Abulia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Abulia (do grego βουλή: "sem vontade") ou avolição (do latim avolitione, "sem motivação") é um termo médico para a perda de iniciativa e motivação, inventado em 1838. É um dos sintomas de várias doenças psiquiátricas, neurológicas ou endócrinas.[1] Mais extremo que hipobulia (pouca vontade) e contrário de hiperbulia (muita motivação). Pode ser confundido com apatia (do grego ἀπάθεια: sem emoção, sem paixão, sem sensibilidade) que se refere a uma indiferença em relação a várias atividades.[2] Ao contrário da apatia, caracterizada por falta de sentimentos, na abulia as atividades não realizadas geram emoções desagradáveis que podem ser descritas como tristeza, ansiedade ou ódio-próprio. Tanto abulia quanto apatia podem ser sintomas negativos de psicoses, transtornos do humor, distúrbios do sono, demências e hipotiroidismo.

Na abulia a incapacidade é relativa, psicológica, duradoura (dias, semanas, meses) de tomar decisões e agir. Não se refere a uma limitação física como estar preso, inconsciente ou paralizado. Tampouco se refere à falta de interesse em uma atividade em particular como à falta de vontade de fazer um trabalho ou estudar uma matéria, mas que preserva o interesse por atividades prazeirosas como jogos e sair com amigos. A pessoa abúlica perde a motivação para atividades que antes eram prazeirosas.

Em vários outros idiomas como inglês, espanhol, italiano... abulia tem a mesma escrita, pronuncia e o mesmo significado.

Causas[editar | editar código-fonte]

Dentre as muitas possíveis causas para perda de motivação, se destacam[3]:

Virtude[editar | editar código-fonte]

Para o budismo, hinduísmo, filosofia cínica, não sentir desejos materiais é uma virtude que deve ser obtida para encontrar a paz e harmonia e escapar do ciclo de sofrimento. Como a insatisfação de desejos gera sofrimento, não desejar nada é o único modo de não sofrer mais.

Tratamento[editar | editar código-fonte]

Existem 5 etapas para o tratamento médico:

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Bailly, A. (2000). Dictionnaire Grec Français, Éditions Hachette.
  2. "Apathy - Definition and More from the Free Merriam-Webster Dictionary". Merriam-webster.com.
  3. Vijayaraghavan, L., Krishnamoorthy, E. S., Brown, R. G., & Trimble, M. R. (2002). Abulia: A Delphi survey of British neurologists and psychiatrists. [Article]. Movement Disorders, 17(5), 1052-1057.