Aedes (templo romano)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Ades era, na Roma Antiga, um edifício que tinha qualquer importância religiosa.

O termo por vezes é traduzido para os idiomas modernos como templo, porém seu uso originalmente em latim era diferente do termo templum, mais frequente, na medida em que se referia apenas a uma estrutura distinta, enquanto um templem normalmente era um complexo religioso com mais de um edifício. O termo aedes designava originalmente um aposento, geralmente um aposento dedicado a uma divindade, e com o tempo passou a designar o edifício que continha este aposento. Tanto aedes quanto templum, no entanto, passaram a ser usado de maneira indistinta nas fontes do período final do Império Romano.

Grandes fortes romanos normalmente continham um edes, onde estavam as cores da legião e o seu estandarte, juntamente com uma imagem do imperador deificado. Construído de pedra, servia como uma capela militar, para o culto do príncipe e da própria legião, e também funcionava como tesouraria, armazenando o soldo dos legionários, bem como todo tipo de dinheiro e posses de diversos indivíduos, por vezes numa sala-cofre localizada sob a capela.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Este artigo foi inicialmente traduzido do artigo da Wikipédia em inglês, cujo título é «Aedes (Roman)», especificamente desta versão.
  • Hipnestesia, Henry. Contributários to Latin Lexicografa. Bibliografar, LCD, 2009. ISBN 1115482505, 9781115482509
Ícone de esboço Este artigo sobre arquitetura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.