Abadia dos Dourados

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde março de 2011).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Município de Abadia dos Dourados
Bandeira de Abadia dos Dourados
Brasão desconhecido
Bandeira Brasão desconhecido
Hino
Fundação 27 de dezembro de 1948
Gentílico abadiense
Prefeito(a) Isvaldino de Assunção (PTB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Abadia dos Dourados
Localização de Abadia dos Dourados em Minas Gerais
Abadia dos Dourados está localizado em: Brasil
Abadia dos Dourados
Localização de Abadia dos Dourados no Brasil
18° 29' 09" S 47° 24' 10" O18° 29' 09" S 47° 24' 10" O
Unidade federativa  Minas Gerais
Mesorregião Triângulo Mineiro/Alto Paranaíba IBGE/2008[1]
Microrregião Patrocínio IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Coromandel, Douradoquara e Monte Carmelo
Distância até a capital 502 km
Características geográficas
Área 894,515 km² [2]
População 6 992 hab. IBGE/2014[3]
Densidade 7,82 hab./km²
Altitude 741 m
Clima Tropical
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,76 alto PNUD/2000[4]
PIB R$ 70 680,805 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 10 429,51 IBGE/2008[5]
Página oficial

Abadia dos Dourados é um município brasileiro do estado de Minas Gerais. Sua população estimada em 2014 era de 6 992 habitantes.

História[editar | editar código-fonte]

A fundação de Abadia dos Dourados está intimamente ligada ao movimento de garimpeiros que ali chegaram por volta de meados do século XIX, com as notícias de jazidas de diamantes às margens do rio Dourado e da fertilidade das terras. Juntamente com tais garimpeiros, vieram lavradores e outros que se fixaram no local.

Construíram casas em número crescente, enquanto as duas atividades básicas (garimpo e agricultura) impulsionavam o desenvolvimento do povoado.

A primeira capela a ser erguida no local foi dedicada a Nossa Senhora da Abadia, a qual, em virtude dos milagres a ela atribuídos em Vila da Romaria, restou proclamada pelo povo como a padroeira da nova localidade. Em 1862, foi elevada à categoria de distrito com o nome de Nossa Senhora d'Abadia, tendo como primeiro pároco o Padre Manoel Luis Mendes.

O primeiro topônimo foi Arraial do Garimpo. Após a construção da capela de Nossa Senhora de Abadia, aliada com a proximidade do Rio Dourados, houve por volta dos anos 1880 a alteração do nome para Abadia dos Dourados.

Mesmo com a evolução rápida do local, ainda hoje a economia sustenta-se nas mesmas bases de sua origem.

O terreno onde foi construída a igreja foi doado em 1886, pelas famílias Arrudas e Esteves dos Santos, Nessa época, o nome do distrito já havia sido alterado para Abadia dos Dourados.

Em 1947, houve o desmembramento de Coromandel e a emancipação como município. O primeiro prefeito de Abadia dos Dourados, após tal desmembramento, foi Calil Porto, sendo que há na praça principal um busto em homenagem ao mesmo. Esse busto foi construído e inaugurado em 2004 pelo então prefeito Isvaldino Assunção.

O atual prefeito é o pecuarista Isvaldino de Assunção, o qual exerce seu quarto mandato. Foi eleito em 1992 para o quadriênio 1993/1996, havendo renunciado, por acordo político prévio, em 01/01/1995. Na ocasião, assumiu o então vice-prefeito Alfredo Paiva. Isvaldino também foi eleito posteriormente em 2000 (2001/2004), 2004 (2005/2008) e 2012 (2013/2016).

Há sobre Abadia dos Dourados uma história popular que merece investigação. Segundo Laerte Esteves dos Santos, Manoel Esteves dos Santos, bisavô de Laerte, fora conhecido de Tiradentes e viera de de São João Del Rei para Abadia dos Dourados, e com ele trouxe as ditas "Cartas de Tiradentes". Estas cartas estavam em um baú de metal que foi enterrado por volta do ano de 1965, pelo avô do Sr. Laerte, em um local próximo da cidade. Os senhores Sebastião Vilela e Zico Esteves descobriram o local e esse fato porque a avó do senhor Laerte estava presente quando o avô da mesma enterrou o baú. Seria bom que houvesse a busca a respeito desse fato, antes que o tempo dificulte ou dificulte o esclarecimento dessa informação.

Economia[editar | editar código-fonte]

Atualmente o município tem como principal atividade econômica a agropecuária (destacando-se a pecuária leiteira e as culturas de milho e soja) e a indústria ceramista [fabricação de telhas e tijolos para construção civil], possuindo esta última quatro unidades de médio porte que absorvem apreciável mão de obra. A lagoa da represa de Emborcação, formada pelas águas represadas do rio Paranaíba, é um dos importantes locais de atração turística.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Relevo

-Principalmente Montanhoso(45%) e Ondulado(35%), apenas 20% plano. -Altitude média (no município) = 741m

  • Altitude Máxima = 989m (Serra Danta)
  • Altitude Mínima = 660m (Represa Emborcação)
Temperaturas
  • Média Anual de 20,7°C (Variando entre médias de 27,9°C e 14,8°C durante o Ano)
Localização Geográfica
Situa-se na Bacia do Rio Paranaíba.
Fonteira

Principais rios[editar | editar código-fonte]

Demografia[editar | editar código-fonte]

População
Aproximadamente 6.427 hab. (Dados: Censo 2000)
  • 3.743 Zona Urbana e 2.684 Zona Rural.
  • 3.309 Homens e 3.118 Mulheres.
  • 5.072 Eleitores.

Distância aos principais centros (Km)[editar | editar código-fonte]

Transporte[editar | editar código-fonte]

Rodoviário.

Principais rodovias que servem de acesso a Belo Horizonte: BR-381, BR-262, MG-187, MG-230, BR-365, MG-223, MG-190.

Principais rodovias que servem ao município: BR-352, MG-188, MG-190.

Aéreo.

Possui campo de pouso para pequenos aviões.

Abadienses notórios[editar | editar código-fonte]

Educação[editar | editar código-fonte]

Possui escolas na rede
  • Estadual (Últimos anos do Ensino Fundamental, Ensino Médio e Supletivo)

    Possuindo Sexto Ano aos demais.
  • Municipal (Creche, Pré-Escola, Primeiros anos do Ensino Fundamental)

    Possuindo do Pre-Escolar aos demais .
  • Privada (Educação Especial)
Número de Alunos Matriculados (Censo Escolar 2006)
  • 48 Creches (Rede Municipal)
  • 70 Pré-Escola (Rede Municipal)
  • 1005 Ensino Fundamental (555 Municipal, 450 Estadual)
  • 217 Ensino Médio (Todos na Rede Estadual)
  • 40 Educação Especial (Rede Privada)
  • 90 Educação de Jovens e Adultos - Supletivo (Todos na Rede Estadual)

Eventos culturais anuais[editar | editar código-fonte]

  • Festa do Peão: Final de Maio e início de Junho
  • Festa de Nossa Senhora da Abadia: Mês de Agosto
Feriado municipal
  • 15 de Agosto (Nossa Senhora da Abadia).

Filhos ilustres[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  3. Estimativa populacional 2014 IBGE Estimativa populacional 2014 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2014). Visitado em 29 de agosto de 2014.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. 2010.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.