Yorick

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Yorick
Personagem de Hamlet
A cena da exumação do crânio de Yorick, segundo Eugène Delacroix
Origem  Inglaterra
Sexo Masculino
Criado por William Shakespeare
Primeira aparição Hamlet - Cena I . Quinto Ato.
Projecto Dramaturgia  · Portal Teatro

Yorick é um personagem shakespeariano, citado pela primeira vez na Cena I do Quinto Ato da peça teatral Hamlet.

Yorick é um falecido bobo da corte. Não são dadas informações biográficas sobre ele. Seria um personagem ligado à infância de Hamlet. Ao ver o crânio de Yorick, Hamlet fala sobre os efeitos da morte sobre o corpo.

"- Helás, pobre Yorick! Eu o conheci, Horácio, um companheiro de inúmeras brincadeiras, de notável fantasia, que carregou-me às costas umas mil vezes, e agora, quão abominável me parece! Causa-me um nó na garganta vê-lo agora. Aqui ficavam os lábios que beijei tantas vezes. Onde estão suas brincadeiras agora?" [1]

O jovem Hamlet (1868), de Philip H. Calderon, mostra Hamlet criança, montado nas costas de Yorick.

Possivelmente Shakespeare pretendia que seu público ligasse Yorick ao comediante elisabetano Richard Tarlton , uma estrela da fase pré-shakespeariana, falecido aproximadamente na mesma época.

O contraste entre Yorick, o companheiro de brincadeiras e a cruel visão dos seus restos mortais constitui uma variação sobre o tema da vaidade terrena, a transitoriedade da vida e a morte inevitável.

No imaginário popular, o célebre monólogo de Hamlet "ser ou não ser", pronunciado na Cena I do Terceiro Ato, é frequentemente confundido com o momento em que Hamlet descobre o crânio de Yorick. Tal confusão deu origem a várias interpretações, nas quais o príncipe Hamlet segura um crânio na mão enquanto recita o monólogo. De fato, na peça, as duas cenas estão distantes.

O tema do Memento mori (literalmente: "Recorda-te que deves morrer") era comum na pintura europeia dos séculos XVI e XVII. A imagem de Hamlet meditando diante da caveira de Yorick tornou-se a mais popular expressão dessa idéia.

Jovem com uma caveira, por Frans Hals.

Referências

  1. "Alas, poor Yorick! I knew him, Horatio; a fellow of infinite jest, of most excellent fancy; he hath borne me on his back a thousand times; and now, how abhorred in my imagination it is! My gorge rises at it. Here hung those lips that I have kissed I know not how oft. Where be your gibes now?" (Hamlet, V.I)