Vitrocerâmica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Placa vitrocerâmica de um fogão.

Vitrocerâmica [1] – é um material cerâmico obtido por técnicas vidreiras e constituído de microcristais dispersos numa fase vítrea.

É obtido submetendo o vidro comum a temperaturas elevadas (de 500°C a 1000 °C ). Este tratamento térmico provoca a sua cristalização. Ao contrário de cerâmicas sinterizadas, não têm poros entre os cristais.

O termo vitrocerâmica refere-se essencialmente a uma combinação de vidro com lítio, silício, alumínio e óxidos que produz uma variedade de materiais com interessantes propriedades termomecânicas.

Materiais vitrocerâmicos possuem maior resistência (não sendo, porém, totalmente inquebráveis) que os vidros comuns, uma baixa condutividade elétrica e quase nenhuma dilatação térmica. Ao mesmo tempo apresenta baixa condutividade térmica e resistência a choque térmico.

Possui algumas aplicações importantes na astronomia (espelhos de telescópios), medicina (ossos e dentes artificiais) e uso doméstico (fogões elétricos).

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. (em português) Redetec Acessado em 7 de Outubro de 2009.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.