William Boyd (escritor)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
William Boyd

William Boyd, CBE, (7 de março de 1952, Accra, Gold Coast[1] ) é um escritor britânico.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido em Accra, em Gana, em 1952, Boyd cresceu na Nigéria, mas por ser filho de Britânicos, essa é sua nacionalidade. Ele foi educado na escola Gordonstoun e frequentou as universidades de Nice (Diploma de Estudos Franceses), Glasgow (Inglês e Filosofia) e Oxford, onde completou seu Phd em Inglês e Literatura.

William Boyd foi professor de Inglês e Literatura no Colégio St. Hilda, em Oxford entre 1980-83. Ele é membro da Sociedade Real de Literatura na Inglaterra e um Officier de l'Ordre des Arts et des Lettres na França. É casado e divide seu tempo entre Londres e o Sudoeste da França.

O escritor foi convidado a reinventar o agente britânico 007, em Setembro de 2013, sendo responsável por escrever o mais novo livro das aventuras de James Bond, intitulado 'Solo: um romance de James Bond', William Boyd tem a missão de dar novo folêgo literário ao personagem criado por Ian Fleming.

Bibliografia de William Boyd[editar | editar código-fonte]

  • Um Homem Bom na África - 1981 (vencedor do prêmio Whitbread e do Prêmio Somerset Maugham)
  • Uma Guerra de Sorvete - 1982 (finalista do Booker Prize 1982 e vencedor do Prêmio John Rhys Llewellyn)
  • Estrelas e Bares - 1984
  • As Novas Confissões - 1987
  • A Praia de Brazzaville - 1990 (vencedor do Prêmio McVitie e do James Tait Black Memorial Prize)
  • A Tarde Azul - 1993 (vencedor do Livro do Ano do Sunday Express 1993 e do Prêmio de Ficção do Los Angeles Times , 1995)
  • Tatu - 1998
  • O coração de Any Human - 2002 (vencedor do Prix Jean Monnet).
  • Tempestades Comuns - 2009
  • Esperando o Nascer do Sol - 2011
  • Solo: um romance de James Bond - 2013


Referências

  1. "William Boyd - Biography", williamboyd.co.uk. Página visitada em 4 de março de 2012.