Álvaro Pires de Castro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura o conde de Monsanto, veja Álvaro Pires de Castro, 1.º Marquês de Cascais.
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde março de 2014). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Álvaro Pires de Castro
Morte 11 de junho de 1384
Lisboa
Sepultamento Convento de São Domingos de Lisboa
Cidadania Coroa de Castela
Progenitores Pai:Pedro Fernandes de Castro
Irmão(s) Fernán Ruíz de Castro, Inês de Castro
Ocupação aristocrata, militar
Título conde

D. Álvaro Pires de Castro (13101384) era irmão de D. Inês de Castro, filhos de Pedro Fernandes de Castro O da Guerra. As suas ambições pessoais e as da família terão sido causa da morte da irmã. Uma das razões que terá levado D. Inês à morte foi o facto dos irmãos serem acusados de conspiradores contra o rei e aspirando ver no trono os seus sobrinhos, receios estes que se provaram infundados depois da sua morte.

D. Álvaro teve grande prestígio no reino, sendo senhor de várias terras, e, sucessivamente, 1º conde de Viana (da Foz do Lima) (1371), e 1º conde de Arraiolos, título que lhe foi conservado até à sua morte e depois ainda passou para o seu filho D. Pedro, mas como ele seguiu o partido de Castela contra D. João I este passou para Fernão Álvares Pereira, irmão de D. Nuno.

Nomeado, em 1382, 1º Condestável de Portugal, titulo criado por Fernando I de Portugal.