Aero Willys

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Aero Willys
Aero Willys 1962.jpg
Visão geral
Nomes
alternativos
Itamaraty
Produção Estados Unidos 19521955
Brasil 19601971
Fabricante Willys Overland
Modelo
Classe compacto, esportivo
Carroceria Sedan
Designer Philip Wright
Brooks Stevens
Ficha técnica
Motor 2.6L Willys l6
Layout FR

Aero Willys é um automóvel sedan que foi fabricado pela Willys Overland do Brasil entre 1960 e 1971. Seu lançamento ocorreu em 25 de março de 1960, mas seu projeto vinha sendo discutido pela montadora brasileira desde 1958.

O Aero Willys herdou o projeto americano que foi desativado por insucesso. Lá as versões desse automóvel eram conhecidas como "Aero-Ace", "Aero-Eagle", "Aero-Wing", "Bermuda" (um cupê duas portas), todos fabricados pela Willys Overland dos EUA, com os componentes mecânicos do Jeep Willys.

O ferramental veio para o Brasil e a Willys começou a produzir automóveis, mas apenas os modelos 4 portas. Toda a linha Aero foi concebida sobre a plataforma do Jeep, como sua suspensão, direção e freios a tambor nas quatro rodas. Eram carros duros, com uma linha arredondada, típica do início dos anos 50, que representavam à época a única opção para quem não desejasse o Simca Chambord e precisasse de um automóvel maior que os Volkswagen, DKW e Dauphine. Seu motor é o de seis cilindros em linha, o mesmo usado no Jeep e seus derivados posteriores, como a Rural e no Maverick fabricado pela Ford a partir de 1973. Esse motor tinha uma característica incomum, que é a válvula de admissão situada no cabeçote e a válvula de escapamento no bloco.

Em 1961, a diretoria da Willys tomou a decisão de inovar completamente o Aero Willys e torná-lo um carro inteiramente novo, com estilo próprio e linha inédita no catálogo internacional.

O início da fabricação deu-se em outubro de 1962 e sua primeira aparição foi em Paris, no mais famoso Salão do Automóvel do mundo. Com 110 cavalos, concepção e estilos novos, foi o primeiro carro inteiramente concebido na América Latina.

Aero Willys, modelo cujo projeto é inteiramente nacional

Em julho de 1963 foi lançado o Aero Willys 2600, o primeiro carro genuinamente brasileiro. As primeiras peças e unidades foram inteiramente feitas à mão. O sucesso foi imediato, tanto que em 1966 foi lançado uma nova versão mais luxuosa, batizada de Itamaraty, apelidado "Palácio sobre Rodas" e que vinha equipado com acessórios sofisticados para a época, como bancos em couro e ar condicionado. Em 1967 foi lançada o "Itamaraty Executivo", a primeira limusine fabricada em série no país.

Em 1968 a Willys foi comprada pela Ford, que aos poucos foi fundindo o Aero Willys com o Ford Galaxie. Houve uma tentativa de adaptação do motor V8 do Galaxie no Aero. Um dos engenheiros testou o desempenho do automóvel na estrada para Santos, mas a falta de estabilidade e a deficiência de frenagem do carro no trecho em descida e cheio de curvas, encerrou o episódio. Em 1971, a Ford anunciou que aquele seria o último ano de fabricação do automóvel, devido à queda nas vendas. Em 1972 foram comercializados os últimos Aero e Itamaraty, sendo seu motor utilizado como base do futuro Maverick, em 1973.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Aero Willys