de 1595) foi um poeta italiano, contemporâneo de Ariosto, do século XVI, conhecido pelo poema La Gerusalemme Liberata (A Jerusalém libertada), de 1580, no qual descreve os combates imaginários entre cristãos e muçulmanos, no fim da Primeira Cruzada, durante o cerco de Jerusalém. Ele sofria de uma doença mental e morreu poucos dias antes de ser prevista sua coroação como o rei dos poetas pelo Papa. Até o início do século XIX, Tasso continua sendo um dos poetas mais lidos na Europa.[1] José Agostinho de Macedo considerava Tasso superior a Homero e a Virgílio, e afirmava Jerusalém como o mais perfeito dos poemas épicos.[2]

Vida e obra[editar | editar código-fonte]

Nascido em Sorrento, filho de Bernardo Tasso, um nobre de Bérgamo, sua mãe Porzia de Rossi era uma nobre da Toscana, que morreu em 1556, enquanto em 1558 a irmã escapou por pouco da morte quando os turcos atacaram Sorrento.[1]

É um dos clássicos renascentistas, que aparece já na época decadente da literatura italiana. Após abandonar os estudos de jurisprudência, que iniciara em Pádua, entrou em 1565 para a corte dos Estenses, onde passou sete anos sem uma ocupação fixa. Por esse tempo já planejara e escrevia seu célebre poema, terminado só em 1575.

Assaltado, entretanto, por escrúpulos de ordem estética e, especialmente, religiosa, foi sempre adiando a publicação de sua obra. Agravando-se seu estado de escrúpulos, começou a dar mostras de descontrole mental, em 1576, e a mania de perseguição não tardou em torná-lo perigoso.[1] Esteve várias vezes recolhido em conventos e manicômios, e foi, numa dessas ocasiões, que lhe roubaram os manuscritos do seu poema, publicando-o sem sua autorização.

O poema suscitou vivas polêmicas, que ainda mais agravaram o estado do poeta. Doente e na miséria passou a mendigar proteção e favores ora numa corte, ora noutra, recebendo já no último ano de sua vida, a graça duma pensão papal, por intermédio do cardeal Pietro Aldobrandini. Em 1593 fez ainda aparecer seu poema revisado, sob o título de Gerusalemme conquistata.

Torquato Tasso foi amigo do pintor italiano Bernardo Castello.

Obras[editar | editar código-fonte]

  • Gerusalemme Liberata (Jerusalém libertada)
  • Gerusalemme Conquistata (Jerusalém conquistada)
  • Aminta (comédia pastoril)
  • Rinaldo
  • Il monte Oliveto
  • Le sette giornate del mondo creato
  • Vita de San Benedetto
  • Lagrime de Maria Vergine
  • Lagrime di Gesu Cristo

Referências

  1. a b c Torquato Tasso (em português) Porto Editora Infopédia. Visitado em 25 de abril de 2013.
  2. José Agostinho de Macedo, Motim literario em fórma de soliloquios, Vol. I (1841), Soliloquio XLVIII.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Torquato Tasso
Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Torquato Tasso
Ícone de esboço Este artigo sobre um poeta ou uma poetisa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.