A trilogia dos Mosqueteiros

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A trilogia dos Mosqueteiros é uma série de livros do romancista francês Alexandre Dumas.

Esta sequência de três livros narra a vida de D'Artagnan que deixa a sua Gasconha natal para realizar o sonho dele : ser "Mosqueteiro do Rei" em Paris, local onde ele encontra a amizade e a aventure com três Mosqueteiros até a morte, anos depois. Assim como outras obras de Alexandre Dumas, o autor consegue reunir romance, aventura, intrigas políticas, perseguições, História.

Escrita por um dos nomes de maior respeito na literatura mundial, Alexandre Dumas, pai, que é considerado um dos primeiros a escrever os estilo literário conhecido como Romance histórico. Este é um ponto importante, pois a trilogia se baseia não só na vida de D'Artagnan mas na influência da situação política francesa do século XVII, na vida dele.

Trata-se da chegada do jovem D'Artagan, apenas um mancebo, a cidade de Paris, a amizade dele com os três mosqueteiros, Athos, Porthos e Aramis, e a política da época do Rei Luís XIII, do Cardeal de Richelieu, da Rainha Ana da Áustria e do Duque de Buckingham, amante da Rainha e Primeiro-Ministro Inglês.

Trata-se de um D'Artagnan diferente, mais maduro, mais astuto e mais corajoso do que nunca, D'Artagnan se envolve nas disputas políticas da Regência de Ana da Áustria e do governo do Cardeal de Mazarin, contra a Fronda. Seus amigos também entram na política, mas de lados opostos.

A política se torna ainda mais presente na vida de D'Artagnan e de seus amigos (do qual faz parte o "Homem com a Máscara de Ferro"), que continua a separá-los. Ao mesmo tempo vemos a ascensão de Carlos II de Inglaterra, o início do Reinado de Luís XIV, o amor do rei pela Louise de La Vallière, mulher amada e prometida do Visconde de Bragelonne, filho do Conde de La Fère, ou seja, Athos.